Arquivo da categoria: Xamanismo

Purificadores de Ambientes Kaeté: a força da terra, o perfume da vida!

Baseadas na Alquimia e na terapêutica integrada e holística, incluindo conhecimentos da fitoterapia e fitoenergética, aromaterapia e aromatologia, florais, cristalterapia, cromoterapia e um processo alquímico próprio, surgiram as 7 fórmulas da Linha Floral dos Purificadores de Ambientes KAETÉ, inspiradas para trazer equilíbrio, harmonia, bem estar, relaxamento, criatividade, vitalidade, prosperidade e energia para você e qualquer ambiente!

Os Purificadores da Linha Floral são suaves, sutis, marcantes e possuem composições multi-aromáticas. São elaborados com bases de 7 ervas e substâncias orgânicas, óleos essenciais e aromáticos, contendo fórmulas florais próprias que somam os aspectos individuais de cada putificador, sintonizados a reinos e dimensões da natureza que os complementam. Conheça os Purificadores da Linha Floral aqui!

Já a Linha Xamânica dos Purificadores de Ambientes KAETÉ surgiu com o intuito de guiar você numa jornada interior e conectá-lo ao Espírito ou Consciência Sagrada dos Animais: a Medicina Ancestral dos Animais de Poder honrada e respeitada há milênios pelos Xamãs e povos indígenas da Terra.

Para a criação da fórmula de cada Purificador foi elaborada uma Alquimia própria, sintonizada à cada animal: o Lobo, a Tartaruga, o Puma e a Águia, de acordo com seu habitat natural, seu ponto de força na natureza, sua consciência grupal espiritual, seu elemento alquímico e a direção que o rege na roda sagrada da Vida.

Todos os Purificadores Xamânicos possuem aromas marcantes e exóticos. São elaborados com bases de ervas específicas e substâncias orgânicas, óleos essenciais e fórmulas florais próprias que somam os aspectos regentes de cada animal, sintonizados a reinos e dimensões da natureza que os complementam. Conheça os Purificadores da Linha Xamânica aqui!

Para tornar essa experiência ainda mais profunda, cinestésica e meditativa, foram criadas trilhas sonoras sintonizadas à energia e à consciência de cada animal, compondo este bellíssimo CD que chega até suas mãos com todo amor e dedicação! Clique na imagem e saiba mais.

>> Clique na imagem abaixo e conheça também nossas obras de arte! Escolha e encomende a sua! 😉

Linha Xamânica 0 - Pintura (Todos com moldura)

Inspire-se na Medicina Sagrada, Ancestral e Alquímica destas fórmulas únicas! Permita-se aprofundar numa jornada interior, entregando-se à essa experiência aromática, curativa, meditativa, sonora e musical! Que o espírito e a consciência dos Elementais, dos Devas e dos Animais de Poder guiem sua jornada evolutiva! Boa Viagem pelos caminhos da alma! 😉

 

A Medicina do Golfinho: O Guardião do Sopro Sagrado da Vida, o Mensageiro dos nossos Progressos

“Golfinho…respire comigo, Sopro Divino, Maná do Universo. Na Unidade nos entrelaçamos.”

“Seja qual for o seu sonho, comece! Ousadia tem genialidade, poder e magia!” (Goethe) 

Neste momento da humanidade e do planeta, cada vez mais estamos sendo chamados a unir, unificar, integrar e compartilhar o propósito maior de nossa existência junto a todos os irmãos de jornada que estão sintonizados com um compromisso interior e que sentem o mesmo ímpeto: coragem para começar!

Podemos iniciar um projeto com passos menores através de uma intenção verdadeira, integrando todas as partes de nós mesmos e pedindo ao universo que nos conecte de coração àqueles que se sintonizarão ao nosso propósito, para que assim, no aqui e agora, estes já estejam sendo movimentos de progresso unificados e direcionados aos próximos passos, que poderão ser passos maiores num futuro breve.

Somos como o golfinho: buscamos nossa comunidade, nossa tribo, nosso som original para criar e para estar em ressonância a “outros golfinhos”. Buscamos sintonizar à energia vital do universo e aos princípios do Grande Espírito para encontrarmos nossa essência e expressarmos nosso propósito divino planetário junto a todos aqueles que amamos, muitos sendo irmãos de alma que encontramos ao longo do caminho.

Que a sabedoria desta Medicina Sagrada dos Reinos Oceânicos da Criação contribua para sua jornada e seu despertar, resgatando a alegria de viver, o sopro da vida em seu coração e sendo um grande farol para iluminar os profundos mergulhos pelos oceanos de sua alma e consciência! Namastê! 😉

“O Golfinho nos fala do sopro da vida, a única coisa da qual nós só podemos prescindir por uns poucos minutos. Nós podemos viver vários dias sem comida ou mesmo sem água, mas o oxigênio é a base indispensável de nossa subsistência. Assim, se mudarmos o padrão e o ritmo de nossa respiração, seremos capazes de nos comunicar com qualquer outra forma de vida. Esta mudança de ritmo também nos permite entrar em contato com nossos próprios ritmos pessoais internos, bem como com a energia emanada do Grande Espírito.

O Golfinho é o guardião do sopro sagrado da vida que nos ensina a modular nossas emoções pelo ritmo de sua respiração. O Golfinho cria seu próprio ritmo vital ao nadar em meio às ondas, emergindo a intervalos regulares para respirar e submergindo novamente, mantendo o fôlego enquanto permanece sob a água. Quando o Golfinho emerge outra vez, expele o ar de forma vigorosa, como o estourar da rolha de uma garrafa de champanhe. Nós também podemos empregar a mesma técnica para expelir nossas tensões e obter o relaxamento total antes de penetrarmos no silencio para meditar.

O maná é a força vital, a essência do Grande Espírito, presente em cada átomo. O Golfinho nos ensina a usar a vida contida no maná por meio de nossa respiração, o que revitaliza cada célula de nosso corpo, rompendo os limites e expandindo as dimensões da realidade tísica de modo a nos facultar o acesso à Dimensão dos Sonhos.

Certa vez o Golfinho estava viajando pelos oceanos quando encontrou a Avó Lua tecendo o padrão das marés. Avó Lua aconselhou-o então a aprender os ritmos que ela havia concebido, para que o Golfinho pudesse abrir o lado feminino de sua personalidade para sua luz prateada. O Golfinho passou então a nadar no ritmo das marés da Avó Lua, aprendendo assim a respirar de uma forma inteiramente diferente. À medida que o Golfinho continuou a usar este novo ritmo, ele foi capaz de penetrar na Dimensão dos Sonhos, percebendo então uma realidade inteiramente diferente naqueles mesmos mares que ele pensava conhecer tão bem.

O Golfinho descobriu cidades submersas na Dimensão dos Sonhos e foi agraciado com o dom de compreender e falar a língua primordial. Essa nova linguagem era a linguagem dos sons que a Aranha trouxe da Grande Nação das Estrelas. O Golfinho aprendeu que toda forma de comunicação tem um ritmo e um padrão bem definidos e esse novo aspecto da comunicação era o som, que o Golfinho passou a empregar desde então.

O Golfinho retomou ao oceano da Grande Mãe, onde ficou muito triste, até que a Baleia se acercou dele e lhe disse que ele poderia voltar para ser o mensageiro dos habitantes de Dimensão dos Sonhos todas as vezes em que ele sentisse o ritmo e usasse a respiração adequada. O Golfinho recebeu, então, uma nove tarefa, a de ser o mensageiro de nossos progressos. Isto porque os habitantes da Dimensão dos Sonhos estavam curiosos acerca da vida dos Filhos da Terra, desejando que evoluíssemos para ficarmos em consonância com o Grande Espírito.

Se o Golfinho apareceu para você hoje, nadando entre as ondas dos seus sonhos ou de sua vida, é sinal de que você está predestinado a ser o elemento de ligação capaz de oferecer alguma solução para os problemas dos Filhos da Terra. Pode ser um período no qual você estará mais sintonizado com os ritmos da natureza e em maior conexão com o Grande Espírito, trazendo respostas tanto para as suas indagações quanto para as dos demais.

Esta medicina chama-o à necessidade de prestar mais atenção nos ritmos do seu corpo e nos padrões de energia que lhe são enviados pelo Criador. Faça como o Golfinho e cavalgue as ondas do riso, espalhando alegria pelo mundo. Respire e usufrua do maná que lhe é tão generosamente ofertado. Destrua toda e qualquer barreira que o esteja impedindo de entrar em contato com a Dimensão dos Sonhos ou com a Grande Nação das Estrelas. Lembre-se de que somos apenas um aos olhos do Eterno.”

Fonte complementar: Cartas Xamânicas: a descoberta do poder através da energia dos animais – James Sams & David Carson

Mulheres e Lobas: a linguagem universal que as une

india_lobo_olhar

“As lobas uivam entre si

e se comunicam através de uma linguagem

formada por sons e símbolos,

criando mensagens próprias

incompreensíveis aos homens.

Assim também são as mulheres:

comunicam-se e alinham-se

por meio dos seus úteros: cálices sagrados,

e dos seus ovários: antenas cósmicas,

alinhando seus fluxos, seus ciclos rubros

quando em convívio natural e harmônico.

Formam uma ciranda de alegria,

um círculo de Criação sagrado,

permeado e nutrido por um jardim fértil

repleto de novas sementes,

flores, perfumes e sabedoria.

Toda mulher tem uma loba interior

que uiva, conclama, convida a celebrar a Vida

e a confrontar uma grande mudança.

Ouça sua loba interior!

Ouça a linguagem universal que vibra

no núcleo das suas células

e que contém as verdades essenciais da sua alma.

Ouça o chamado da loba: ela conhece todos os caminhos.

Ela virá mostrá-la outras trilhas

para que você consiga alcançar

seus objetivos mais ousados,

aqueles que exigirão coragem, confiança e ação!

Receba o chamado: os olhos dela serão os seus.”

(Mensagem recebida em canalização – Cabocla das Matas Jandaiara)

Os Ciclos Sagrados da Criação

ciclos_sagrados_1

“Assim como a fumaça sagrada do tabaco e da sálvia,

que sobe em movimento constante,

mas segue silenciosa e imperceptível a olhos vistos,

devem ser os seus movimentos de criação.

Assim como a semente plantada em terra fértil,

que descansa o tempo perfeito e necessário no solo sagrado da Grande Mãe,

que sabe a hora de despertar e erguer-se em direção aos raios do Pai Sol,

deve ser o seu crescimento: humilde, rítmico, sem pressa, forte e estrutural.

Assim como o desabrochar das flores,

a exalação dos seus perfumes e florescências

e as brisas cálidas dos ventos primaveris,

deve ser o seu trabalho, oferecido no tempo e no espaço harmônico e adequado,

num momentum sagrado preparado para aqueles que se prepararam para recebê-lo:

sentindo e esperando, através da conexão com o coração,

o momento do seu nascimento, da sua chegada.

Assim como determinadas flores aguardam a primavera para florescerem,

devem ser os seus movimentos, o seu ritmo, as suas criações,

os seus projetos em prol de um bem coletivo,

os seus avanços em prol do autoconhecimento, da autotransformação e da auto-evolução.

Fazemos parte de ciclos maiores sintonizados à evolução do planeta e do Todo,

e quando compreendemos os seus ritmos e movimentos

além do tempo na matéria ou no plano físico,

afinamos nossos ciclos menores e alinhamos nosso ritmo próprio

e nossos movimentos a estes ciclos maiores

para gerar harmonia ao nosso redor e nos nutrirmos

através daquilo que criamos com amor, satisfação, alegria e dedicação,

para assim, no tempo da alma, partilharmos, semearmos

e multiplicarmos essas criações junto aos irmãos de nossa Família de Luz na Terra!

Que a partir dessa reflexão, você possa encontrar o seu ritmo e compreender os seus ciclos,

trabalhar os seus processos criativos no tempo da alma,

em sintonia à sua essência de amor, paz, força, fé e sabedoria,

sob as bênçãos sagradas e luminosas da sua consciência já desperta em multidimensões!

(Yehuá)

Seja Bem Vinda PRIMAVERA! Sou os olhos da Águia e sigo pelo Caminho da Visionária!

tulipas_primavera

Povos de muitas culturas celebravam as transformações ocorridas na natureza através dos Festivais Solares. Direcionavam seus esforços para honrar e compreender o relacionamento da Terra com o Sol. Os Festivais Solares aconteciam em datas específicas, marcando os pontos intermediários entre os solstícios e os equinócios. Hoje, tendo em vista a aceleração energética e a verticalização do eixo planetário, essas datas podem ser variáveis pelo simples fato de vermos a antecipação do desabrochar das flores e seus inebriantes perfumes, a mudança da posição solar e a migração de pássaros que anunciam seus cantos na madrugada e ao nascer do sol.

Tanto os Equinócios quanto os Solstícios são excepcionalmente poderosos e servem a vários propósitos, sendo verdadeiros portais e catalisadores desta frequência energética de ascensão. Durante esses dias, podemos sentir maior energia e alegria, assim como toda vida que desabrocha na natureza. Podemos reservar um momento para meditação, yoga, oração ou para uma profunda revisão pessoal. Essas “Forças Verdadeiras” acessadas desde o princípio, na história espiritual da Terra, são resgatadas através dos séculos  e podemos sentir essa “atmosfera sagrada” atuando em muitos momentos, permeando nossos sentimentos e atitudes. 

Esses períodos são repletos de significado e carregados com múltiplas frequências energéticas que objetivam a evolução da humanidade e do planeta. O programa de ascensão planetária, disparado pelos Solstícios e Equinócios, são impulsos frequenciais necessários para completar e aperfeiçoar a grade cristalina, assim como aprimorar a transformação da Terra enquanto ela consolida a passagem da humanidade para uma consciência de dimensionalidade cada vez maior.

O Equinócio da Primavera é regido pela direção e o poder do espírito do Leste, representada pela Águia nos conhecimentos oriundos do Xamanismo e de nossos ancestrais mais longínquos. Representa a Iluminação que abre o olho espiritual, o Caminho do Visionário(a), trazendo discernimento e claridade. É o poder de um novo começo e uma nova vida: o despertar da Primavera através do voo da Águia após o sono do Inverno representado pela hibernação do urso.

É um momento para acessar a força de vida, entrar em sintonia com a natureza e direcionar nossa atenção para movimentar novamente situações que estavam estagnadas em nossas vidas. Sobre a influência do espírito guardião do Leste vem a habilidade de ver mais adiante e claramente. Como a Águia, planando para ver de uma perspectiva mais ampla. Esta jornada fornece energia abundante, intensidade, vitalidade, persistência e coragem. Ajuda a ver o mundo com outros olhos, quando se deseja abrir novas fontes de criatividade, tornar-se mais otimista, observador, apaixonado e determinado diante de escolhas a serem realizadas.

Vibrando nessa energia, muitas sementes plantadas no inverno nascem na primavera, e podem ser representadas por objetivos, projetos e sonhos nossos. Entre aquilo que nasce ou renasce, observamos nosso jeito de ser, nossa transformação interior ao longo de cada estação, aprendendo com a Vida que sempre nos convida à celebração! E, com os olhos da Águia, voamos acima dos preconceitos, da escuridão, das regras e dos julgamentos do ego, observando do alto da consciência aquilo que nos serve e que nos eleva, e aquilo que queremos deixar ir, soltar.

A Primavera nos traz o impulso da inspiração, da iluminação, da clareza e da sabedoria. No Caminho do Visionário(a), voamos para perceber que nossas vidas tem um propósito e aqui estamos por uma razão, e com os olhos da Águia do Leste, novamente buscamos olhar para o Todo que nos forma, a fim de alinharmos todas as partes de nós mesmos e nos direcionarmos para o horizonte, renascendo com o Sol que ilumina todas as manhãs de nossa existência e, dentro dessa elevada frequência dourada de energia solar, nos posicionamos no nosso centro de Luz, amor, sabedoria, força e fé, e dele, tudo podemos naquilo que nos fortalece!

Nesta direção, adquirimos à clareza para levantarmos o véu da terceira dimensão e nos conectar com a Origem: o Poder Divino que habita em nós e que criou o Universo. Quando a força do dia e a força da noite tornam-se iguais, a Primavera nos convida a integrar-nos conscientemente à Mãe Terra, renovando nossos ciclos de vida-morte-vida, nascimentos e renascimentos! Ahow, a todos os irmão de alma! 😉

Solstício de Inverno: momento para silenciar, enraizar e preparar o nascimento de novas sementes na primavera!

Inverno_neve_pôr-do-sol

Neste dia 21 de Junho, teve início o Solstício de Inverno para o hemisfério Sul – Solstício de Verão para o hemisfério Norte – marcando a noite mais longa do ano.

No Xamanismo, este período representa enraizamento, renovação e sabedoria. O inverno chega para renovar as esperanças, trazer novas promessas de realização para o futuro. O vento frio vem para purificar e limpar a Terra, e sendo este regido pelo elemento Ar, purificando também nosso mental: pensamentos, ideias e objetivos. É um momento de purificação que aguarda o renascimento na primavera.

No inverno, tudo parece estar meio adormecido, congelado, mas, na verdade, grandes crescimentos estão ocorrendo. As sementes que estavam dentro da Terra começam a enraizar. O crescimento é para dentro. Esse crescimento interior, essas raízes é que permitirão à planta desabrochar na primavera, uma etapa necessária que faz parte do processo evolutivo de toda a Criação.

Esse convite para dentro também incide sobre nós: somos convidados a mergulhar nas nossas raízes, a desacelerar, a reduzir a velocidade, a exercitar o silêncio interior e a aprendermos a entrar na escuridão e quietude dos nossos sonhos. Nossos corpos não se movimentam tanto e, assim, vamos buscando a sabedoria e o calor do espírito para trazê-los para dentro de nós.

Aproveitamos para compartilhar mais em nossas casas as nossas experiências, aprendizados e sabedoria, assim como nos antigos wigwan’s dos índios norte-americanos – estrutura em forma de cone ou oca construída com recursos e mantimentos para a passagem do inverno – avaliamos também nossas realizações e propósitos, praticamos a paciência e nos preparamos para as mortes e renascimentos no caminho.

Com o inverno, chega a noite mais longa do ano e, com ela, o início de um período de “regeneração” da terra, que contém em si a semente da luz, proporcionando um grande momento para vislumbrar o futuro, ativar as sementes de novos planos e prepará-las para o nascimento. O poder do inverno é o da aceitação da morte, do que precisa morrer, do que está morrendo e que não serve mais ou ainda do que precisa ser desapegado. É a energia que nos faz buscar o calor de nossos corações e a compaixão.

Em algumas culturas, os Ventos do Inverno são personificados pelos “Deuses do Gelo”, que tem o poder para transformar água em gelo e imprimir nas pedras cristais com a temperatura de seu sopro. Isso significa que a energia do inverno tem uma força interna e poder para mudar fluidos em sólidos, para conduzir situações incertas a ajustes permanentes. Não é fria, na prática, mas quente, com compaixão para permitir fluir suas emoções mais livremente, e assim o desenvolvimento espiritual não fica congelado.

Esta estação do ano também representa os buscadores de conhecimentos, sejam os que habitam através da nossa sabedoria ancestral, que nos oferecem novas visões da humanidade, sejam os sábios e anciões que serviram-nos de inspiração através dos tempos. Celebra a alegria de pertencer, o valor do vínculo familiar e dos relacionamentos. Marca um tempo para fazer ajustes, da purificação da intenção, a preparação da chegada da primavera e a transição para um novo ciclo de atividades da Roda do Ano.

Para alguns nativos americanos o “Animal Totêmico” do inverno é o Búfalo Branco. No período do inverno, o Búfalo Branco solta uma grande quantidade de fumaça branca, simbolizando a fumaça do Cachimbo Sagrado, instrumento de preces e de ação de graças. É através da fumaça do cachimbo que eles enviam suas preces ao Grande Espírito. Essa fumaça, aplicada à realidade humana representa a energia que traz a clareza e o discernimento dos nosso pensamentos e propósito. Assim, é um momento sagrado que nos oferece a energia para revermos tudo aquilo que aprendemos até aqui, para incorporar os conhecimentos da nossa Consciência Superior e entender melhor nosso propósito material e divino. Momento para melhor escutar, compreender e integrar palavras, pensamentos e atos.

Segundo os ensinamentos da Roda Sagrada dos índios norte-americanos, existem três portais dos caminhos espirituais do inverno, um conjunto de práticas de virtudes que influenciam nosso corpo, mente, emoções e espírito:

  • Limpeza

No nível físico, esta limpeza significa desintoxicar o corpo. Adotar práticas saudáveis para manter o corpo mais purificado fisicamente, desde a alimentação saudável até a utilização de praticas de limpeza corpórea: banhos de ervas, esfoliações da pele para retirada de células mortas, massagens terapêuticas, escalda-pés com ervas e óleos essenciais, beber água energizada com cristais, fazer uso de chás desintoxicantes, entre outros métodos de desintoxicação. No nível mental, serve para livrar-se de velhas ideias, padrões repetitivos ou limitantes de poensamento. Limpar a mente de preconceitos, bloqueios, formas de pensamento inadequadas, negativas, pessimistas. No nível emocional, auxilia a trabalhar emoções que estão bloqueadas e a permitir a abertura dos sentimentos das pessoas; limpar nossos lixos/ bloqueios emocionais. No nível espiritual, fortalece o conceito do que é Sagrado, para limpar conceitos obsoletos, situações do passado que já não servem mais e para queimar as máscaras atrás da qual se escondem problemas e impurezas.

  • Renovação

O corpo físico recebe a energia para melhorar a saúde, colocar-se em boa forma e restabeler o equilíbrio energético. No nível mental, inspira a ter atitudes mentais saudáveis, para ter novas ideias ou reestruturar as antigas. No nível emocional, inspira a auto-estima, o auto-amor. No nível espiritual, facilita a conexão com a base de nossas crenças espirituais, a formular nossas próprias cerimônias e momentos de silêncio para focalizar a espiritualidade. Renova nossa crença na gratidão e bondade de toda a vida. Estimula as habilidades psíquicas e proféticas e lembranças de outras vidas.

  • Pureza

No corpo físico, procurar por alimentos mais puros a nível de energia, orgânicos, naturais e integrais. Realizar exercícios que envolvam a respiração consciente e meditativa para oxigenar. Ter atitudes saudáveis que possibilitem a purificação do corpo com harmonia e gentileza. No mental, é olhar para o mundo com os olhos de uma criança. Livrar-se dos preconceitos, julgamentos, intrigas e críticas destrutivas. No nível emocional, é praticar a honestidade, a espontaneidade, a receptividade, a integridade, buscar o equilíbrio interior e a auto-realização. No espiritual, é nosso encontro com o Eu Superior, com a alma. Buscar a nossa Essência Divina e confiar no universo.

Portanto, gratidão a este momento que o universo nos presenteia e que nos chama ao recolhimento, ao silêncio, ao interior das nossas raízes e sabedoria ancestral, pois só cabe a nós torná-lo sagrado! 😉

(Informações complementares ao texto com base em conhecimentos do Xamanismo Ancestral e nas obras: Celebrando os Solstícios – Richard Heinberg, Tempos Sagrados – William Bloom)

 

%d blogueiros gostam disto: