Artigos, Xamanismo

Finados: Honrando e Celebrando nossos Ancestrais

“De manhã, eu canto a canção singela de graças, como meus avós ensinaram. Canto por todos os meus parentes, por todos aqueles que vivem e respiram, até pelas pedras, pois os cristais são vivos e crescem como nós. Em nossas experiências com a vida, em nossas interações uns com os outros, aprendemos a deixar a ira de lado, aprendemos os modos da comunhão e encontramos os caminhos da resolução (…)

Muitos de nós buscam hoje, outra vez, maneiras simples de viver, maneiras dignas que não nos escravizem para pagarmos por coisas de que na realidade não precisamos, e não nos tornem cada vez mais dependentes das tecnologias que poluem a Terra. É bom cortar a nossa própria lenha, é bom fazer um fogo para cozinhar no quintal. Viver com simplicidade é viver sem grilhões.

Nossa condição, nossa posição são determinadas não pelo trabalho que realizamos externamente, mas pela obra em nossos corações e pelo modo como ajudamos os outros. O esforço para reconhecer e falar a verdade é o maior trabalho que qualquer um pode realizar. É perceber o poder da nossa mente límpida e fazer manifestar o melhor em todas as pessoas com quem percorremos o caminho da vida. Este é um dom de dar e receber. Nosso coração sente, então, que vai explodir de amor e apreço, livre dos medos que confinam.” (The Voices of Our Ancestors – As Vozes dos Nossos Ancestrais)

Em diversas culturas, o Dia de Finados é comemorado com alegria, música, dança e cor. Essa alegria tem por base honrar a vida que nos foi dada, reverenciar tanto os ciclos Vida quanto os ciclos de Morte, permitindo que a morte também tenha um lugar em nossos ciclos pessoais de vida sem que tenhamos que negá-la ou rejeitá-la, mas simplesmente percebê-la como necessária para qualquer movimento de renascimento, de recomeço, de mudança e transformação.

Nos alegramos, assim, por podermos honrar nossos antepassados e tudo o que por eles foi deixado de bom, de positivo em nosso caminhar: seus dons, talentos, realizações e avanços que imprimiram prosperidade e progresso em nossa família.

Mesmo que o legado tenha sido um caminho com “erros” ou acertos, temos a oportunidade de aprendermos e evoluirmos através dele fertilizando a terra dessas raízes naquilo que compete a nós. Muitos tendem a perder sua força porque não compreendem ou não conseguiram reconciliar-se, porque perderam a conexão com sua própria origem através da rejeição ou do não reconhecimento de seus ancestrais. Com isso, perdem a conexão com a Vida.

Neste movimento, temos a chance de nos reconciliarmos com algo que ficou pendente, que ficou incompleto, até mesmo com algo que impediu ou corrompeu o fluxo da vida por ações destorcidas. Temos, antes, o exercício da reconciliação para que haja espaço para o perdão acontecer em nosso coração. Honrando e sendo gratos pelos que vieram antes de nós adquirimos força provinda das nossas raízes – uma parte dessas raízes representa uma parte de nós, da nossa árvore ancestral.

Sob uma visão mais ampla, se pudéssemos percorrer a árvore genealógica da criação primordial do nosso ser chegaríamos à real origem de nossas vidas. Todas as pessoas que nos antecederam estão diretamente ligadas à nossa própria existência, pois caso uma delas não tivesse existido, nós também não teríamos a oportunidade de estarmos vivos.

Honrar e sintonizar com este olhar em direção ao passado, assim, significa ser grato pela vida que nos foi dada; incluir nela os que porventura foram excluídos e os que fizeram parte desta e de outras existências de nossa alma, nesta e em outras famílias – biológica, espiritual e cósmica.

É reverenciar aqueles que apenas neste plano dimensional não estão, mas que permanecem nos apoiando, nas memórias das nossas raízes, em nossos corações, nos trazendo força, vitalidade, impulso para olhar em direção ao horizonte, em direção à Vida e ao porvir dos nossos sonhos, objetivos e propósito! Namastê! ❤

 

Anúncios
Artigos, Xamanismo

A Medicina do Alce: Respeitando seu Ritmo, Proclamando a Alegria, Honrando seus Dons com Sabedoria

“Seus chifres almejam tocar o Sol. Mostre-me que força e energia são, na verdade, uma coisa só.”

Através da Medicina Ancestral Indígena e o estudo dos animais, podemos compreender e adaptar esses princípios à nossa realidade. Por essa razão, assim como a medicina proveniente das ervas, por exemplo, a medicina provinda dos animais também tem muito a nos ensinar, auxiliando profundamente em nossos processos de autoconhecimento, transformação interior, crescimento e evolução.

Essas medicinas nos relembram a sabedoria ancestral que ficou esquecida ou perdida no passado de nossa existência, assim como dos nossos ancestrais, mas cujo ensinamento ainda permanece lá, em algum lugar nos arquivos do nosso DNA e da nossa consciência. Não é por acaso que muitas práticas orientais tem por base o estudo desta sabedoria, intrínseca em todas as almas dos irmãos animais que se mantém em plena sintonia com a consciência de Gaia.

A Medicina do Alce nos ensina primeiramente sobre ENERGIA. Eis uma história para elucidar: O Alce perambulava pela floresta em busca de uma companheira. A estação de acasalamento estava no auge e os Alces que costumavam viajar com outros machos haviam se dispersado para encontrar as parceiras que os acompanhariam nesta temporada. Porém, enquanto o Alce lançava seu chamado floresta afora, ele involuntariamente alertou o Puma da possibilidade de realizar um inesperado banquete.O Puma cercou o Alce, descrevendo círculos cada vez menores em torno de sua presa à medida que o tempo passava.

O Alce percebeu o perigo iminente no momento em que a floresta silenciou de súbito, em muda expectativa, e correu então para as terras altas para tentar escapar de seu agressor. Mas, o Puma já o havia precedido e atirou-se sobre ele. Não conseguiu capturá-lo porque o Alce disparou à sua frente com incrível vigor, deixando-o exaurido de tanto saltar sobre troncos e pedras na inútil tentativa de capturá-la.O Alce continuou então a subir para as terras altas num ritmo constante e muito acelerado, pois ele sabia que sua única defesa consistia justamente nesta capacidade de ir mais longe e mais rápido do que qualquer um de seus inimigos, utilizando ao máximo suas reservas de energia e sua determinação.

O Alce ensina que sua energia aumentará se você for capaz de manter a disciplina e o ritmo em sua vida. Pode ser que as pessoas do totem do Alce não sejam as primeiras a atingir um determinado objetivo, mas elas certamente o alcançarão incólumes, em plena forma e ainda com reservas de energia para seguir em frente. Tudo é uma questão de encontrar o ritmo adequado para si mesmo.

Caso você tenha exigido excessivamente de suas forças nos últimos tempos, é melhor você rever seus planos e traçar uma nova estratégia de ação, para que seja capaz de terminar seu empreendimento sem dar entrada no hospital ou cair enfermo. O Alce possui uma curiosa espécie de energia guerreira, porque, exceto durante a estação de acasalamento, ele sabe honrar a amizade dos companheiros do mesmo sexo. Os Alces sempre podem apelar para a energia da fraternidade, para a energia de cura dos irmãos do mesmo sexo.

Quando você descobrir a energia que decorre do amor pela própria espécie, conseguirá sentir um novo tipo de camaradagem nascendo em seu coração. Esta energia amorosa faz com que a amizade entre as pessoas do mesmo sexo não seja conspurcada por sentimentos de ciúme, inveja ou de competitividade.

Se a imagem do Alce tem chamado sua atenção – como um recado do universo – seja em sonhos, meditações, figuras, filmes, etc., isto pode significar que você necessita procurar a companhia de pessoas do mesmo sexo para recuperar a energia fraterna típica de sua própria espécie. Isto pode ser conseguido, por exemplo, pela participação numa terapia de grupo ou simplesmente pela prática de um esporte realizado em equipe, tal como futebol, vôlei, basquete.

A interação com pessoas do mesmo sexo permite que você expresse seus sentimentos com segurança, ao mesmo tempo que você pode observar as reações dos outros às mesmas experiências. Isto o ajudará a desenvolver um novo sentimento de integração, baseado na comunicação e na comunhão de ideais.

O Alce pode estar advertindo-o também de que é necessário avaliar a forma como você está lidando com o estresse em sua vida. Talvez seja tempo de rever suas metas, de mudar a estratégia ou o ritmo de trabalho para cobrir a distância que o levará até seus objetivos sem graves traumas físicos nem psicológicos. Pode ser que você esteja necessitando apenas de umas vitaminas ou de uma alimentação mais balanceada, ou precisando de um período de repouso e meditação para reestruturar o seu universo interior.

“Ajude-me a honrar os dons que tenho a oferecer e a reconhecer meus méritos enquanto eu viver.”

Já a Medicina do Alce Americano nos ensina sobre AUTO-ESTIMA. Assim como o Búfalo, o Alce Americano é encontrado ao Norte da Roda de Cura, no lugar da Sabedoria. A energia de cura do Alce Americano é a auto-estima, porque representa o poder de reconhecer que esta energia tem sido usada em diversas situações, fazendo-o merecedor de aplauso e reconhecimento.

O Alce Americano é o maior animal da família dos cervos. O som do chamado deste Alce macho é uma coisa impressionante de se ouvir numa almiscarada noite de primavera. O orgulho de sua masculinidade e sua ânsia em compartilhar sua semente com uma fêmea de sua espécie são signos evidentes de sua forte auto-estima. A parte inferior do corpo de um Alce Americano pode ser encarada como uma força positiva, pois representa sua vontade de gritar ao mundo todos os seus sentimentos.

Essa vontade de comunicar a todos sua felicidade é decorrente de um sentimento de auto-realização. Não há satisfação maior do que aquela proporcionada por um trabalho bem feito. Esta ânsia em comunicar ao mundo suas realizações, presente na personalidade dele, não é sinal da busca de reconhecimento e de aplauso, e sim a espontânea explosão de alegria que emerge das profundezas de cada um de nós.

A sabedoria implícita no comportamento do Alce Americano é a Consciência de que a criação constantemente traz à tona novas idéias e novas realizações. O que o Alce Americano está tentando nos dizer é que a alegria deve ser orgulhosamente proclamada aos quatro ventos. Nisto reside a sabedoria de que a alegria é contagiante, beneficiando a todos os que entram em contato com ela.

Num certo sentido, aquele que festeja ruidosamente suas próprias vitórias está nos convidando a fazer o mesmo também, a saber comemorar os nossos sucessos e os sucessos dos outros. As pessoas do totem do Alce Americano possuem a capacidade de reconhecer quando é preciso usar a gentileza característica dos cervos ou quando é preciso recorrer à potência do Búfalo. Elas sabem encontrar o equilíbrio entre a necessidade de dar ordens para que as coisas sejam feitas e a disposição de fazer as coisas sozinhas, sem a ajuda de ninguém.

A sabedoria do Alce Americano é semelhante à do Avô Guerreiro que já abandonou sua pintura de guerra há muito tempo e agora se empenha em prevenir os jovens impetuosos da importância de manter a cabeça fria. A cura do Alce Americano é freqüentemente encontrada. entre os anciões que já trilharam a Boa Estrada Vermelha e já viram muitas coisas nesta sua Caminhada pela Terra. A alegria das pessoas do totem do Alce Americano reside em ensinar e encorajar as crianças, orientando-as em direção ao bom caminho. Elas sabem usar a sabedoria adquirida tanto para censurar quanto para elogiar, e sabem encontrar sempre o melhor momento para dizer a palavra certa para a pessoa necessitada de incentivo ou orientação.

As pessoas da energia do Alce Americano sempre sabem o que dizer, quando dizer e a quem dizer esta palavra certa. Nas sociedades dos índios norte-americanos, os anciões são louvados pelo dom da sabedoria pela capacidade que têm de ensinar, pela calma e pelo comedimento que demonstram nas reuniões do Conselho Tribal. Se você foi abençoado com a energia do Alce Americano e já adquiriu a sabedoria; apesar de não ser ainda um ancião, use este dom para encorajar os outros a aprender e a crescer.

Se a imagem do Alce Americano apareceu para você, isto significa que você tem motivos para orgulhar-se de algo que realizou. Pode ser um vício que você abandonou, a concretização de algum trabalho ou tarefa, uma intuição capaz de permitir a realização de uma meta ou a árdua superação de uma falha de caráter. É chegada a hora de orgulhar-se de sua vitória e de compartilhar o sucesso com aqueles que o auxiliaram nessa conquista.

Fonte complementar: Cartas Xamânicas – A Descoberta do poder através da energia dos animais/ Jamie Sams & David Carson

Mensagens Irmãos das Estrelas, Mensagens YEHUÁ, Xamanismo

O Chamado: O Pulsar de Amor

Créditos da imagem: Colores Art Studio

Hoje, relembramos o chamado de ontem…

o chamado que ecoa por eons de existência

nos corações das almas-guerreiras que lutaram pela Paz:

as tribos dos Guerreiros do Arco-Íris,

dos Homens-Pássaro,

das Mulheres-Pachamama,

dos Filhos e Filhas das Estrelas.

Pó de estrelas e essência cristalina que habita em muitos de nós

nos relembra, nos convida a unificar, a unir forças e propósitos!

Eles vem, de tempos em tempos, trazer a luz no fim do túnel

quando a esperança se afasta e dá lugar à saudade de um tempo

em que todos vivíamos em harmonia com Gaia e o Grande Espírito.

Eles vem nos relembrar sobre nós mesmos,

sobre continuarmos firmes e fortes no propósito da alma,

sobre a verdade inabalável de que nunca estamos sós na jornada,

sobre o poder da vontade que sustenta a fé no porvir,

cria as experiências com gentileza e bênçãos,

materializa sonhos e mantém acesa a chama do amor,

para continuarmos nutrindo a ponte que nos leva de volta para casa

através do universo multidimensional do nosso coração.

Eles vem apenas nos relembrar do poder interior,

do fogo da criação divina e da sabedoria ancestral da alma

que nos traz sempre a força para seguir,

a coragem para continuar, a persistência para permanecer,

a sabedoria para alcançar o topo da montanha

e nos tornarmos mestres de nós mesmos.

Quando você receber esse chamado,

quando senti-lo nas profundezas do seu ser,

num misto de lágrimas e emoções inexplicáveis

que pairam entre a gratidão e a saudade,

lembre-se do elo que foi amorosamente acordado

em outros planos e, até mesmo, em outros orbes.

Esse chamado trará a memória de um amor fecundo, profundo,

que dói o peito e tira o fôlego, mas enche os pulmões com o ar da Vida!

Tenha a certeza que você é parte deste chamado que convida apenas a relembrar!

Muitos como você aguardam o reencontro destas tribos e,

quando esta hora chegar, campos floridos, terras férteis,

águas límpidas e ar fresco haverão ao seu redor

nutridos pelo alento caloroso da fogueira sagrada dos círculos do passado

em nome da Paz planetária, em nome da celebração da Vida e do Amor Universal!

Continue, confie, busque, conheça-se, acredite, ame!

Todos os Filhos das Estrelas como você

estão sintonizados por um único coração,

invisível aos olhos mas pulsante na alma.

Este pulsar de amor unirá todas as tribos da paz!

Yehuá© & Xamãs das Estrelas  

 

 

Artigos, Orgânicos: Produtos e Alimentação, Sustentabilidade Ambiental, Terapias Integrativas, Xamanismo

Purificadores de Ambientes Kaeté: a força da terra, o perfume da vida!

Baseadas na Alquimia e na terapêutica integrada e holística, incluindo conhecimentos da fitoterapia e fitoenergética, aromaterapia e aromatologia, florais, cristalterapia, cromoterapia e um processo alquímico próprio, surgiram as 7 fórmulas da Linha Floral dos Purificadores de Ambientes KAETÉ, inspiradas para trazer equilíbrio, harmonia, bem estar, relaxamento, criatividade, vitalidade, prosperidade e energia para você e qualquer ambiente!

Os Purificadores da Linha Floral são suaves, sutis, marcantes e possuem composições multi-aromáticas. São elaborados com bases de 7 ervas e substâncias orgânicas, óleos essenciais e aromáticos, contendo fórmulas florais próprias que somam os aspectos individuais de cada putificador, sintonizados a reinos e dimensões da natureza que os complementam. Conheça os Purificadores da Linha Floral aqui!

Já a Linha Xamânica dos Purificadores de Ambientes KAETÉ surgiu com o intuito de guiar você numa jornada interior e conectá-lo ao Espírito ou Consciência Sagrada dos Animais: a Medicina Ancestral dos Animais de Poder honrada e respeitada há milênios pelos Xamãs e povos indígenas da Terra.

Para a criação da fórmula de cada Purificador foi elaborada uma Alquimia própria, sintonizada à cada animal: o Lobo, a Tartaruga, o Puma e a Águia, de acordo com seu habitat natural, seu ponto de força na natureza, sua consciência grupal espiritual, seu elemento alquímico e a direção que o rege na roda sagrada da Vida.

Todos os Purificadores Xamânicos possuem aromas marcantes e exóticos. São elaborados com bases de ervas específicas e substâncias orgânicas, óleos essenciais e fórmulas florais próprias que somam os aspectos regentes de cada animal, sintonizados a reinos e dimensões da natureza que os complementam. Conheça os Purificadores da Linha Xamânica aqui!

Para tornar essa experiência ainda mais profunda, cinestésica e meditativa, foram criadas trilhas sonoras sintonizadas à energia e à consciência de cada animal, compondo este bellíssimo CD que chega até suas mãos com todo amor e dedicação! Clique na imagem e saiba mais.

>> Clique na imagem abaixo e conheça também nossas obras de arte! Escolha e encomende a sua! 😉

Linha Xamânica 0 - Pintura (Todos com moldura)

Inspire-se na Medicina Sagrada, Ancestral e Alquímica destas fórmulas únicas! Permita-se aprofundar numa jornada interior, entregando-se à essa experiência aromática, curativa, meditativa, sonora e musical! Que o espírito e a consciência dos Elementais, dos Devas e dos Animais de Poder guiem sua jornada evolutiva! Boa Viagem pelos caminhos da alma! 😉

 

Artigos, Xamanismo

A Medicina do Golfinho: O Guardião do Sopro Sagrado da Vida, o Mensageiro dos nossos Progressos

“Golfinho…respire comigo, Sopro Divino, Maná do Universo. Na Unidade nos entrelaçamos.”

“Seja qual for o seu sonho, comece! Ousadia tem genialidade, poder e magia!” (Goethe) 

Neste momento da humanidade e do planeta, cada vez mais estamos sendo chamados a unir, unificar, integrar e compartilhar o propósito maior de nossa existência junto a todos os irmãos de jornada que estão sintonizados com um compromisso interior e que sentem o mesmo ímpeto: coragem para começar!

Podemos iniciar um projeto com passos menores através de uma intenção verdadeira, integrando todas as partes de nós mesmos e pedindo ao universo que nos conecte de coração àqueles que se sintonizarão ao nosso propósito, para que assim, no aqui e agora, estes já estejam sendo movimentos de progresso unificados e direcionados aos próximos passos, que poderão ser passos maiores num futuro breve.

Somos como o golfinho: buscamos nossa comunidade, nossa tribo, nosso som original para criar e para estar em ressonância a “outros golfinhos”. Buscamos sintonizar à energia vital do universo e aos princípios do Grande Espírito para encontrarmos nossa essência e expressarmos nosso propósito divino planetário junto a todos aqueles que amamos, muitos sendo irmãos de alma que encontramos ao longo do caminho.

Que a sabedoria desta Medicina Sagrada dos Reinos Oceânicos da Criação contribua para sua jornada e seu despertar, resgatando a alegria de viver, o sopro da vida em seu coração e sendo um grande farol para iluminar os profundos mergulhos pelos oceanos de sua alma e consciência! Namastê! 😉

“O Golfinho nos fala do sopro da vida, a única coisa da qual nós só podemos prescindir por uns poucos minutos. Nós podemos viver vários dias sem comida ou mesmo sem água, mas o oxigênio é a base indispensável de nossa subsistência. Assim, se mudarmos o padrão e o ritmo de nossa respiração, seremos capazes de nos comunicar com qualquer outra forma de vida. Esta mudança de ritmo também nos permite entrar em contato com nossos próprios ritmos pessoais internos, bem como com a energia emanada do Grande Espírito.

O Golfinho é o guardião do sopro sagrado da vida que nos ensina a modular nossas emoções pelo ritmo de sua respiração. O Golfinho cria seu próprio ritmo vital ao nadar em meio às ondas, emergindo a intervalos regulares para respirar e submergindo novamente, mantendo o fôlego enquanto permanece sob a água. Quando o Golfinho emerge outra vez, expele o ar de forma vigorosa, como o estourar da rolha de uma garrafa de champanhe. Nós também podemos empregar a mesma técnica para expelir nossas tensões e obter o relaxamento total antes de penetrarmos no silencio para meditar.

O maná é a força vital, a essência do Grande Espírito, presente em cada átomo. O Golfinho nos ensina a usar a vida contida no maná por meio de nossa respiração, o que revitaliza cada célula de nosso corpo, rompendo os limites e expandindo as dimensões da realidade tísica de modo a nos facultar o acesso à Dimensão dos Sonhos.

Certa vez o Golfinho estava viajando pelos oceanos quando encontrou a Avó Lua tecendo o padrão das marés. Avó Lua aconselhou-o então a aprender os ritmos que ela havia concebido, para que o Golfinho pudesse abrir o lado feminino de sua personalidade para sua luz prateada. O Golfinho passou então a nadar no ritmo das marés da Avó Lua, aprendendo assim a respirar de uma forma inteiramente diferente. À medida que o Golfinho continuou a usar este novo ritmo, ele foi capaz de penetrar na Dimensão dos Sonhos, percebendo então uma realidade inteiramente diferente naqueles mesmos mares que ele pensava conhecer tão bem.

O Golfinho descobriu cidades submersas na Dimensão dos Sonhos e foi agraciado com o dom de compreender e falar a língua primordial. Essa nova linguagem era a linguagem dos sons que a Aranha trouxe da Grande Nação das Estrelas. O Golfinho aprendeu que toda forma de comunicação tem um ritmo e um padrão bem definidos e esse novo aspecto da comunicação era o som, que o Golfinho passou a empregar desde então.

O Golfinho retomou ao oceano da Grande Mãe, onde ficou muito triste, até que a Baleia se acercou dele e lhe disse que ele poderia voltar para ser o mensageiro dos habitantes de Dimensão dos Sonhos todas as vezes em que ele sentisse o ritmo e usasse a respiração adequada. O Golfinho recebeu, então, uma nove tarefa, a de ser o mensageiro de nossos progressos. Isto porque os habitantes da Dimensão dos Sonhos estavam curiosos acerca da vida dos Filhos da Terra, desejando que evoluíssemos para ficarmos em consonância com o Grande Espírito.

Se o Golfinho apareceu para você hoje, nadando entre as ondas dos seus sonhos ou de sua vida, é sinal de que você está predestinado a ser o elemento de ligação capaz de oferecer alguma solução para os problemas dos Filhos da Terra. Pode ser um período no qual você estará mais sintonizado com os ritmos da natureza e em maior conexão com o Grande Espírito, trazendo respostas tanto para as suas indagações quanto para as dos demais.

Esta medicina chama-o à necessidade de prestar mais atenção nos ritmos do seu corpo e nos padrões de energia que lhe são enviados pelo Criador. Faça como o Golfinho e cavalgue as ondas do riso, espalhando alegria pelo mundo. Respire e usufrua do maná que lhe é tão generosamente ofertado. Destrua toda e qualquer barreira que o esteja impedindo de entrar em contato com a Dimensão dos Sonhos ou com a Grande Nação das Estrelas. Lembre-se de que somos apenas um aos olhos do Eterno.”

Fonte complementar: Cartas Xamânicas: a descoberta do poder através da energia dos animais – James Sams & David Carson

Feminino Sagrado, Mensagens Guardiãs/ Guardiões da Vida, da Lei e da Justiça Divina, Xamanismo

Mulheres e Lobas: a linguagem universal que as une

india_lobo_olhar

“As lobas uivam entre si

e se comunicam através de uma linguagem

formada por sons e símbolos,

criando mensagens próprias

incompreensíveis aos homens.

Assim também são as mulheres:

comunicam-se e alinham-se

por meio dos seus úteros: cálices sagrados,

e dos seus ovários: antenas cósmicas,

alinhando seus fluxos, seus ciclos rubros

quando em convívio natural e harmônico.

Formam uma ciranda de alegria,

um círculo de Criação sagrado,

permeado e nutrido por um jardim fértil

repleto de novas sementes,

flores, perfumes e sabedoria.

Toda mulher tem uma loba interior

que uiva, conclama, convida a celebrar a Vida

e a confrontar uma grande mudança.

Ouça sua loba interior!

Ouça a linguagem universal que vibra

no núcleo das suas células

e que contém as verdades essenciais da sua alma.

Ouça o chamado da loba: ela conhece todos os caminhos.

Ela virá mostrá-la outras trilhas

para que você consiga alcançar

seus objetivos mais ousados,

aqueles que exigirão coragem, confiança e ação!

Receba o chamado: os olhos dela serão os seus.”

(Mensagem recebida em canalização – Cabocla das Matas Jandaiara)

Artigos, Mensagens YEHUÁ, Xamanismo

Os Ciclos Sagrados da Criação

ciclos_sagrados_1

“Assim como a fumaça sagrada do tabaco e da sálvia,

que sobe em movimento constante,

mas segue silenciosa e imperceptível a olhos vistos,

devem ser os seus movimentos de criação.

Assim como a semente plantada em terra fértil,

que descansa o tempo perfeito e necessário no solo sagrado da Grande Mãe,

que sabe a hora de despertar e erguer-se em direção aos raios do Pai Sol,

deve ser o seu crescimento: humilde, rítmico, sem pressa, forte e estrutural.

Assim como o desabrochar das flores,

a exalação dos seus perfumes e florescências

e as brisas cálidas dos ventos primaveris,

deve ser o seu trabalho, oferecido no tempo e no espaço harmônico e adequado,

num momentum sagrado preparado para aqueles que se prepararam para recebê-lo:

sentindo e esperando, através da conexão com o coração,

o momento do seu nascimento, da sua chegada.

Assim como determinadas flores aguardam a primavera para florescerem,

devem ser os seus movimentos, o seu ritmo, as suas criações,

os seus projetos em prol de um bem coletivo,

os seus avanços em prol do autoconhecimento, da autotransformação e da auto-evolução.

Fazemos parte de ciclos maiores sintonizados à evolução do planeta e do Todo,

e quando compreendemos os seus ritmos e movimentos

além do tempo na matéria ou no plano físico,

afinamos nossos ciclos menores e alinhamos nosso ritmo próprio

e nossos movimentos a estes ciclos maiores

para gerar harmonia ao nosso redor e nos nutrirmos

através daquilo que criamos com amor, satisfação, alegria e dedicação,

para assim, no tempo da alma, partilharmos, semearmos

e multiplicarmos essas criações junto aos irmãos de nossa Família de Luz na Terra!

Que a partir dessa reflexão, você possa encontrar o seu ritmo e compreender os seus ciclos,

trabalhar os seus processos criativos no tempo da alma,

em sintonia à sua essência de amor, paz, força, fé e sabedoria,

sob as bênçãos sagradas e luminosas da sua consciência já desperta em multidimensões!

(Yehuá)