Artigos, Filmes, Vídeos e Documentários, Orgânicos: Produtos e Alimentação

Super Alimentos: Remédios Naturais e 100% Vitais!

São chamados de Super Alimentos aqueles que possuem na sua composição alto índice nutricional, grande quantidade de vitaminas, minerais e elementos essenciais para uma saúde integral. Geralmente, são fontes potentes de antioxidantes e nutrientes essenciais: aqueles que precisamos mas que nosso corpo não consegue produzir sozinho.

Tendo em vista a crescente busca pela qualidade de vida, pela alimentação orgânica e vegana, por práticas sustentáveis e de preservação animal e ambiental, cresce também a preocupação com a qualidade e a maneira como os alimentos são cultivados, o que faz com que a opção pelos “super alimentos” seja uma alternativa para suprir necessidades que nem sempre conseguimos através da ingestão de alimentos na rotina.

Para facilitar a compreensão, esses alimentos foram divididos em 5 categorias. São fáceis de serem encontrados, tanto em supermercados – nas sessões de orgânicos ou produtos naturais, nos mercados públicos de sua cidade, quanto em lojas de produtos naturais. Alguns também são encontrados em farmácias de manipulação se optar por consumi-los em cápsulas. Prefira aquelas que sejam de sua confiança e de seu conhecimento. Mas, acima de tudo, uma dica: fique longe dos transgênicos – alimentos geneticamente modificados – e incentive o consumo de alimentos provindos de produtores locais e agricultura orgânico-ecológica. Com isso, além de contribuirmos com a preservação do meio ambiente e de nossa saúde, possibilitamos que o que é “da nossa terra” seja valorizado. Namastê! ❤ 😉

  • REINO DOS GERMINADOS E VEGETAIS VERDES ESCUROS

Esses alimentos possuem grandes concentrações de nutrientes facilmente digeridos, compostos que ajudam na queima de gordura, e vitaminas e minerais que protegem e curam nosso corpo. Ainda contêm uma grande variedade de substâncias benéficas, incluindo proteínas e bactérias benignas – o que ajuda nosso corpo a construir músculos e tecidos mais limpos, ajuda o sistema digestivo a funcionar de forma mais eficaz e nos protege contra algumas doenças e enfermidades.

Estas verduras são extremamente ricas em clorofila, o pigmento que dá a cor verde às plantas. A estrutura molecular da clorofila é muito semelhante à do sangue humano e estudos mostram que, quando essa é consumida, a produção de hemoglobina no sangue é aumentada. Uma maior quantidade de hemoglobina no sangue também significa que o sangue está mais rico em oxigênio, o mais importante elemento necessário para que as células possam se desenvolver.

Gérmen de trigo: Ao contrário do grão inteiro do trigo, uma vez que gérmen, como o próprio nome diz, já foi germinado, não contém glúten ou outros agentes alergênicos comuns. Ele é um agente alcalinizante, e é excelente para a promoção de um sangue mais saudável. Ajuda a glândula tireóide a estimular o metabolismo, o que auxilia a digestão e, consequentemente, promove a perda de peso – o que ocorre também devido ao seu elevado teor de enzimas e seu grande poder de limpeza;

Gérmen de cevada: Possui 11 vezes mais cálcio do que o leite de vaca, 5 vezes mais ferro que o espinafre e 7 vezes mais vitamina C e bio-flavonóides do que o suco de laranja. Contém quantidades significativas de vitamina B12, o que é muito importante em qualquer dieta – e ainda mais vital caso você siga uma dieta vegetariana. Seu suco tem propriedades antivirais e ainda neutraliza os metais pesados no sangue, como o mercúrio;

Brotos (Alfafa/ Trevo/ Feijão/ Beterraba entre outros ): Brotos podem ser derivados de Grãos, Sementes e Leguminosas. Uma vez que a semente (ou leguminosa, ou grão) germina, o valor nutricional aumenta dramaticamente. Brotos têm quase 30% a mais de vitamina B e 60% a mais de vitaminas C do que sementes, grãos e-ou leguminosas não germinados. Os derivados de leguminosas e feijão têm uma textura mais densa, crocante fibrosa, enquanto os de sementes são mais suaves. Podem ser misturados em saladas, pratos frios ou mesmo em vitaminas.

Quinua e Amaranto: A Quinoa é fonte de fibras, proteínas, fósforo, ferro, cálcio, vitaminas C, E e do complexo B, além de uma substância chamada lisina, que aumenta a absorção de cálcio pelo organismo. Alguns minerais presentes são: magnésio, potássio, zinco, manganês e as vitaminas são: tiamina, riboflavina, niacina, ácido pantotênico, alfa-tocoferol (vitamina E). Todos esses nutrientes mencionados se traduzem em inúmeros benefícios para a manutenção da saúde. Os minerais melhoram a capacidade de aprendizado e memória (favorecendo o sistema nervoso central) e previnem contra osteoporose (cálcio combinado com a lisina), câncer de mama (fitoestrógenos) e problemas cardiovasculares (fibras que reduzem o colesterol ruim).
Já as vitaminas presentes na quinoa acabam aumentando a imunidade, acelerando a metabolização das gorduras, evitando a fadiga, combatendo problemas respiratórios e protegendo as funções cerebrais. Aconselham-se lavar os grãos antes de prepará-los. Apesar do cereal ser mais consumidos em grãos, as folhas e os botões das flores da quinoa podem ser utilizados no preparo de cozidos e refogados, assim como os flocos podem ser utilizados com frutas e granolas.
O Amaranto é rico em proteínas de alto valor biológico, melhor aproveitadas pelo nosso organismo, atuando contra o colesterol ruim e os radicais livres. Encontrado na forma de farinha ou flocos, o amaranto pode ser consumido em saladas, refogados, sopas, saladas de frutas ou como substituto do feijão. Ele melhora o funcionamento do intestino, reduzindo as taxas de colesterol, prevenindo a osteoporose, regulando a pressão arterial e retardando o envelhecimento das células.

Vegetais Verdes Escuros (espinafre, couve, chicória, mostarda, brócolis, entre outros): São tão facilmente encontrados quanto nutritivos. No entanto, a maioria das pessoas não os ingere em quantidade suficiente. Estudos estão confirmando que as populações que possuem uma dieta rica em vegetais de folhas verdes correm um risco muito menor de sofrer de doenças cardíacas e de câncer. Vegetais de folhas verdes, especialmente quando frescos e crus, contêm altas doses de clorofila, proteínas de fácil digestão, enzimas e uma ampla gama de vitaminas e minerais. Ainda por cima, atuam como tonificadores para o cérebro e para o sistema imunológico, e também como purificadores para os rins.

  • REINO DAS CASTANHAS E FRUTOS

As frutas, castanhas e nozes que são consideradas superalimentos são ricas em antioxidantes, auxiliano no combate dos radicais livres no organismo. Os radicais livres costumam ser associados à imagem de grandes vilões da saúde. Eles são, em parte, uma ocorrência natural devido ao metabolismo; no entanto, uma carga extra ou desnecessária de radicais livres está constantemente adentrando nossos corpos devido a fatores externos como poluição, cigarro, radiação, alimentos queimados e frituras.

Quando um número suficiente destes radicais adentram nosso organismo, os problemas no sistema imunológico tendem a aparecer. É nessa hora que você mais precisa de antioxidantes para dar mais força a seu sistema imunológico e, assim, combater de forma eficiente os radicais livres.

Goji Berry: Cultivada nos vales do interior da Mongólia e Tibete, esta frutinha vermelha de distinto sabor é uma rica fonte de vitamina C, apresentando 500 vezes mais vitamina C do que as laranjas e, na verdade, mais do que qualquer outra fruta. A goji berry é uma excelente fonte de vitaminas A, B1, B2, B6. É, também, um belo suplemento de proteína, com 18 aminoácidos, e ainda contém 21 minerais. Além disso, é um excelente antioxidante e tornou-se o alimento natural ideal para reverter o envelhecimento e proteger contra doenças;

Cacau Cru: Grãos de cacau crus são possivelmente a fonte mais concentrada de antioxidantes do mundo, dentre os alimentos naturais. Eles também são uma fonte extremamente rica de magnésio, mineral normalmente deficiente nas pessoas, mesmo naquelas que mantêm uma dieta equilibrada. Para aqueles preocupados com o ferro, cada porção de cacau contém 21% da dose diária recomendada de ferro. E tem mais, grãos de cacau crus são uma excelente fonte de antioxidantes, apresentando 14 vezes mais flavonóides que o vinho tinto e 21 vezes mais que o chá verde; Um Alerta: o pó de cacau e o chocolate comercial são processados através do “método holandês”, sendo submetidos a altas temperaturas e com o auxílio adicional de solventes, o que destrói a maioria de seus nutrientes e antioxidantes. Sendo assim, compre preferencialmente o cacau com certificado orgânico, seja em pó, flocos ou o grão inteiro. Desta forma, você tem a garantia de que nunca ultrapassaram os 40°C e ainda mantêm intactos todos os seus elementos.

Açaí: Componente básico da dieta de várias tribos da Amazônia, este alimento tropical tem poderosas propriedades antioxidantes graças a um elevado nível de antocianinas: pigmentos também encontrados no vinho tinto. Compre a polpa congelada ou, quando for comprar o suco, tenha certeza de que este não tenha sido aquecido para que assim tenha conservado todas suas propriedades benéficas;

Coco Verde: Uma das maiores fontes de eletrólitos na natureza. Os eletrólitos são sais ionizados em nossas células, que transportam energia por todo o corpo. A água de coco é uma alternativa muito melhor do que bebidas esportivas comerciais que são carregadas de açúcares e corantes artificiais. A estrutura molecular da água de coco é idêntica ao plasma do sangue humano, o que significa que ela é imediatamente reconhecida pelo organismo e colocada em bom uso;

Óleo de Coco: A gordura saturada de óleo de coco é uma variedade de ácido graxo de cadeia média, que é digerido mais facilmente e utilizado de forma diferente pelo organismo, quando comparado a outras gorduras saturadas como manteiga, carne e ovos. Considerando que outras gorduras saturadas são armazenadas em células do organismo, os ácidos graxos de cadeia média do óleo de coco são enviados diretamente para o fígado, onde são imediatamente convertidos em energia. O óleo de coco acelera o metabolismo, fazendo com que seu corpo queime mais calorias em um dia e, assim, contribui para a perda de peso. Melhora também a função metabólica saudável e é um agente antibacteriano, antiviral e antifúngico reverenciado. Para aqueles que tem dificuldade em digerir gorduras saturadas, sugiro o óleo de coco virgem ou extra virgem.

Barú/ Castanhas e Nozes: podem estar inclusas nesta lista pela importante e considerável quantidade de minerais e efeitos antioxidantes. O Barú levemente torrado com rapadura de cana-de-açúcar natural (sem o açúcar refinado) é um poderoso tônico, capaz de combater a fadiga e o cansaço físico quando usado nesta combinação todos os dias.

Limão: acrescentado aqui como uma fruta “curinga” e um “detergente” para o organismo. Seu grande teor de vitaminas o converte em um grande depurador de toxinas e um implacável bactericida. Pode ser considerado um super alimento porque faz o papel de mineralizar o organismo e desintoxicar o corpo quando tomado em jejum, 20 a 30 minutos antes da primeira refeição. O efeito de mineralização também ocorre quando consumido após as refeições, sem açúcar ou adoçantes, e com atenção à proteção do esmalte dos dentes. Prefira consumi-lo com um canudinho. Contra-indicações: em pessoas com anemia, pressão baixa, fragilidade dos ossos e qualquer outro problema onde seu alto consumo não possa ser recomendado.

  • REINO DAS ABELHAS

Os egípcios escreveram sobre os superalimentos provenientes das abelhas em 5500 a.C., os índios os usavam em suas cerimônias religiosas há mais de 3000 anos, e até mesmo os babilônios os utilizavam em suas práticas medicinais. O mundo ocidental, ironicamente, descobriu seus benefícios por acidente, durante um estudo feito com apicultores russos, cuja expectativa de vida ultrapassava os 100 anos. O estudo descobriu que a alimentação desses apicultores era baseada na ingestão de mel cru todos os dias.

Infelizmente, em função do uso de pesticidas, fungicidas e poluição eletromagnética esse reino tão sagrado está desaparecendo. Numa visão otimista, essas hábeis e magníficas comunicadoras podem estar deslocando-se para recantos inimagináveis ou inacessíveis ao ser humano, onde poderão existir em comunhão à natureza. Um projeto a ser incentivado e que torcemos que se estenda pelo Brasil é o Flow Hive: a caixa de abelhas cujo design foi desenvolvido por dois apicultores australianos que promete proteger nossas amadas abelhas e o meio ambiente. Assista o vídeo para saber mais!

Geleia real: É um um néctar feito com a secreção das glândulas da cabeça das abelhas operárias. A abelha-rainha alimenta-se quase exclusivamente de geléia real e vive em torno de 40 vezes mais tempo do que o resto das abelhas. A geléia real contém todos os nutrientes necessários para sustentar a vida, além de ser a fonte mais rica do mundo de ácido pantotênico (também conhecido como vitamina B5), conhecido por combater o stress, fadiga e insônia e é um nutriente vital para manter pele e cabelos saudáveis;

Mel: Coletado pelas abelhas a partir de plantas com flores e formado em grânulos, o favo de mel é o alimento mais completo encontrado na natureza e tem 5 a 7 vezes mais proteína do que a carne. Ele é especialmente benéfico para quem precisa de nutrientes e energia extras, como atletas ou pessoas que se recuperam de alguma doença. É um antídoto natural na luta contra alergias, particularmente rinite e sinusite;

Pólen: Pesquisas mostram que o pólen neutraliza os sinais de envelhecimento e aumenta as capacidades mental e física;

Própolis: Trata-se de uma substância resinosa que as abelhas depositam nas paredes de suas colméias, lugar considerado como um dos mais anti-sépticos da natureza. As poderosas propriedades antibióticas, antibacterianas e antivirais da própolis podem ajudar a proteger nosso organismo e reforçar nosso sistema imunológico. Estudos apontam que a administração de própolis durante uma época com alta incidência de gripes e resfriados reduz suas chances de contrair estas enfermidades, além de atenuar sintomas como tosse e inflamações na boca, amígdalas e garganta.

  • REINO DAS ERVAS E RAÍZES

As ervas podem fornecer inúmeros nutrientes que nosso corpo não costuma receber normalmente – seja devido a uma alimentação ruim ou mesmo a alguma deficiência no cultivo de nossa comida (por exemplo, contaminação do ar ou do solo).
A ingestão de ervas é benéfica, principalmente, para auxiliar o corpo a retornar ao seu estado de equilíbrio.

Ervas têm sido usadas durante séculos como métodos de cura natural. Seus nutrientes são melhor aproveitados quando elas são utilizadas inteiras, em vez de apenas consumindo seus “ingredientes ativos” de maneira isolada.

Aloe Vera (Babosa): É uma suculenta alga que habita preferencialmente áreas tropicais e subtropicais. Foi considerada um superalimento após estudos identificarem seus setenta e cinco compostos de cura, incluindo esteróides naturais, agentes antibióticos, aminoácidos, minerais e enzimas. Esta planta tem sido utilizada desde os tempos dos egípcios como um hidratante para a pele e como cura para queimaduras, cortes, contusões, acne e eczema. Isto graças, principalmente, a sua alta concentração de enxofre natural. Sucos de aloe vera servem para alcalinizar o trato digestivo evitando o excesso de acidez, que é uma causa comum de indigestão, refluxo ácido, azia e úlcera;

Echinacea: Esta erva é usada como antibiótico natural e estimulante para o sistema imunológico, ajudando no aumento da resistência a doenças – o que lhe confere certa popularidade quando o assunto é gripes e resfriados. Sua eficácia vem da sua capacidade de estimular o fluxo de linfa (liquído rico em glóbulos brancos que atuam no combate às bactérias) pelo corpo. A linfa corre paralela a nossa corrente sanguínea e ajuda a carregar as toxinas para fora. A erva pode ser encontrada na forma líquida ou em cápsulas, devendo ser ingerida de 2 a 3 vezes por semana nos períodos de alta incidência de gripes. Ultimamente, seu chá tem sido amplamente utilizado no tratamento contra infecções e contra cânceres;

Ginseng: Amplamente utilizada há séculos em toda a Ásia como um tônico estimulante, esta erva mostra-se extremamente benéfica para pessoas que estão se recuperando de uma doença ou cirurgia, devido às suas propriedades restauradoras e anti-infecção. Ela ainda atua contra o stress e contra a fadiga.

Urtiga: Considerada o “motor do intestino”, a urtiga é incrivelmente eficaz na remoção dos quilinhos indesejados. Uma xícara de chá de urtiga de manhã é ideal para começar as atividades intestinais. Suas folhas melhoram a função da tireóide, aumentam o metabolismo e liberam muco no cólon permitindo a descarga dos resíduos em excesso;

Gengibre: Utilizado como remédio natural para muitas doenças há séculos. Atua de forma eficaz na prevenção do câncer do cólon do útero e câncer ovariano. Utilizado contra enjôos matinais, náuseas. É um poderoso anti-inflamatório e analgésico natural –  quando em forma de chá ou utilizado em massagens através do óleo essencial – para problemas de dores de cabeça, azia e má digestão, gripes e resfriados. Na Medicina Ayurveda, é usado como antídoto para equilibrar um alimento doce. Na Medicina Chinesa, quando o chá é aliado ao mel, alivia cólicas menstruais.

Açafrão/ Curcuma: É no rizoma da Curcuma longa ou Açafrão da terra que está o componente mais ativo da planta, a curcumina presente em 2 a 5% deste delicioso tempero. A curcumina é um anti-inflamatório e poderoso antioxidante. Possui uma série de efeitos na prevenção e no tratamento do câncer e, por isso, é considerado um fitoquímico capaz de defender o organismo de células malignas. Existe uma vasta pesquisa médica e estudos clínicos sobre os efeitos da cúrcuma no organismo, comprovando sua eficácia na prevenção de muitas doenças. Na Índia, através da medicina ayurvédica, é aplicada há mais de 6000 anos para várias desordens de saúde.

Pesquisadores da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, resolveram checar se as já conhecidas propriedades da curcumina – também sendo um dos ingredientes do curry – seriam capazes de defender o sistema nervoso dos males causados pelo Parkinson. Eles observaram que a substância age diretamente sobre uma proteína que, quando está alterada, favorece a morte dos neurônios. Ao entrar em ação, ela diminuiu de 50% para 19% a proporção de células danificadas. “Esse pigmento é antioxidante e anti-inflamatório”, confirma o nutricionista Erick Prado de Oliveira, da Universidade Estadual Paulista, em Botucatu, no interior de São Paulo. “Então, poderia prevenir doenças neurodegenerativas”, conclui.

Dente de Leão/ Alcachofra/ Bardana/ Cardo Mariano: incluo aqui estas ervas porque são potentes purificadoras do sangue e do fígado, auxiliando significativamente em processos de desintoxicação para consequente melhora da circulação do sangue.

  • REINO DAS ALGAS

Algas são as maravilhas da natureza! Elas são consideradas as mais ricas em nutrientes e também a fonte mais abundante de minerais no reino vegetal, pois ficam em constante contato com diferentes nutrientes no oceano. As principais e mais ricas são:

Espirulina ou Spirulina: É uma micro-alga cultivada que já foi muito consumida, por milhares de anos, pelos povos indígenas do México e da África. Atualmente é considerada uma das fontes de proteína com maior concentração que se tem conhecimento, uma vez que 70% de sua composição consiste exclusivamente de proteínas. Estudos têm mostrado que a espirulina pode ajudar tanto no controle dos níveis de açúcar no sangue quanto no controle sobre os “desejos” por comida, tornando -se um alimento chave para os diabéticos. Ainda pode ser utilizada para ajudar na perda de peso, ou como suplemento nutricional;

Chlorella: Trata-se uma alga de água doce e, assim como outras algas, contém um perfil completo de proteínas, todas as vitaminas do complexo B, vitaminas C e E, e muitos minerais. É muito benéfica para o sistema imunológico, para a redução do colesterol e na prevenção do endurecimento das artérias. Vale notar que esse endurecimento é um fator precursor de ataques cardíacos e derrames;

Das principais propriedades medicinais e nutricionais das algas, estão:

  • Purificadoras do sangue: A composição química das algas é tão próxima a do nosso sangue que elas são excelentes para regulá-lo e purificá-lo;
  • Ricas em cálcio: Podem conter até 10 vezes mais cálcio do que o leite e oito vezes mais do  que a carne;
  • Alcalinizantes: Ajudam a alcalinizar nosso sangue, neutralizando os efeitos ácidos de nossa alimentação moderna;
  • Propriedades quelantes poderosas: Oferecem proteção contra uma grande variedade de toxinas, incluindo metais pesados , poluentes e radiação, convertendo-os em inofensivos sais que o corpo pode eliminar facilmente;
  • Antioxidantes:  como os lignanos (compostos químicos de ocorrência natural), que têm propriedades anti-cancerígenas;
  • Desintoxicantes: São ricas em clorofila (o pigmento geralmente verde responsável pela fotossíntese), um poderoso desintoxicante natural que nos ajuda a eliminar os resíduos;
  • Aumento da perda de peso: Desempenham um papel importante na promoção da perda de peso e impedem a formação de celulite. Sua elevada concentração de iodo contribui para estimular a glândula tiróide, a qual é responsável pela manutenção de um metabolismo saudável. Ao mesmo tempo, seus minerais agem como eletrólitos que quebram as ligações químicas responsáveis por selar as células de gordura, permitindo a eliminação dos detritos.

Outra relação de algas que podem ser encontradas na culinária japonesa/ oriental:

Nori: É a conhecida alga utilizada para fazer sushi. Se fizer o seu sushi próprio em casa, certifique-se de usar as folhas de nori não tostadas para ter o máximo teor de nutrientes;

Kelp: Também conhecida como alga marrom, é a alga mais comumente encontrada ao longo das costas do oceano. Devido às suas folhas grossas, é perfeita para ser usada em um banho de algas quente. Ela também está disponível em forma de suplemento, responsável por manter seu metabolismo regulado;

Dulse: É uma alga vermelha e pode ser comprada inteira ou como flocos. É ótima quando usada como tempero em saladas, legumes e sopas;

Arame: Trata-se de uma alga negra de aparência viscosa. Precisa ser embebida em água por alguns minutos antes de colocada para cozinhar, para que aumente de tamanho. Fica deliciosa quando adicionada a pratos de grãos, sopas, saladas e molhos;

Wakame: Alga de coloração verde escura, a wakame é vendida fresca ou desidratada. Tem um gosto melhor quando hidratada em água por alguns minutos antes de ser usada. Polvilhe em sopas, guisados, assados e outros tipos de pratos salgados;

Kombu: É usada há séculos no Japão como um intensificador de sabor. Uma dica de consumo seria adicionar uma tira de kombu quando cozinhar feijão para torná-los mais digeríveis e reduzir flatulências provocadas por eles.

DICA: Quando você for comprar algas, escolha marcas com certificados orgânicos. Uma vez que algas absorvem as propriedades da água em que são cultivadas, ao comprar as orgânicas você garante que elas tenham sido cultivadas e colhidas em águas não poluídas, livres de metais pesados e substâncias químicas nocivas.

Fonte Complementar: foodmatters/ superfoods – Assista o Trailer Oficial 

Sugestões de Documentários Relacionados: Demain (Amanhã)/ Foodmatters/ Fed Up/ GMO OMG/ Rotten (Série Netflix)

Anúncios
Artigos, Orgânicos: Produtos e Alimentação

A Onda dos Orgânicos e do Veganismo: Conscientizar é preciso

Seguindo a pesquisa e a divulgação da crescente onda de opções, alimentos e produtos orgânicos e veganos – sendo uma consumidora vegetariana/vegana que não enaltece a “moda do veganismo”, mas sim a conscientização do que você busca, porque compra, como se nutre e como descarta – eis aqui algumas dicas bem interessantes.

Tenho visto muitos produtos no mercado que se dizem veganos e orgânicos, quando na verdade escondem por trás dessa “máscara saudável” uma lista imensa de substâncias artificiais, químicas e nocivas que ficam implícitas nos rótulos. Portanto, fique atento ao “rótulo vegano e orgânico” porque nem tudo é de fato o que parece. Isso significa que nem todo produto natural é orgânico, nem todo produto orgânico não é transgênico – com sementes geneticamente modificadas – e nem todo produto vegano é 100% natural.

Para começar, sugiro o vídeo de apresentação do canal “Do Campo à Mesa”, dirigido por Francine Lima – Jornalista com Mestrado em Nutrição – onde você encontra muito conteúdo abordando a verdade sobre os alimentos, como interpretar os rótulos, como saber se o que está sendo prometido é o que de fato está sendo vendido.

Tendo por base o incentivo de uma alimentação saudável como premissa para obter a informação real do que você consome – fugindo da “desinformação” que ronda muitos produtos – com o intuito de produzir uma atitude consciente, preparamos mais uma lista para você experimentar. “Você é o que você sabe sobre o que você come!” 😉

  • Iogurte Natural Orgânico (Desnatado) – Sítio Pé na Terra
  • Leites Vegetais Orgânicos (Arroz, Amêndoas, Aveia, Coco) – Isola Bio
  • Barrinhas de Cereais Benuts – Hart’s Natural
  • Açúcar de Coco (baixo índice glicêmico) – Marca: DaColônia
  • Açúcar Mascavo Orgânico – Marca: DaColônia/ Saúde da Terra 
  • Melado Orgânico – Marca: DaColônia/ Saúde da Terra 
  • Óleo de Coco (Virgem ou Extra-Virgem) – Marca:
  • Amendo Power (Pasta de Amendoim) – Opções com Batata Doce/ Mel e Gengibre/ Cacau/ Sal Rosa ou Crunchy + Açúcar de Coco (Sem glúten, sem lactose, sem açúcar, sem conservantes) – Marca: DaColônia
  • Chocolate meio-amargo – Marcas: Neugebauer Intense 70% cacau/ Truffles Great Value (Trufas de cacau_chocolate belga)/ Divine 70% Cacau (Sem Gordura Vegetal Hidrogenada e menos açúcar). Amargo é melhor que doce – chocolates com açúcar demais e cacau de menos
  • Arroz Ritto – Mãe Terra (Todas as Linhas são deliciosas – (Mãe Terra)
  • Bolo Integral e Orgânico de Cacau/ Coco/ Laranja + babaçu + licuri (Mãe Terra)
  • Pão de Mandioquinha (substituto ou outra opção para o pão de queijo) – Mãe Terra e Preta Gil (Mãe Terra)
  • Ceboloko (opção de salgadinho orgânico para crianças) – (Mãe Terra)
  • Feijão Azuki / Arroz 7 Grãos/ Pipoca, todos Orgânicos e Não-Transgênicos – Marca: EcoBio
  • Shoyo e Tofu Natural (Família Hattori)
  • Pasta de Tofu Defumada e Tofu ao natural ( à base de soja orgânica e não-transgênica) – Marca: Samurai Organic Foods
  • “Presunto” Defumado Vegano (à base de proteína texturizada de soja, sem carne, sem lactose, sem ovo) – Marca: Goshen
  • Pastinhas/ Patês  e Queijos Veganos (Superbom)
  • Sucos de frutas, geléias com agave e biomassa de banana verde (Novo Citrus)
  • Patês veganos e Biomassa de banana verde integral (La Pianezza gourmet fit)
  • Native Orgânicos: sucos, chocolates, cafés, cereais e açúcar demerara (Native: produtos da natureza)
  • Hambúrguer Vegano ou Vegetariano Artesanal – Bean Burger
  • Pizza Vegetariana – Flor de Maçã – Tele Pizza 

Sugestões aprovadíssimas de produtos de beleza/ higiene para o cuidado com o corpo (Cosméticos e produtos de beleza veganos, orgânicos e ecológicos, sem testes em animais e quimical free você pode encontrar na Loja Online Lohas Store  

  • Gel Dental de Camomila, Neem, Juá e Sálvia – Marca: Cativa Natureza (Com insumos Orgânicos, Sem Flúor, Sem Sucralose, Sem Sacarina, Sem Conservantes Químicos, Sem Conservantes Artificiais e Sem Crueldade em Animais)
  • Gel Dental de Aloe Vera (Gel) com Mamão Verde e Óleos essenciais de melaleuca, limão, hortelâ-pimenta, menta – Marca: Live Aloe
  • Creme Dental Contente (Extratos de Uva, Melissa e Camomila) – Marca: Natural
  • Creme Dental Menta e Melaleuca (sem parabenos, sem triclosan, sem flúor – Eco Friendly 97.8%) – Marca: Boni Natural
  • Absorventes Orgânicos (vários modelos e tamanhos) – Marca: Natracare
  • Absorventes Ecológicos com base de fibra de Bambu e Tecidos ecológicos respiráveis – Marca: Korui
  • Esmalte para unhas vegano/ orgânico (Surya Brasil)
  • Linha de Maquiagens Orgânicas – Marca: Cativa Natural/ Herbia/ Organella/ Terráquea
  • Shampoo em barra (Ethique)/ Shampoos Marcas: Phytoervas e Fructis/ Garnier
  • Desodorante natural com insumos orgânicos – (BioEssência)/ Cativa Natural/ Herbia
  • Óleos Essenciais Orgânicos (BioEssência, Terra Flor Aromaterapia. WNF Essencial Oils, Herbia)

Leia mais: Pastinhas Veganas e Vegetarianas: suas receitas mais saborosas e nutritivasMais dicas de produtos orgânicos e saudáveis no mercado!Receitas Veganas: substituindo o leite animal

Artigos, Orgânicos: Produtos e Alimentação, Sustentabilidade Ambiental, Terapias Integrativas, Xamanismo

Purificadores de Ambientes Kaeté: a força da terra, o perfume da vida!

Baseadas na Alquimia e na terapêutica integrada e holística, incluindo conhecimentos da fitoterapia e fitoenergética, aromaterapia e aromatologia, florais, cristalterapia, cromoterapia e um processo alquímico próprio, surgiram as 7 fórmulas da Linha Floral dos Purificadores de Ambientes KAETÉ, inspiradas para trazer equilíbrio, harmonia, bem estar, relaxamento, criatividade, vitalidade, prosperidade e energia para você e qualquer ambiente!

Os Purificadores da Linha Floral são suaves, sutis, marcantes e possuem composições multi-aromáticas. São elaborados com bases de 7 ervas e substâncias orgânicas, óleos essenciais e aromáticos, contendo fórmulas florais próprias que somam os aspectos individuais de cada putificador, sintonizados a reinos e dimensões da natureza que os complementam. Conheça os Purificadores da Linha Floral aqui!

Já a Linha Xamânica dos Purificadores de Ambientes KAETÉ surgiu com o intuito de guiar você numa jornada interior e conectá-lo ao Espírito ou Consciência Sagrada dos Animais: a Medicina Ancestral dos Animais de Poder honrada e respeitada há milênios pelos Xamãs e povos indígenas da Terra.

Para a criação da fórmula de cada Purificador foi elaborada uma Alquimia própria, sintonizada à cada animal: o Lobo, a Tartaruga, o Puma e a Águia, de acordo com seu habitat natural, seu ponto de força na natureza, sua consciência grupal espiritual, seu elemento alquímico e a direção que o rege na roda sagrada da Vida.

Todos os Purificadores Xamânicos possuem aromas marcantes e exóticos. São elaborados com bases de ervas específicas e substâncias orgânicas, óleos essenciais e fórmulas florais próprias que somam os aspectos regentes de cada animal, sintonizados a reinos e dimensões da natureza que os complementam. Conheça os Purificadores da Linha Xamânica aqui!

Para tornar essa experiência ainda mais profunda, cinestésica e meditativa, foram criadas trilhas sonoras sintonizadas à energia e à consciência de cada animal, compondo este bellíssimo CD que chega até suas mãos com todo amor e dedicação! Clique na imagem e saiba mais.

>> Clique na imagem abaixo e conheça também nossas obras de arte! Escolha e encomende a sua! 😉

Linha Xamânica 0 - Pintura (Todos com moldura)

Inspire-se na Medicina Sagrada, Ancestral e Alquímica destas fórmulas únicas! Permita-se aprofundar numa jornada interior, entregando-se à essa experiência aromática, curativa, meditativa, sonora e musical! Que o espírito e a consciência dos Elementais, dos Devas e dos Animais de Poder guiem sua jornada evolutiva! Boa Viagem pelos caminhos da alma! 😉

 

Artigos, Filmes, Vídeos e Documentários, Orgânicos: Produtos e Alimentação, Sustentabilidade Ambiental

Orgânicos, Financiamento Coletivo e Economia Criativa: o que tudo isso tem em comum?

economia-criativa-1

Sempre atenta às novidades de produtos orgânicos no mercado, dos serviços alternativos, personalizados e mais intimistas sendo oferecidos à sociedade, unindo funcionalidade e confiança, tenho acompanhado notícias muito positivas surgindo e depoimentos reais relatando os impactos na vida e na mudança dos hábitos de inúmeras pessoas.

Estamos vendo e vivendo um movimento muito peculiar e de profundo impacto social positivo, sendo chamado de Economia Criativa. Segundo matéria da Eco Rede Social – empresa que apoia projetos para Financiamento Coletivo/ Crowndfunding – uma pesquisa feita em 60 países revelou que 2 em cada 3 pessoas estão dispostas a compartilhar ou alugar alguma coisa sua: “Estudos com dados de 2014 indicam que a economia criativa movimenta cerca de 130 bilhões de dólares no mundo. E há indícios de que o Brasil tenha uma participação importante dentro desse mercado. Os primeiros serviços neste sentido já estão aparecendo e a tecnologia é a grande aliada”, diz a reportagem.

Segundo informações do SEBRAE – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Economia Criativa é um termo criado para nomear modelos de negócio ou gestão que se originam em atividades, produtos ou serviços desenvolvidos a partir do conhecimento, criatividade ou capital intelectual de indivíduos com vistas à geração de trabalho e renda. Diferentemente da economia tradicional, de manufatura, agricultura e comércio, a economia criativa foca, essencialmente, no potencial individual ou coletivo para produzir bens e serviços criativos. De acordo com as Nações Unidas, as atividades do setor estão baseadas no conhecimento e produzem bens tangíveis e intangíveis, intelectuais e artísticos, com conteúdo criativo e valor econômico.

Grande parte dessas atividades vem do setor de cultura, moda, design, música e artesanato. Outra parte é oriunda do setor de tecnologia e inovação. É um dos setores que está crescendo mais rápido no mundo econômico, não apenas em termos de geração de renda, mas também na criação de empregos e em ganhos na exportação. A criatividade e a inovação humana, tanto individual quanto em grupo, se tornaram a verdadeira riqueza das nações no século 21.

A Economia Criativa reúne em torno de vinte setores, baseada num processo criativo e de inovação que agrega valor a produtos e serviços, gerando riqueza cultural e econômica. São consideradas atividades de economia criativa os processos que envolvam criação, produção e distribuição de produtos e serviços com o uso do conhecimento, da criatividade e do capital intelectual como principais recursos produtivos.

economia-criativa_brasil_outros-paisessetores-criativos

Imagem 1: Jornal Brasil Econômico; Imagem 2: Setores Criativos – Ministério da Cultura

Trata-se de uma mudança que prevê um caminho em que as grandes corporações perdem força, em detrimento a novos sistemas baseados na cooperação e na confiança. Provas dessas transformações já estão por aí, algumas delas: o surgimento cada vez maior de Ecovilas e comunidades sustentáveis, a produção crescente de alimentos orgânicos em feiras ou entregues na porta da sua casa, o crescimento de empreendimentos como o Uber e o Airbnb, que fornecem serviço de transporte e de hospedagem marcadas pela proximidade e pela colaboração mútua.

Outro caso de sucesso fora do sistema, inspirador para muitas pessoas e impossível de não ser mencionado, foi a experiência de Amanda Palmer: em 2012, depois de se livrar de um contrato com uma importante gravadora, ela abriu um financiamento coletivo para produzir o álbum de sua banda. O pedido buscava arrecadar apenas cem mil dólares, mas foi um fenômeno imprevisto: em sete dias, Amanda havia angariado um milhão, tornando-se a maior campanha registrada pelo site Kickstarter, cuja notícia rendeu também um convite para uma palestra no Ted Talk chamada “A Arte de Pedir” – assista o vídeo abaixo. Numa frase super realista em meio à sua palestra, Amanda diz: “As ferramentas perfeitas não vão nos ajudar se não pudermos nos encarar, dar e receber sem medo, mas mais importante ainda, pedir sem vergonha.”

Uma atuação realmente fabulosa de Amanda, tamanha sua originalidade, verdade e capacidade de tocar as pessoas, história que virou livro com o mesmo título. A partir desta experiência, ela amadurece as teses que serão defendidas ao longo do livro: “É preciso coragem para pedir e, mais do que isto, coragem para receber. É muito mais fácil dar algo a alguém do que aceitar o que o outro tem para nos dar. Precisamos ter força para vencer “a patrulha da fraude”, aquela incansável voz interna que nos diz que nunca somos bons o suficiente no que fazemos (…) Eu não fiz as pessoas pagarem pelo meu projeto, eu pedi a elas. É através do próprio gesto de pedir que eu me conectava com elas, e quando se conecta a elas, as pessoas querem lhe ajudar (…) Quando vemos uns aos outros, queremos nos ajudar!”

Nesse cenário, estamos começando a migrar para um modelo menos consumista e mais colaborativo, que significa: doar, alugar, emprestar, compartilhar. E certamente, isso se aplica aos pequenos e médios produtores de orgânicos, envolvendo também uma área da alimentação que se expande a cada dia com a abertura de novos fast food’s veganos e vegetarianos, além de empresas de vestuário, cosméticos, higiene, produtos de limpeza, entre outros, já inseridos nessa economia e funcionando sem intermediários, para que o produto/serviço possa ser barateado e chegar até aqueles que não podem pagar o mesmo nas prateleiras dos grandes supermercados.

Penso que são esses canais que precisamos conhecer e divulgar, já que movimentos como este também são responsáveis por gerar maior integração entre as pessoas e responsabilidade social. Nesse contexto da economia criativa, existe um novo consumidor no mercado mundial: os prossumers, que são ao mesmo tempo produtores e consumidores dos serviços. Alguns documentários que sugiro e que abordam os assuntos mencionados: Food Matters (2008); Fat Sick and Nearly Dead – 1 e 2 (2010 e 2014); The Human Experiment (2013); Live and Let Live (2013); GMO/OMG (2013); Food Chains (2014); Cowspiracy: o segredo da sustentabilidade (2014); The True Cost (2015); The Kids Menu (2016: com Joe Cross). 

Assim, sigo confiante minha pesquisa. atenta a esse positivo e expansivo movimento: conhecendo, experimentando e testando esses produtos como uma simples consumidora, mas também com o senso crítico apurado, separando o joio do trigo perante aqueles que prometem e não cumprem com o prometido. Embora essa seja uma tendência crescente e já estejamos vendo valores de certos produtos e serviços bem mais em conta do que há anos atrás, ainda acredito que precisamos ter uma demanda cada vez maior para baratear o custo de outros. Podemos, até mesmo, reservar um tempo para fazermos nossos próprios produtos de limpeza, por exemplo, ou ainda, já que o mercado sempre tem alguém que atende a uma demanda, pesquisarmos os caminhos alternativos que prima por uma política de custo-benefício.

Nestes tempos, consciência desperta é importante para escolhermos um produto ou serviço, não apenas porque se diz orgânico, mas porque vibra e prima pelo benefício de todos os envolvidos, desde a origem do processo até às mãos do consumidor final. E falando em produtos que cumprem e que, além de orgânicos, estão envolvidos em projetos sociais, responsáveis e sustentáveis, importantes para o bem coletivo, seguem algumas belas dicas! Aproveite e espalhe essas sementes, divulgando àqueles que você conhece! O auxílio mútuo em prol do beneficio de todos é um gratificante e recompensador caminho a ser seguido! 😉

Dicas de produtos orgânicos: quimical free, sem testes em animais, livre de agrotóxicos/ pesticidas/ parabenos, ecológicos, naturais e sustentáveis!

Leia mais sobre orgânicos aqui: Mais Dicas de Produtos Orgânicos e Saudáveis no mercado! / Cosméticos orgânicos e ecologicamente corretos / Tinturas para cabelo 100% naturais

Faça/ crie receitas e produtos de limpeza, higiene e beleza em casa: Receitas Veganas: substituindo o leite animal/ Pastinhas Veganas e Vegetarianas: suas receitas mais saborosas e nutritivas!/ Receitas Caseiras com óleos essenciais

Para saber mais e aprofundar o conhecimento sobre Economia Criativa, baixe no site do Sebrae: Guia do Empreendedor Criativo

 

Matérias, Orgânicos: Produtos e Alimentação, Terapias Integrativas

Caminhos Auxiliares na Desintoxicação de Alumínio e Metais Pesados

DETOX

Tendo em vista a grande demanda de e-mails e perguntas recebidas através do nosso Blog/ Site, questionando a respeito de tratamentos e formas de desintoxicação de alumínio e outros metais pesados no sangue, aqui a matéria que prometemos divulgar aos internautas, a fim de direcionar aqueles que buscam alternativas mais saudáveis e efetivas para o caso.

Esta matéria é uma continuação do artigo relacionado ao assunto: Os perigos do alumínio: como prevenir através do esclarecimento, tendo o objetivo de indicar e nortear o caminho de muitos que, apenas através de um diagnóstico médico, não conseguem resolver o problema. Da mesma maneira, visa incentivar a medicina preventiva ao invés da medicina sintomática, ou seja, a medicina da saúde em oposição à medicina da doença, onde a segunda trata o desequilíbrio apenas quando ele já está instalado, agravando ou trazendo novos problemas. Contudo, concordamos com o fato de que o diagnóstico médico ainda se faz necessário, mas podendo ser realizado por outros profissionais e caminhos interconectados à própria medicina.

Importante ressaltar também que um tratamento geralmente é diferenciado para cada pessoa, pois cada caso é um caso único que requer uma atenção especial e, consequentemente, um diagnóstico específico que depende de inúmeras variáveis, muitas relacionadas à rotina da pessoa, ao histórico de saúde, às condições de higiene, aos utensílios de cozinha, produtos alimentícios, de beleza em geral, cosméticos, medicamentos que costuma utilizar, poluição atmosférica, sistema imunitário, índices de minerais, vitaminas, aminoácidos, índices e ciclos hormonais, avaliação de alimentos e substâncias alergênicas, entre outros fatores.

Portanto, que estes possam ser caminhos para trazer mais esclarecimento e conhecimento para, assim, avaliar e sentir qual será o melhor tratamento para você e o profissional mais adequado para o seu caso. Ficam as dicas, com base em experiências próprias, esperando sinceramente que possam ajudar a todos no seu processo de cura, jornada essa que não acontece somente no físico, mas também na mente, no emocional e no espírito. Saudações a todos, com grande carinho, dedicação e amor! 😉

  • ALIMENTAÇÃO DESINTOXICANTE E COMPLEMENTOS

alimentação detox

  1. Adicione pectina de maçã à sua rotina diária. A pectina de maçã se vincula aos metais pesados no organismo e impede sua absorção nos tecidos, excretando-os para fora do corpo. Você pode obter pectina de maçã diretamente de uma maçã fresca, crua, ou comprá-la em forma de pó ou Tablet onde são vendidos suplementos.
  2. Em ½ copo de água, em temperatura ambiente ou levemente morna, misture metade do suco de um limão fresco e tome em jejum, com o auxílio de um canudo, para não prejudicar o esmalte dos dentes. Esta é uma das melhores maneiras de ajudar seu corpo a desintoxicar de metais como o alumínio. O ácido cítrico do limão ajuda a remover os metais das células, dos tecidos e do corpo.
  3. Após o desjejum com o limão, faça um suco verde desintoxicante, composto por: suco de 01 limão, 01 maçã fugi ou gala, 01 lasca de gengibre, 01 folha de couve ou de brócolis ou 01 punhado de folhas de espinafre (todas sem o talo se for liquidificado), 01 laranja e 01 colh. (sopa ou chá) de mel puro. Bata tudo no liquidificador, após acrescente cubinhos de gelo para que fique numa temperatura fresca, não gelado, e desfrute dessa maravilhosa vitamina! Saiba mais receitas de sucos desintoxicantes aqui: Sucos naturais, desintoxicantes e energéticos: nutrindo corpo, mente e alma!
  4. Qualquer tipo de alga, mas em especial a Alga Kombu, Spirulina e Chlorella ajudam na desintoxicação, absorvendo metais pesados no corpo exatamente como absorve no oceano. Esta forma de absorção das algas impede-os de serem absorvidos pelo organismo e auxilia para que sejam excretados. A maneira mais fácil para adicionar alga marinha na sua rotina diária é como um suplemento nutricional, disponível em lojas de produtos naturais, ou ainda sendo ingerida em cápsulas através de farmácias de manipulação.
  5. Cúrcuma é uma especiaria que também serve como um antioxidante, combatendo os radicais livres e substâncias tóxicas. Ele desintoxica o fígado e os rins, os quais geralmente são afetados pelo alumínio. Cúrcuma está disponível como um suplemento ou pode ser adicionada aos alimentos como um tempero em pó, encontrado em supermercados, lojas de produtos naturais e outros estabelecimentos comerciais.
  6. Aumente o consumo de alho e coentro. Você pode acrescentar dentes de alho esmagados em sua receita – para evitar o mau hálito, prefira o alho roxo – e inclua o coentro cru na sua dieta diária. O alho e o coentro ajudam a remover os metais pesados do sangue e dos tecidos.
  7. Para auxiliar no processo de eliminação das toxinas do corpo, faça um escalda-pés 2 a 3 X por semana, por um período de 1 mês ou mais. Para desintoxicação através de seus pés, encha uma bacia com água morna para quente, desde que seja confortável para você. Adicione 1 colher (sopa) bem cheia de Sal Amargo (conhecido como Sulfato de Magnésio ou Sal de Epson, vendido em farmácias convencionais) + 1 colher (sopa) bem cheia de Sal Marinho ou Sal do Himalaia. Você também pode acrescentar ervas de sua escolha, maceradas na água com as mãos. Mergulhe os pés, pelo menos, por 30 a 40 minutos. Lave os pés com água morna e esfregue a pele seca, suavemente, para remover toxinas expulsas. Vide matéria sobre escalda-pés: Escalda-pés: uma prática milenar, curativa e restauradora
  8. Ingira água mineral com PH acima de 7,5 e baixa taxa de sódio, a fim de alcalinizar o sangue e possibilitar a eliminação de toxinas do corpo. O PH da água, para se tornar curativo, pode ser potencializado através de sua ionização, usando pedras de turmalina negra e dolomita na bombona de água que você ingere. Vide matéria com todas as informações: Água mineral Ionizada: saúde para toda a vida!

          OUTRAS OPÇÕES DE TRATAMENTO para desintoxicar seguem abaixo, os quais recomendamos o acompanhamento de profissionais habilitados, como homeopatas, naturólogos, iridólogos, médicos ortomoleculares, terapeutas florais, naturopatas, biomédicos, entre outros, para prescrever a melhor opção para você.

Manipulação_florais_homeopatia_cápsulas

  • HOMEOPATIA: Hepar Sulphur 6 CH – 30ml (20% sol. acoólica) / Posologia: 5 gts/ 2 X dia, por 8 dias. Dependendo do nível de intoxicação, a concentração homeopática é maior, portanto, consulte um médico homeopata para avaliar especificamente o seu caso.
  • FÓRMULA FLORAL: Ameixa (Sistema Saint Germain) – 30ml (20% sol. alcoólica)/ Posologia: 7gts/ 3 X dia, sublinguais, por no mínimo 1 mês.
  • LACTOBACILLUS RHAMNOSUS: São bactérias láticas bastante resistentes aos sais biliares, fermentam várias formas de açúcares e produzem ácido lático. Entre suas funções: acidificam e protegem o intestino Delgado, levam vantagem na competição com bactérias patogênicas, atuam no tratamento do excesso de óxido nítrico e são usados na desintoxicação por metais pesados.
  • LACTOBACILLUS BIFIDUM: Fazem parte da microflora benéfica que produz ácidos para baixar o PH do intestino e retardar a colonização de bactérias indesejáveis. Entre suas funções: ajudam na função hepática saudável, promovem a síntese das vitaminas do complexo B, regulam os movimentos peristálticos do intestino, ajudam na absorção de minerais, principalmente o cálcio, ajudam na liberação de resíduos digestivos.
  • ERVAS (em formas de chás, infusões frias, escalda-pés, compressas, prefira ervas orgânicas): Alcachofra, Dente de Leão, Bardana, Cardo Mariano (Silimarina). Todas essas ervas possuem propriedades desintoxicantes do sangue, purificadoras do fígado, pâncreas e vesícula biliar. Importante ressaltar que devem ser utilizadas por períodos curtos: 2 semanas no máximo, 1 a 2 X ao dia, com intervalos de 3 a 7 dias se o tratamento for prolongado por 1 mês, uma vez que possuem elementos químicos em sua composição que podem ser tóxicos para o organismo se ingeridas em grande quantidade e por muito tempo. Se for ingerir em forma de chás ou infusões, prefira deixar as ervas em água fria, pois a ingestão fica mais palatável já que são muito amargas, em especial a alcachofra e a bardana.
  • SUCO DE ALOE VERA: dar preferência ao gel liofilizado 100% puro da babosa ou aloe vera orgânica, sem aditivos químicos, conservantes, saborizantes e edulcorantes artificiais.
  • PRÓPOLIS, GELÉIA REAL, MEL E PÓLEN: qualquer um dos componentes provindos deste abençoado reino das abelhas, cujos produtos são considerados “super alimentos”, aqueles que, além de virem prontos da natureza são ricos em minerais, vitaminas, aminoácidos essenciais e substâncias vitais para o ser humano em todos os níveis. São compostos que fazem parte da medicina preventiva, portanto, o consumo deles na dieta é muito bem vindo!
  • CARVÃO VEGETAL ATIVADO (EM CÁPSULAS): Este tratamento envolve ingerir cápsulas de carvão ativado como tratamento para desintoxicação de qualquer metal pesado ou química no organismo. Dependendo do índice ou do nível alumínio ou outro metal pesado no sangue, o tempo e os intervalos de tratamento podem variar.  Nesse contexto, um alerta importante: o carvão ativado tem a propriedade de inibir e expelir qualquer medicamento alopático que você esteja tomando. Por essa razão, para ser prescrito é preciso avaliar o caso, com o intuito de que não hajam complicações em conjunto a outro tipo de tratamento. Geralmente, ele deve ser tomado sozinho.
  • NUTROGRAMA E MINERALOGRAMA POR BIORRESSONÂNCIA: A Biorressonância possibilita o diagnóstico das possíveis reações no corpo causadas por alimentos aos quais haja intolerância ou alergia. O exame é indolor e realizado em consultório, com duração aproximada de 60 minutos. É feito através de pontos específicos nos dedos da mão. A pessoa preenche um questionário sobre seu estado geral e deve estar na condição normal de saúde, ou seja, sem febre ou enxaqueca. Após uma semana, o paciente recebe o laudo com os alimentos aos quais ele é reativo, possíveis intoxicações, doenças presentes ou futuras, deficiência de vitaminas e minerais.
    Nesse caso, você vai precisar da avaliação de um profissional para prescrever o exame, geralmente realizado em clínicas por nutricionistas, nutrólogos, médicos ortomoleculares, podendo ser solicitado também por homeopatas, acupunturistas, biomédicos, entre outros.

Biorressonância

  • DESINTOXICAÇÃO IÔNICA pelos pés (Bioeletrônica): É realizada por um emissor de frequências e de hidroterapia que combina as propriedades terapêuticas da água com a força da bio-eletrônica, restabelecendo e ampliando a capacidade do corpo de se autocurar. Além de possibilitar a estimulação e normalização do organismo através da desintoxicação, é um método energizante e não doloroso. Existem muitos vídeos e sites na internet, inclusive com profissionais de outros países, demonstrando a eficácia do tratamento através da experiência com pacientes que possuem problemas variados de saúde. Pelos pés possuírem pelo menos 2000 poros, esta é uma ótima opção para o tratamento. Os sinais bioenergéticos efetuam harmonização e desintoxicação, carregando íons e moléculas tóxicas ionizáveis e estimulam glândulas linfáticas para o processo de desintoxicação. Assim, quando as células estão com suas funções corretas, elas permitem que nutrientes importantes sejam absorvidos e que sejam eliminadas toxinas não desejáveis.

Segundo site de produtos como o Hidrovitalis, o método tem efetividade comprovada em pessoas com afecções como: psoríase, eczema, dores de cabeça, artrite, doenças reumáticas, asma e outros casos. Atua na desintoxicação de órgãos: rins, pâncreas, fígado, timo, intestino, sistema circulatório e linfático; de metais tóxicos: alumínio, cádmio, chumbo, mercúrio, níquel; de agrotóxicos, pesticidas, fungos e parasitas. Segue imagem com as etapas de desintoxicação.

Hidrovitalis

E abaixo, imagem através de infravermelho mostrando a melhora na circulação sanguínea após o processo de desintoxicação iônica:

Imagem infravermelho_circulação_hidrovitalis

Assim, mesmo o corpo tendo inúmeros e sábios mecanismos para desintoxicar-se, diante de tantos poluentes aos quais estamos expostos, podemos dar uma ajudinha e, com isso, os resultados e benefícios advindos são muitos, permitindo que a fluidez de energia e o trabalho de todos os sistemas corpóreos possam voltar às suas frequências originais. ♥

Luciane Strähuber (Educadora da Terapêutica Integrada)

Orgânicos: Produtos e Alimentação

Pastinhas Veganas e Vegetarianas: suas receitas mais saborosas e nutritivas!

Pastinhas

Dedico essas receitas, que já fazem parte do meu dia-a-dia gastronômico, a todos aqueles que primam por uma culinária saudável, nutritiva, saborosa e criativa! Mesmo se você não for vegano ou vegetariano, vale à pena experimentar e descobrir as opções que o universo da gastronomia orgânica, sustentável e slow food tem nos proporcionado. Então, saia da sua zona de conforto para desbravar outros terrenos tão saborosos quanto aqueles que o seu paladar já conhece! E lembre que para consumirmos algo nutritivo e saudável não precisamos de muito tempo na cozinha. Use sua criatividade e bom apetite! 😉

  • Maionese Vegana/ Vegetariana (Opção 1)

Maionese vegetariana

 

 

 

 

 

 

 

 

Ingredientes:

  • Creme de Arroz (Isola Bio Orgânico) – 1/2 caixinha
  • Pitadas de curry, cebolinha, alho poró, manjericão e manjerona desidratados e ervas finas à gosto
  • Pitadas de páprica doce ou pimenta do reino para quem gosta de um sabor mais picante
  • 5 colheres (sopa) de azeite de oliva extra virgem
  • 1 colher (sopa) queijo ralado (opcional para quem é vegano)
  • Sal marinho à gosto
  • Opcional: 1 colher (sopa) cenoura ralada

Preparo: Misture tudo até obter um creme homogêneo – não precisa ir ao liquificador.

Uso: Ótima opção para sanduíches, canapés, panquecas e tapiocas

  • Pastinha de Aveia – Opção 2: A mesma receita acima pode ser feita com Aveia em flocos (marca Soberana) no lugar do creme de arroz, utilizando os flocos de tamanho convencional, nem fino nem grosso, para auxiliar na mistura dos ingredientes. Neste caso, é necessário um pouco de água mineral, para tornar a pastinha mais homogênea.

Uso: Combina muito bem com pães e massas integrais, só não recomendo com tapioca, pois a combinação não fica muito harmônica.

  • Pastinha de Extrato de Soja – Opção 3 (Tipo Leite de Soja em pó): A mesma receita acima pode ser feita com o Extrato de Soja Orgânico (Sugestão de marcas: Mãe Terra e Nature Life) no lugar do creme de arroz, utilizando em torno de 6 colheres (sopa) do extrato para a quantidade dos ingredientes acima. Aqui, é necessário também um pouco de água mineral para tornar a pastinha mais homogênea. Ela deve ficar com a consistência de um patê.

Uso: Maravilhosa combinação para pão de queijo, pães e massas integrais, tapioca, canapés, biscoitos, broas, snacks integrais.

* DICA: As Opções 2 e 3 são ótimas para quem não tem muito tempo na cozinha e quer algo rápido e nutritivo. Para torná-las mais nutritivas, você pode misturar 1 colher (sopa) de sementes de Chia e/ou de Linhaça.

 

  • Pastinha de Grão de Bico Vegana

Pasta grão de bico

 

 

 

 

 

 

 

Ingredientes e Preparo:

  • 3 xícaras de grão de bico – deixar de molho por 24h para hidratação. No dia seguinte, retirar a água restante, lavar os grãos e cozinhar por 10-15 minutos , em fogo baixo. A vantagem de deixar os grãos de molho é uma sugestão para que não percam os nutrientes e enzimas, uma vez que o tempo de cozimento é menor.
  • Após o cozimento, colocar no liquidificador com um pouco de água mineral, o suficiente para ser triturado. Procurar colocar a água aos poucos, à medida que os grãos forem sendo triturados, e ir mexendo com o auxílio de uma colher desde o fundo do recipiente, até formar uma massa homogênea e cremosa.
  • Utilizar os temperos acima ou aqueles de sua preferência, salgando à gosto.
  • Junto aos temperos, para quem gosta, algumas raspas de noz moscada
  • 10 colheres (sopa) de azeite de oliva extra virgem para esta quantidade
  • Tempo de conservação na geladeira: de 4 a 5 dias
  • Sugestão: utilizar somente o que for consumir durante este período e congelar o restante, usando aos poucos para não estragar.
  • Opcional: acrescentar cenoura ou beterraba para colorir. Pode utilizar também curry, cúrcuma, açafrão ou colorau para este mesmo fim.

Opção 2: No lugar do grão de bico, você também pode usar outros grãos de sua preferência, como feijão, lentinha ou ervilha.

Uso: Ótima opção para pães, sanduíches, panquecas e tapiocas

Pesto Vegano/ Vegetariano:

pesto vegano

 

 

 

 

 

 

Ingredientes:

1 xícara de manjericão fresco picado
1 xícara de nozes picadas
2 dentes de alho roxo (este tipo de alho evita o hálito desagradável). Para aqueles que não utilizam algo, podem optar pelo alho poró desidratado.
4 colheres (sopa) de azeite de oliva extra virgem
200 g de tofu soft, no caso dos veganos, ou 100g de queijo ralado, no caso do vegetarianos.
Sal e pimenta-do-reino a gosto
1/2 xícara de água

Preparo: Coloque todos os ingredientes no liquidificador até obter um creme homogêneo. Refrigere e sirva.

Uso: Pode ser servido com massas quentes, sanduíches, canapés…

Mais receitas veganas, veja aqui: Receitas Veganas: substituindo o leite animal

 

Orgânicos: Produtos e Alimentação, Xamanismo

O poder ancestral de cura da Erva-Mate

Chimarrao-1“Amargo doce que eu sorvo, num beijo em lábios de prata, tens o perfume da mata, molhada pelo sereno…E a cuia, que passa de mão em mão, traduz o meu chimarrão, em sua simplicidade, a velha hospitalidade da gente do meu rincão”. 

Pela forte sintonia e conexão que possuo com a erva-mate e todo o potencial de cura que ela carrega em si, decidi trazer mais informações relativo ao seu uso através deste Post. Muitas podem ser as formas de utilização da erva, que vão além do famoso, caloroso e difundido chimarrão aqui no Sul do Estado, ou mesmo o delicioso tererê, consumido frio com limão e hortelã ou maracujá.

Sejam pelas suas propriedades medicinais e terapêuticas, sejam pelas suas atuações energéticas, ainda existem aspectos históricos, lendas e significados ancestrais vinculados aos rituais realizados com a erva em algumas tribos indígenas. A palavra “Mate” deriva do termo mati, na língua indígena quéchua, que também significa “Mãe Universal”. A cuia, chamada de “Congonha”, deriva do tupi kõ’gõi, que significa “o que mantém o ser”, designando o recipiente onde é bebido o chimarrão.

O ciclo de erva no Brasil iniciou quando o Paraguai se isolou dos outros países, proibindo a exportação de erva-mate para fora do país. Isto fez a Argentina e o Uruguai substituírem a erva-mate importada paraguaia pela brasileira, desenvolvendo, assim, o cultivo da planta no Paraná e em Santa Catarina. A descoberta da erva iniciou pelos índios guaranis, da região nordeste da Argentina. No Séc. XVI, os guaranis passaram este conhecimento aos colonizadores espanhóis, que o disseminaram por todo o Rio do Prata. A erva chegou a ser proibida no sul do Brasil durante o mesmo século, sendo considerada “erva do diabo” por padres jesuítas. A partir do século XVII, os mesmos passaram a incentivar seu uso com o objetivo de afastar as pessoas das bebidas alcoólicas.

chimarrão_lareira

Por volta de 1690, Anton Sepp, jesuíta austríaco, ao encontrar índios na Banda dos Charruas conta: “(…) um deles pediu apenas um pouquinho de uma erva paraguaia que não é outra coisa senão as folhas secas de determinada árvore, moídas em pó. Esse pó os índios deitam na água e dele bebem (…)”Outra parte da história diz que, em viagem ao sul do Brasil, o viajante e médico alemão Roberto Avé-Lallemant relatou em meados de 1858: “É o Mate a saudação da chegada, o símbolo da hospitalidade, o sinal da reconciliação. Tudo o que em nossa civilização se compreende como amor, amizade, estima e sacrifício, tudo o que é elevado e bom impulso da alma humana, do coração, tudo está entretecido e entrelaçado com o ato de preparar o Mate, servi-lo e toma-lo em comum.”

Essa segunda descrição, do meu ponto de vista, é a que melhor descreve o significado da erva-mate, pois em algumas tribos se dizia que ela era considerada a erva da alegria, aquela que nos sintoniza com o que temos de melhor, que nos traz força e coragem para enfrentar momentos de escolhas, decisões, mudanças e desafios, não sendo à toa que alguns índios tomavam-na para trazer energia antes da caça. Na Fitoenergética, uma forma de trabalhar a atuação das ervas energizando-as e consagrando-as para harmonizar nossos corpos mental, emocional e espiritual, possui o significado de ajudar a suportar os problemas da vida, ter força e coragem de se expor e mostrar-se para as situações que se apresentam, sem receios, mesmo abalado por dificuldades, honrando suas origens ancestrais.

Quando se fala em honrar nossos ancestrais que se encontram na Luz da consciência, sejam os ancestrais indígenas ou aqueles que fizeram parte de nosso história aqui em outras vidas, consiste em consagrar a erva para qualquer momento que estejamos usando-a, entrando em sintonia às frequências das consciências elementais e dévicas da natureza que regem o espírito da planta e que, através dela, nos auxiliam a equilibrar tudo o que estejamos necessitando, com amor e respeito. Quando essa sintonização acontece, as propriedades da erva são potencializadas em todos os níveis – físico, mental, emocional e espiritual – e os resultados, por sua vez, trazem a expansão de consciência, o discernimento e a clareza mental para aspectos que estejamos buscando transformar em nós.

Outra forma de utilização, que muitos talvez não conheçam, mas que faço uso com ótimos resultados, são os banhos de erva-mate para revitalizar o corpo e energizar a aura. Da mesma forma que você prepararia um chá, dissolva em 1 copo de água quente 4 a 5 colheres (sopa) de erva-mate moída. Misture bem, deixe descansar um pouco para o excesso de borra ficar no fundo do recipiente. Coe e coloque em um recipiente com mais ou menos meio litro d’água morna, que pode ser a própria água do chuveiro. Acrescente 2 gotas de óleo essencial de lavanda, se quiser, misturando também ervas de sua preferência para auxiliar no processo de limpeza energética, como alecrim, sálvia, arruda, manjericão, entre outras que desejar. Derrame um pouco deste preparado no centro da cabeça e em todo o corpo, lentamente. Após, retire o excesso do corpo, secando sem esfregar para que as ervas e os óleos penetrem na pele. Procure usar toalhas escuras ou coloridas, tendo em vista que pode manchar toalhas mais claras.

No que se refere às lendas, entre as que tenho conhecimento e outras que pesquisei, penso que esta linda história fez bastante sentido, sintonizando com o significado que os indígenas atribuíam à erva considerada sagrada:Lenda erva-mate

Erva-mate_flores e frutos

Entre as propriedades da erva, análises e estudos detectaram a presença de muitas vitaminas e sais minerais. Sua forma de uso pode ser através da erva verde ou tostada, moída ou pura folha, no preparo de chás e chimarrão. Suas principais características são:

  • É um moderado diurético e leve laxante
  • Estimulante das atividades físicas e mentais
  • Auxiliar na regeneração celular
  • Contém vitaminas – A, B1, B2, C, D e E
  • É rica em sais minerais como cálcio, ferro, fósforo, potássio, manganês
  • É vasodilatador, atua sobre a circulação acelerando o ritmo cardíaco
  • Auxiliar no combate ao colesterol ruim (LDL), graças a sua ação antioxidante
  • Por ser estimulante afrodisíaco graças à saponina presente na erva, um componente da testosterona
  • É rica em flavonóides (antioxidantes vegetais) que protegem as células e previnem o envelhecimento precoce, tendo um efeito mais duradouro pela forma especial como se toma o mate
  • Previne a osteoporose, fortalecendo a estrutura óssea
  • Contribui na estabilidade dos sintomas da gota (excesso de ácido úrico no organismo)
  • É rico em fibras que contribuem para o bom funcionamento do intestino
  • Auxiliar em dietas de emagrecimento
  • Atua beneficamente sobre os nervos e músculos, combatendo a fadiga
  • Regulador das funções cardíacas e respiratórias

Para aqueles que, além de uma boa erva, primam pela saúde, sustentabilidade e preservação ambiental, sugiro algumas marcas orgânicas que relaciono abaixo. A erva-mate orgânica vendida à granel você também encontra em lojas de produtos naturais, tão maravilhosas quanto as de pacote, pois geralmente tem maior fluxo de saída e, por essa razão, podem ser mais verdes e novinhas.

Erva-mate_logo Mate Herbal Erva-mate_Mate Herbal

Erva-mate orgânica tribal

 

 

 

 

 

 

 

 

Ervas-mate Yacui Orgânica

Assim, deixo aqui meu sincero desejo de que a partilha, as conexões e as experiências com a erva-mate sejam mais belas, profundas e especiais através dessas informações! Salve Grande Mãe Natureza, Salve as infinitas possibilidades de cura, sabedoria e amor que recebemos dos teus Reinos de Luz! Ahow! 😉