Artigos, Filmes, Vídeos e Documentários, Mensagens Irmãos das Estrelas

Mensagem Pleiadiana: Conectando a Humanidade à Luz Divina

Para aqueles que acompanham o trabalho de canalização e a experiência de vida de Christine Day em repassar ensinamentos dos nossos irmãos da estrelas, transcrevo mais um artigo trazendo reflexões sobre as mudanças e transformações energéticas atemporais que estamos vivenciando.

Junto a este tópico, para que toda essa metamorfose possa ser compreendida, deixo como sugestão um convite de jornada para esse ano que se inicia, algo que pode ajudar você a relembrar, a reativar os seus códigos de verdade e aspectos do seu propósito que virão através de insights, meditações, sonhos ou outra atividade de criação que permita você estar “fora” do espaço-tempo humano, ou seja, exercer a sua condição multidimensional – vibramos em mais de uma dimensão ao mesmo tempo – em sintonia com o que estiver realizando de forma consciente.

Procure assistir na sequência, como se fosse a trilogia de uma obra, os 3 filmes citados: “Contacto”, “Interestelar” e “A Chegada” (Arrival) – essa é a ordem com que foram lançados, mas você pode alterá-la, usando sua intuição e de acordo com o que você sente que precisa experienciar. Você vai determinar o período. O ideal é um filme por dia. Essa dica é semelhante a um ensinamento pleiadiano: atemporal, não racional e intransferível. Do meu ponto de vista, essas obras maravilhosas e atemporais são capazes de gerar a expansão da consciência através da forma com que foram criadas.

Imagem/ Folder do Filme “Interestelar”

Sugiro que você esteja atento às várias esferas atemporais que os filmes mencionam, procurando ver cada uma delas como uma etapa de um processo maior de evolução, como se você estivesse percorrendo um canal, onde cada uma representa algo que você precisa aprender sobre si para chegar até a próxima esfera, ao próximo estágio e ensinamento. A mente do ego poderá não compreender esse processo, mas ao completá-lo sem expectativas ou julgamentos, é possível que você esteja com a consciência expandida a ponto de ter a clareza diante de algo que você busca.

Essa proposta é criativa, baseada em minha própria experiência, mas exercitar a presença e estar cada vez mais consciente a cada passo não é algo novo, embora cada vez mais necessário em meio a realidades cada vez mais desafiadoras. Meu sincero desejo de uma profunda e bela jornada pelo universo do seu ser! Namaste! Com amor e gratidão pela vida, Luciane ❤

*********

Amados, nós os saudamos.

A porta dos reinos dimensionais superiores foi aberta enquanto o Corredor de Luz se estabelece mais completamente em seu planeta. A Luz de Deus continua a construir no momento, criando uma reação potente como uma onda monumental que flui através do seu Plano Terrestre. A ação dessa onda de Luz está criando vastos fluxos de energia elétrica para o seu realinhamento nos reinos mais elevados.

Você tem o potencial de mudar seu alinhamento para um aspecto mais profundo do seu Eu Superior de forma consciente. Você pode escolher autorrealizar-se por meio dos fluxos e formas únicas dessa Luz multidimensional fluída. Nesse novo movimento da Luz, vocês estão sendo reconectados a uma vibração rítmica expansiva do Self. Essa força única, que aguarda a conexão com você, está pulsando por todo o seu Plano Terrestre para apoiar um “próximo passo” de sua transição para uma consciência mais elevada.

Através dessas emanações sagradas contínuas do Corredor de Luz, os grandes ventos da mudança estão sendo iniciados. Através desta força pura de ação, este fluxo contínuo da Luz Divina, o Amor está sendo infundido na atmosfera do seu planeta.

NÚCLEO MAGNÉTICO

Essa essência sagrada impactou fortemente o núcleo magnético da Terra. Este núcleo acelerou seu pulso de frequência dimensional, criando uma nova força vital para se mover para fora do seu centro. Simultaneamente, esta essência tem impactado os sistemas energéticos do seu corpo e inundado todas as células físicas com uma força vital expansiva contendo Amor.

Através desta mudança de ação, há uma mudança adicional dentro da paisagem dimensional do seu planeta à medida que absorve e depois responde a este fluxo de Luz expandido. Todo o sistema energético magnético do planeta está sendo transformado. Essa força pode ser comparada a um vento suave, pois a essência da Luz penetra lentamente em cada fenda da natureza, apoiando uma expansão natural dentro da energia da criação.

Isso abre outra experiência de evolução em seu planeta. A consciência da Luz de Deus está congregando e dirigindo-se a todas as formas de vida na Terra. Isso inclui seu elemento humano, preparando-se para sua transformação posterior a conexão entre os dois aspectos da sua constituição: humana e sagrada.

ALIANÇA MULTIDIMENSIONAL

Uma espécie de Teia foi forjada na época do Ano Novo, quando todos os locais sagrados de seu planeta foram reconstituídos instantaneamente em uma aliança multidimensional. Coletivamente há entre eles uma Teia, à semelhança de um útero energético, que tem o objetivo de estabilizar e apoiar você em seu renascimento. Desde o Ano Novo, o seu Eu Superior, único e sagrado, está constante e ativamente envolvido nesse profundo e entrelaçado útero, formado por Pura Luz.

Todo esse acontecimento é um processo dinâmico de mudança, no qual você participa plenamente, consciente ou não. O que é essencial para você entender nesse desdobramento é que está constantemente sendo levado a um processo metamórfico. Algumas dessas novas interações estão engrenadas e iniciadas por você de forma consciente, mas outros aspectos dessas transmutações estão sendo iniciados através do seu Eu Superior.

Você está em um novo caminho de aceleração energética através de um pré-acordo da alma. Este é um movimento do destino e está ocorrendo em sua vida. A mente do ego não está envolvida em nenhum aspecto desse processo específico. É imperativo para você deixar ir e soltar o que não serve mais, procurando reconhecer este processo como um projeto sagrado onde você desempenha um papel essencial.

Abrindo-se conscientemente a esse “conhecimento rítmico”, você se alinha ao ritmo desse tempo de mudança interna. Desta vez, é sobre você deixar ir e permitir que este movimento sagrado, esta corrente sagrada, possa levá-lo e colocá-lo em uma conexão mais profunda com a sua Luz única e divina. A ação é deixar ir e confiar na vastidão do seu Eu Superior.

HÉLICE SAGRADA

Há um aprofundamento constante de uma Aliança com os planos centrais do Universo e do planeta Terra, que continuará a evoluir nos próximos meses. Esse período é chamado de “O Processo Sagrado Da Hélice”.

Uma série ilimitada de alinhamentos revolucionários está sendo formada no planeta, e esses alinhamentos mantêm o design definitivo para abrir uma plataforma de conexões reformadas com o planeta Terra. Esta plataforma de reforma criará uma modalidade de comunicação para capacitar aqueles de vocês no caminho que virão a cumprir seus alinhamentos em comunhão a dimensões do Universo residente. Lembre-se, você é um membro deste Universo residente, é um elemento essencial dentro de toda essa Comunidade. Seu despertar consciente dessa comunhão desempenhará um papel central na plena reintegração da Terra ao coletivo da Consciência Universal e Divina.

O “Processo Sagrado Da Hélice” está levando a Terra a uma mudança contínua, através da ressonância magnética do núcleo do planeta. Essa ressonância é composta de vibrações de Luz multidimensional e está destinada a transformar a frequência planetária para possibilitar uma nova comunidade consciencial. Isso auxiliará na estabilização desse fluxos de Luz na Terra, deslocando o pulso da força vital que vem de dentro do planeta e, finalmente, permitindo que se realinhe ao pulso multidimensional Universal.

RESSONÂNCIA FLUIDA

O seu planeta já mudou seu pulso vibracional para mover-se dentro do alcance e da frequência com o restante do universo residente. Este Sagrado Processo Da Hélice foi projetado para acelerar sua vibração e sua ressonância em níveis mais expandidos, e isso estabilizará este Corredor de Luz ainda mais dentro de seu planeta para uma ressonância mais fluida.

A ancoragem dessa ressonância fará com que você seja capaz de levar esta nova ressonância para dentro das células do seu coração – permitindo que esteja engajado conscientemente através do Corredor de Luz, sendo capaz de utilizar plenamente este fluxo de Luz em todo o seu potencial. Lembre-se: este fluxo de Luz está emanando uma vibração de Amor que carrega a assinatura única de consciência do seu Eu Superior.

Você foi chamado para cumprir seu destino por meio do natural engajamento através desse Corredor, a fim de mover-se dentro do Universo e, conscientemente, estender essa vibração para fora do seu coração. Esse pulso magnético já está fluindo ativamente nas células do seu coração. Ele é elétrico por natureza e está ligado ao seu centro telepático, de modo que seu cérebro é capaz de responder imediatamente aos seus desejos conscientes ativos.

PULSOS MAGNÉTICOS

Seu aspecto de Luz Divina reside energeticamente dentro de seu tronco cerebral e interage através de seu coração. Esse elo é um aspecto da fiação que faz parte do seu Eu Superior dentro do sistema físico do seu corpo. Seu aspecto da Luz de Deus é formado por uma série de impulsos magnéticos, que carregam milhões de configurações de luz minúsculas de formas de luz brilhantes e conscientes dentro de você.

Esta é a sua hora de ativar essa faceta do seu sistema sagrado. Uma parte natural de sua composição é a Luz de Deus. Quando você conscientemente se conecta com o pulso magnético através das células do seu coração, uma série de alinhamentos ativos dentro das células do seu corpo pode começar a manifestar o que você deseja.

Este aspecto de vocês que esteve adormecido até agora ficará iluminado, e o fluxo de Luz se moverá através de todas as suas células. Isso abre uma reprogramação de todos os transmissores dentro de cada célula, permitindo que seu sistema sagrado seja reativado.

Com tudo isso se desdobrando dentro e fora de você, uma grande reviravolta está ocorrendo em suas vidas. Através do sentimento de estar fora de controle, de não saber e não entender da mente do ego, você precisará deixar de lado a ilusão da confusão da terceira dimensão.

Você não deve deixar que as ilusões em sua vida afetem seu progresso. Sim, haverá momentos de dúvida, de medo. Estas são respostas humanas naturais. Esses sentimentos são normais. No entanto, não permita que esses momentos cresçam, saiam do controle e desequilibrem você.

Simplesmente toque seu coração, inspire e respire enquanto se alinha conscientemente com as células do seu coração, com o pulso magnético. Este pulso magnético pode ser comparado a um segundo batimento cardíaco. Este batimento cardíaco é a sua energia de criação ativada dentro do seu sistema sagrado.

PORTAS DE OPORTUNIDADE

Através da ativação deste sistema, uma nova experiência começa a surgir dentro. À medida que você se ajusta a esse espaço do ser, pede-se que você “espere ativamente” para que as portas de oportunidade se abram para você, à medida em que se alinha com o pulso magnético. Conforme  o caminho é clareado, atravesse a porta e entre no fluxo de Luz, na sua correnteza. Permita-se ser levado e colocado onde você precisa estar para o seu próximo passo do Despertar. Deixe ir, respire e confie.

Lembre-se, você nunca está sozinho. Você está sendo guiado, sendo mantido e amado enquanto avança. Muitas coisas não farão sentido à mente do ego. Isso ocorre porque a mente do ego não entende nada fora da ilusão. Espere o inesperado, esteja aberto para receber os milagres e a magia do seu ser.

O envolvimento total neste sistema é possível através da Escolha Consciente, da reconexão dentro do seu coração. Caminhos multidimensionais foram reabertos para você entrar nesses reinos. Este é o seu tempo para engajamento dentro dos reinos do Eu Superior. A mudança está sobre você, e somente através do engajamento consciente, da escolha dentro de seu coração, você pode avançar neste terreno multidimensional.

Devemos desempenhar papéis essenciais em suas reconexões como nunca antes. Trazemos a você informações e clareza com passos simples para permitir que você se conecte novamente com o aspecto superior do seu Eu. As portas estão bem abertas e há muitos de vocês que estão destinados a assumir conscientemente o caminho mais elevado de reconexão às suas posições no Reino Superior.

Existem muitas equipes de grupos de força vital dentro do nosso Universo que devem desempenhar papéis importantes com você. Somos simplesmente parte de uma vasta equipe dentro do Universo que assumiu o compromisso de apoiá-lo na Terra neste momento. Saber que esse compromisso é parte do nosso pré-acordo, cumprimos nosso próprio destino nesta encarnação. Nós desempenhamos esse papel de manter a plataforma para aqueles que estão prontos, com alegria e celebração.

A Terra agora possui um padrão de energia muito diferente desde o seu Ano Novo. Este novo padrão gerou uma transformação na energia do planeta e sua concepção é permitir que você entre e estabilize dentro de um diferente domínio da consciência dimensional. Isso irá impulsioná-lo a realizar o seu próprio destino, cumprindo a sua missão (…) Aproveite o tempo para desacelerar e se conectar com as  suas células do coração, para recuperar a sua herança sagrada – e Ser.  Solte e abra sua consciência dentro desse momento de receber e vislumbre tudo o que você é. 

Bênçãos, Os Pleiadianos – Por Christine Day

Fonte Complementar – Publicado originalmente em inglês no endereço:

http://www.edgemagazine.net/2019/02/a-pleiadian-message-new-shifts/

Anúncios
Artigos, Filmes, Vídeos e Documentários, Livros Espiritualistas e Transcendentais

Os Oceanos tem Ouvidos

“Ao cultivarmos metas impessoais e a neutralidade, ao depurarmos nossas vibrações, podemos escutar a mensagem dos oceanos e elevar-nos a níveis sutis de existência ainda desconhecidos.” ~ Trigueirinho

Em meio ao caos, reside nossa prova de fogo, nosso maior desafio: encontrar a ordem. À semelhança dos ciclos de vida-morte-renascimento que ocorrem na natureza, somos capazes de aprender essa lição apenas contemplando-a todos os dias.

Em meio a situações caóticas que tem trazido à superfície antigas mentiras disfarçadas de verdade – cujos disseminadores ainda lutam para serem eternos, inalcançáveis e onipotentes – muitos são os véus levantados dos nossos olhos, dissipando pensamentos confusos que antes nublavam nossos ouvidos e nossa mente.

A verdadeira sabedoria, a palavra perdida, o conhecimento esquecido e guardado na alma através do portal do coração vem sendo desperto, sussurrando em nossos ouvidos através de códigos de luz e amor para clarear a mente e fortalecer a essência do Ser.

É com base nessa reflexão que transcrevo um trecho de um dos livros de Trigueirinho, escrito na década de 90 mas extremamente atual, fazendo uma analogia a este momento de transformação interior e evolução planetária que vivemos.

Que essas palavras possam relembrar e nos conectar todos os dias ao chamado da alma, aos ensinamentos dos nossos Irmãos das Estrelas que vibram o puro amor, que nos impelem aos mergulhos necessários e corajosos às profundezas dos nossos oceanos interiores. Que nos convidam a trilhar caminhos que nos levam às chaves ancestrais da nossa consciência, capazes de abrir qualquer fechadura.

Um passo de cada vez, uma porta de cada vez, seguimos pela espiral evolutiva do ser para relembrar o mapa de nós mesmos, para resgatar as chaves que deixamos guardadas ao longo da jornada. Subindo ou descendo por essa espiral, em direção ao nosso passado, presente ou futuro de forma consciente, compreendemos que existirão portas fechadas em nossa frente pelo tempo necessário ao nosso despertar, e que muitas somente estarão disponíveis após a abertura daquelas que se encontram nas profundezas dos nossos oceanos interiores. Namaste!

“Na escuridão mais densa, raios de luz anunciam um novo ciclo.

O crescente caos nos níveis externos do planeta não deve ser motivo de tristeza ou desânimo. Ao contrário, indica a aproximação de momentos finais de longa e obscura noite na qual a vida planetária esteve imersa.

No decorrer de várias etapas o homem da superfície da Terra foi mantido na ignorância por aqueles que representaram forças involutivas de aparentemente grande poder. Essas forças instigaram acontecimentos como o incêndio da Biblioteca de Alexandria; a queima de documentos da civilização maia (século XVI) por um bispo espanhol da província de Yucatã; o expurgo, da Bíblia, dos ensinamentos de Enoch; o cancelamento ou obscurecimento dos documentos históricos, promovido pela Igreja, da figura de Apolônio de Tiana, até chegarmos a hoje, quando métodos mais sutis são usados para perpetrar crimes semelhantes.

Todavia, é exatamente após a mais densa escuridão que raios de luz começam a despontar, anunciando um novo ciclo. Não tarda o momento em que, em maior proporção, fatos inusitados sucederão em toda a superfície da Terra, revelando a existência de mundos paralelos e seus habitantes. Há milênios, esses seres vêm auxiliando em silêncio a humanidade, impedindo-a de se autodestruir. Contudo, são hoje habilmente ridicularizados em histórias de ficção difundidas em filmes e livros que incutem na mentalidade humana impressão desvirtuada. Isso prossegue porque a crítica e a ironia são as defesas do homem despreparado para estar diante do que o transcende – ainda acreditando ser o único ser senciente no universo.

No entanto, existem também disponíveis instruções e informes sérios, de cunho genuinamente supramental, que fazem o importante trabalho de desanuviar a consciência humana e planetária de falsas concepções. Se um ser busca sinceramente o motivo e as bases para a vida na superfície da Terra, poderá encontrar estímulo. Segundo Sri Aurobindo*, a experiência da vida humana sobre a Terra se deu várias vezes antes dessa, e se repetirá outras tantas. Ainda segundo ele, em tudo o que fazemos hoje aproveitamo-nos subconscientemente da experiência de inumeráveis precursores, e nosso trabalho fecundará planetas desconhecidos e mundos ainda não criados.

Ingressamos num ciclo em que poderão realizar-se avanços no campo pessoal e na unificação interna de grupos que compõem a rede de serviço planetária. Fatos tidos como improváveis ou de difícil aceitação pela mente racional poderão fazer parte da experiência cotidiana de muitos desses grupos. A hierarquia espiritual acompanha os pequenos e os grandes movimentos que se passam no planeta e nos indivíduos. Transmite-lhes potente energia para suprir necessidades em diversos níveis, e seus instrumentos externos são os grupos dedicados ao trabalho evolutivo.

Para agir em sintonia com as metas por elas determinadas, tais grupos precisam manter viva a aspiração de remover os obstáculos, para que a humanidade como um todo tenha uma existência liberta. Essa aspiração é acolhida e, quando chegar a hora, transformações definitivas se consumarão. A ajuda está disponível, mas os caminhos oferecidos por essa civilização atual desviam o homem da realidade interna, da vida superior. É preciso trabalho e adesão sempre renovada, contínua, permanente. A atitude positiva de ontem pode estar desatualizada hoje.

A concentração no eterno presente revela o que deve ser vivido a cada instante. Apesar do caos, pressentem-se mudanças positivas e benéficas. Esse pressentimento pode antecipar a manifestação da verdade e devemos estar preparados para acolhê-la.”

* Aurobindo Akroyd Ghosh ou Ghose, mais tarde conhecido como Sri Aurobindo, foi um nacionalista indiano, lutador pela liberdade, filósofo, escritor, poeta, yogue e antigo guru.

Trecho Extraído do livro: Os Oceanos tem Ouvidos  Trigueirinho

Sugestão de Documentário: Oceans (2014) – Moving ArtMoving Art/Netflix – by Louie Schwartzberg

Leia também: O Caminho da Alma: despertando seu som originalMissão Azul: protegendo e preservando nossos oceanos 

Artigos, Filmes, Vídeos e Documentários, Mensagens Irmãos das Estrelas

Mensagem Pleiadiana: Uma Mudança Sagrada de Consciência

Amados, nós os saudamos.

Nós honramos o seu caminho e a jornada individual de cada um de vocês aqui no planeta durante este passo da transição. Seus caminhos são únicos conforme você navega de Volta para Casa, conforme você dá passos adiante, reconectando-se com seu Eu Superior. Um caminho não é mais do que outro, são simplesmente diferentes.

Cada um de vocês fez um pré-acordo de fazer a mudança, de ter uma experiência humana para incorporar conscientemente a sua sacralidade enquanto transforma a sua relação com seu elemento humano nesta vida. Este é o objetivo primeiro que você veio realizar neste tempo.

Uma parte essencial deste processo é que você se mova para além das restrições da percepção limitada da mente do ego sobre suas habilidades. Ao suspender suas crenças na limitação e na falta, conforme segue adiante, você alcança conscientemente o seu interior para interagir com outro nível de você mesmo. A sua natureza sagrada, o seu Eu Superior, existe esperando totalmente intacto, logo atrás dos véus.

OUTRO CICLO DE SER

Ao engajar-se conscientemente com esse aspecto seu, você reabre uma porta para entrar em outro ciclo de ser. Ao escolher reconectar-se com esta parte do seu eu, um potencial ilimitado de você mesmo pode começar a desenvolver-se, começar a reengajar-se e alinhar-se conscientemente com o seu Eu Superior.

Através do livre arbítrio, você coloca uma Onda da sua Luz única em movimento para começar a fluir ativamente por todas as suas células, criando uma reconfiguração energética profunda em seus sistemas físico e energético. Esta reconexão permitirá que você se mova para um novo modo de ser no mundo, começando a ser capaz de perceber a natureza multidimensional que existe lado a lado com a ilusão. Esta transformação está ao seu alcance agora mesmo.

Você está pronto para iniciar esta mudança – e você é a única pessoa que pode ativar a próxima fase deste processo em você. Parte do projeto do “Novo Amanhecer” é que nós, como seres humanos, devemos ressuscitar a nós mesmos nesta vida. Lembre-se: “Você é aquele por quem você tem esperado.

NAVEGUE POR SEU CAMINHO

A energia no planeta Terra tem se transformado, preparando para que você faça esta transição. Os véus tornaram-se progressivamente mais fluidos, fazendo que ficasse mais fácil para você navegar por seu caminho até o outro lado, para realinhar-se com a sua natureza sagrada – permitindo que você se mova além das restrições ilusórias da Terceira Dimensão – de forma que possa alinhar-se ao seu propósito energético contido nos Reinos Superiores. Este projeto foi criado para trazer você para a vasta experiência de reconexão com o Eu, permitindo que você se estabilize na sua natureza espiritual natural dentro do seu corpo físico, e dentro do seu coração.

Houve um processo de mudança lento e regular acontecendo até o corrente ano. Todo o centro energético do planeta agora contém um Pulso Puro De Luz, que está interagindo com a Luz da Consciência de Deus dentro do Universo Residente. A rede tridimensional transmutou-se de algo imutável – como aço sustentando a ilusão no lugar por vidas – para uma Luz suave e fluida, permitindo que esses Véus de Ilusão se levantem e dissolvam.

O terceiro e último reposicionamento do Sol que está para acontecer no momento do Ano Novo anunciará uma mudança sagrada de consciência, que ancorará uma nova era para todos vocês que estão prontos. A ação do “Corredor de Luz” descerá à Terra.

​VENTOS DE MUDANÇA

No momento do Ano Novo, os ventos de mudança fluirão pelo plano da Terra e terão uma ação comparável a um Flash de Luz, mudando tudo o que é velho – e nesse momento nascerá uma nova Rede energética pulsante.

Conforme o Sol se reposiciona, esse “Corredor de Luz” enraizará totalmente, criando um fluxo da Luz de Deus em cada um de vocês que estiver aberto para receber. Esta Luz contém a frequência mais pura de Amor e traz em si o projeto da iluminação. Esta energia dinâmica fluirá dentro das células do seu coração, agindo como um espelho. Esta energia reflete a Luz do Sol, e conforme ela interage e reconecta você com o seu coração multidimensional, o seu propósito divino será revelado.

O principal papel dessa reflexão é o de reabrir um caminho dormente que tem residido em seu coração até agora. A construção e ativação deste caminho permitirá que você floresça dentro deste novo Reino da Luz. Esta frequência de Amor é parte da sua conformação multidimensional.

EU SUPERIOR SAGRADO

Para aqueles de vocês no caminho, que são os buscadores da Verdade, este “Corredor de Luz” cria uma oportunidade para a reabertura de uma consciência aumentada do seu Eu Superior sagrado. Esta reconexão permite que você se engaje nesse Amor, que sempre existiu em seu coração multidimensional. Este Amor contém o projeto para reabastecer o seu espírito humano.

A qualidade deste Amor tem uma ação muito diferente comparada com o que você viveu e experimentou antes no mundo tridimensional limitado. Este Amor não conhece restrições, não tem fronteiras e não conhece limites. A ação deste Amor é a transformação e a transmutação em tudo o que esteve travado ao longo do tempo em seu mundo.

Isso pode rejuvenescer o espírito humano e reviver a Compaixão dentro da mente do ego, trazendo um bálsamo para sentimentos profundos do cansaço de viver dentro da experiência humana. Este Amor, que é um aspecto seu, surgirá através das células do seu coração e se estenderá ao seu eu humano, permitindo um descanso profundo.

Esta qualidade de Amor é feita para reunir a humanidade através do elemento comum do seu aspecto de Consciência de Deus, que sempre residiu dentro dos seus corações. Este é o fio comum que entrelaça os indivíduos, e que criará, por fim, a união profunda de Amor nas Comunidades.

​CONSTRUA NOVOS CAMINHOS

Lembre-se, há dois lados distintos da sua configuração: você tem o seu aspecto humano e o seu Eu Superior multidimensional sagrado natural. Até esta conjuntura em suas vidas coletivas, você desempenhou a sua humanidade e é neste momento desta fase transicional que você constrói novos caminhos através do realinhamento com a sua sacralidade, indo além do sofrimento e da luta da ilusão tridimensional. Através do engajamento com o seu coração multidimensional você irá experimentar a liberdade diante da limitação.

Agora você precisa soltar e saber que você irá viver uma aceleração de energia em seus sistemas, especialmente dentro do seu coração, conforme você se aproxima do momento do Ano Novo. As células do seu coração estão sendo preparadas para receber e serem ativadas dentro da Luz expandida da sua própria Essência de Deus. Você precisa desejar entrar num lugar de “não saber” durante dezembro e fazer um movimento consciente de alinhamento com o seu coração. Não há nada mais importante a esta altura do que  desenvolver esta conexão e participar plenamente na vastidão do seu coração para se preparar.

Ao se aproximar do Ano Novo, haverá mais mudanças vibracionais que ativarão o centro magnético da Terra em alinhamento com o Sol. O centro magnético transmitirá um pulso de frequência elevada por todo o planeta até esse acontecimento. Isso é feito para ajustar as frequência corretas e para permitir que o plano da Terra ancore totalmente a Essência desse “Corredor de Luz”. Este processo atual é o ambiente da terra sendo totalmente redesenhado em um nível energético e multidimensional.

​UM DESENTERRAMENTO MAIS PROFUNDO

Essas mudanças dramáticas impactarão fortemente a maneira com que o drama tridimensional acontece. Essas mudanças criarão um desenterramento mais profundo daquilo que está escondido. Tudo o que não é Verdade começará a vir à superfície em uma Onda acelerada por todo o planeta neste mês. Essas Ondas têm acontecido em muitos níveis neste ano. Saiba que essas mudanças são voltadas para acelerar e construir uma momentum ainda maior durante o mês de dezembro. Não há o que temer. Vocês simplesmente precisam testemunhar esta agitação acontecer em uma escala global enquanto ficam focados e conectados com os seus corações.

Saiba que qualquer questão não resolvida em você começará a vir à tona para ser resolvida em seus relacionamentos, em seu mundo. Isso precisa acontecer neste tempo devido à nova energia que está fluindo em direção ao seu planeta. Dê boas vindas a tudo o que está por vir, porque traz liberação a você. Traz você a uma compreensão mais profunda da sua humanidade de imperfeições e idiossincrasias. Abrace a si mesmo com Amor e Compaixão em seu processo sagrado de desenvolvimento.

O essencial neste tempo é ser autêntico consigo mesmo e não temer o que está dentro de você. Celebre o seu aspecto humano dentro de todos os seus sentimentos conforme eles surgem em você. Encontre o momento e celebre a vida da forma como ela é. Você pode confiar que “tudo está sob controle” porque é uma Verdade.

​LUZ PREPARATÓRIA

O Sol surge a cada manhã para cumprimentar você e todo dia traz Raios de Luz preparatórios ao seu planeta. Esteja ciente de como você pode alinhar-se conscientemente com o Sol que nasce e comprometa-se com esses Raios de iluminação. Reivindique os reflexos do Sol, que mostram o espelho da sua própria Luz Divina a você. Este é o seu tempo de brilhar, como um farol no escuro. Você pode iluminar outros ao simplesmente alinhar-se com a vastidão do seu coração.

Há um processo poderoso que você pode começar a fazer para preparar-se para este tempo. Ao abrir-se conscientemente no momento do Ano Novo, o “Corredor de Luz” imediatamente iluminará direto as células do seu coração. Você tem livre arbítrio, então, por sua ação de engajar-se conscientemente com o “Corredor de Luz”, ele pode ancorar a criação de uma enorme aceleração de Despertar em você.

TRANSMISSÃO PLEIADIANA: “Preparação para o novo reposicionamento do Sol em 31 de dezembro, permitindo que você comece desde já a engajar-se na abertura do Corredor de Luz que ocorrerá naquele momento. Estar aberto para Receber este Fluxo o realinhará com aspectos sagrados do seu Eu Superior, e você poderá sustentar esse estado estabilizador da Consciência de Deus para sua comunidade e humanidade.”

Saiba que você pode nos chamar, os Pleiadianos, a qualquer momento para dar suporte ao seu processo de desenvolvimento. Nós testemunhamos tudo o que você é.

Bênçãos, Os Pleiadianos – Por Christine Day

Publicado originalmente em inglês no endereço:

http://www.edgemagazine.net/2018/12/a-pleiadian-message-a-sacred-shift-of-consciousness/

Tradução para o português no endereço:

http://christineday.wixsite.com/portugues/mensagem-dos-pleiadianos-dez-18

Filmes, Vídeos e Documentários, Matérias, Orgânicos: Produtos e Alimentação, Sustentabilidade Ambiental e Educação

O conceito de Educação Livre e Cidade-Escola: Um Sonho Possível

Cidade-Escola Ayni, em Guaporé – RS

Além do método Waldorf de educação, com alegria estamos vendo outras formas de ensino surgindo ao redor do mundo, algumas chamadas de Educação Integrada, Educação Viva, Educação Livre, “Kindergarten” e “Forest School” – estes últimos são métodos pré-escola ou ainda são usados para complementar a formação escolar.

Esses métodos tem o objetivo de conectar mais as crianças a espaços na natureza, com o intuito de desenvolver autoconfiança, autoestima, conhecimentos de sobrevivência, cooperativismo, responsabilidade, habilidades pessoais e de comportamento e relacionamento. Para quem teve o privilégio de aventurar-se no mato e conviver mais em meio à natureza na infância sabe o quanto essa experiência é capaz de calçar bases fortes, determinando nossa forma de realizar escolhas, tomar atitudes, lidarmos com mudanças e nos relacionarmos com o mundo.

Essa forma de educar engloba um estilo de vida diferenciado que cada vez mais famílias estão buscando para seus filhos e futuras gerações, integrando políticas de educação e sustentabilidade que a partir de inserções em micro contextos tendem a influenciar o seu entorno. 

Países como Portugal, Espanha, Finlândia, Noruega, Suécia, Dinamarca e Canadá já são referência no uso de alguns desses métodos. Mas, algumas escolas na América Latina e no Brasil também estão inovando e nascendo a partir desse conceito. Uma delas chama-se AYNI. Imagine uma escola sem aula, nem provas, mas que atende todas as leis e regras do MEC! Utopia? Não, realidade aqui no Sul do Brasil, na cidade de Guaporé! Um projeto lindo, um futuro que já está aqui.

Em Guaporé, na cidade onde nasceu, o empreendedor Thiago Berto constrói e co-cria o ambiente da Cidade-Escola Ayni junto a aprendizes e voluntários de diversos países, inspirando a ressignificação da rotina de vida e da pedagogia. O método utilizado está sendo chamado de Educação Livre ou Educação Viva.

A escola nasceu de um sonho, de uma jornada de vida e autoconhecimento em uma viagem de três anos que Thiago realizou pelo mundo, tendo a oportunidade de visitar 40 projetos de educação de diferentes países – lista relacionada a seguir. Já para sua estruturação, estão sendo usadas técnicas de bioconstrução e premissas de permacultura, cujos espaços e instalações são criados com formas mais orgânicas, integradas e respeitando o meio ambiente.

A Ayni atende todas as leis e as regras do MEC – importante enfatizar isso. Não tem aula, nem prova, mas com liberdade para escolher o que aprender e a importante participação e formação dos pais das crianças no processo. Segundo a equipe, o método de avaliação é a felicidade! Não tem divisão de turmas, mas conta com oficinas de música, teatro, artesanato, circo, entre outras. Também não tem aquele sino estridente que interrompe os pensamentos entre um estudo e outro.

Outro fator do projeto: a escola é gratuita! São recebidas crianças de dois anos e meio a 13 anos de idade, e não há mensalidades. “Os pais são convidados a realizar doações mensais em um compromisso de 12 meses”, explicou Thiago. As crianças preservam sua essência a partir de brincadeiras e descobertas, sem perder a conexão com a natureza e o sentido de comunhão. “Crianças não tem cartão de crédito!”. O dinheiro virá de empreendimentos como hotel, teatro e restaurante dentro da área planejada e em processo de construção.

Além de uma escola de meio período – a ideia é que as crianças frequentem a escola normal, e no outro período o projeto planeja outras iniciativas nesse grande complexo: um hotel cujo serviço será todo feito por pessoas com síndrome de Down, um restaurante que servirá apenas alimentos orgânicos, uma loja de produtos naturais, e programas de férias para crianças. A população da cidade está animada com o projeto e apoiando sua realização.

A palavra AYNI é uma palavra Quechua – idioma dos Incas e o terceiro idioma mais falado na América do Sul – e significa cooperação e solidariedade. Mais que uma palavra é uma forma de viver que se manifesta em relações sociais de ajuda mútua e reciprocidade: Eu te ajudo, construímos sua casa, juntos construímos a de um outro amigo, ele nos ajuda a construir a minha. Segundo a escola, a escolha do nome é uma homenagem e uma referência com honra ao povo e região andina pela importância na história da criação do projeto.

Mais uma iniciativa que coloca o sonho de um futuro mais harmônico, cooperativo e sustentável em prática, e o mais importante: permitindo que as nossas crianças expressem o que são e o que estão destinadas a se tornarem! 

ESCOLAS E PROJETOS DE EDUCAÇÃO QUE INSPIRARAM A AYNI

  1. EUA: Clearwater School – Seattle / EUA; Sunnyside School – Portland / EUA; Circle of Children Village School – Eugine / EUA; Playmountain Place – Los Angeles / EUA; Escola da comunidade Avalon Gardens – Arizona / EUA 
  2. Argentina: Espacio Sagrado Buda – Comunidade Bruda Traslasierra – Cordoba / Argentina; Comunidad Amatreya – Alta Gracia / Argentina
    Escuela de la Nueva Cultura – La Cecilia – Santa Fé / Argentina; Avioncitos de papel – Cordoba / Argentina; Escuela Comunidad Aruma – Buenos Aires / Argentina; Escuela Tierra Fértil – Buenos Aires / Argentina 
  3. Uruguai: Escuela Kalimaita (Educação para o ser) – Neptunia / Uruguay; Escueladel Bosque (Educação livre)- La Paloma / Uruguay
  4. Portugal: Escola da Ponte – Porto / Portugal 
  5. EspanhaMontessori Canela – Barcelona / Espanha; Associación Montessori Malaga / Espanha; Escuela Espai del Aigua – Barcelona / Espanha; Escuela La Pinya – Barcelona / Espanha; Escuela Ecoaldea Minchal / Espanha 
  6. MéxicoEducare – Escuelas para el êxito – Guadalajara / México; 
  7. Peru e Chile: Grupo de pais de Guadalajara que fazem Homeschooling AldeaYanapay – Cusco / Peru; Escuela Agrotecnologia de Pirque – Santiago / Chile; Escuela Kupulwe (Pedagogia Reggio Emilia) – Santiago / Chile; Escuela Libre Futuro en Camino – Santiago/ Chile
  8. Equador: Escuela Katitawa – Salasaca / Equador 
  9. Itália: Centro de Estudos Pedagogia – ReggioEmillia
  10. Escócia: Findhorn Foundation / Escócia 
  11. Brasil: Escola Caminho do Meio – Porto Alegre/ Viamão / Brasil 
  12. América Central: Homeschooling Stand Center – Belmopan / Belize 

PARA QUEM QUER SER VOLUNTÁRIO 

https://www.worldpackers.com/pt-BR/positions/6091

OUTRAS ESCOLAS PIONEIRAS

Em Bali (Indonésia), desde 2008 a escola chamada de Green School é referência para crianças de vários países.

Na Suíça, uma escola de educação infantil foi pioneira implementando o método Kindergarten unido ao “Forest School” – Escola da Floresta – desde 1880, embora tenha origem na Dinamarca, França e Alemanha. Hoje, é referência para outros países incluindo o próprio nome “Forest Kindergarten”. No Brasil, é conhecido como jardim de infância ou pré-escola – sendo uma forma de educação infantil que complementa a formação em escolas particulares e públicas. Saiba mais: Como surgiu o Método Kindergarten? 

O QUE É O MÉTODO FOREST SCHOOL?

Luciane Strähuber – Educadora da Terapêutica Integrada

Artigos, Feminino Sagrado, Filmes, Vídeos e Documentários, Terapias Integrativas

Filmes, Documentários e Seriados que abordam o Feminino – Parte 3

Imagem do Filme: The Red Tent

Seguindo as pesquisas sobre filmes, documentários e seriados que envolvem abordagens sobre o feminino – tanto no que se refere ao resgate do eu feminino sagrado quanto ao que se relaciona à origem e à perpetuação de padrões e traumas – relaciono uma lista enfatizando diferentes temas, muitos deles com abordagens psicológicas importantes.

O foco sugerido está nos casos reais ou naqueles baseados em fatos reais. São esses que vejo ganhando cada vez mais espaço nas mídias e atraindo o interesse cada vez maior das pessoas. Entretanto, os filtros da nossa intuição e do nosso faro de loba precisam estar ativos porque também há muita “desinformação” sendo divulgada – dica que dou às leitoras, em especial para aquelas que buscam pesquisar, investigar e passar adiante o que for pertinente e de boa fé.

Na Era dos movimentos pela igualdade de gênero, dos direitos iguais perante homens e mulheres, aumenta também o interesse por temas feministas. Importante aqui refletirmos um pouco diante do que significa o termo feminista na sua raiz. A ideia perpetuada pela sociedade paternalista sobre isso é apenas uma: mulheres que defendem mulheres e repudiam homens.

Sim, sabemos que esse grupo também existe, contudo esse post não tem a pretensão de tratar o tema através desse ponto de vista, uma vez que uma mulher que não aprende a integrar e curar o princípio masculino dentro de si também não será capaz de resgatar, curar e integrar o princípio feminino de forma equilibrada. É o princípio básico do Yin e Yang.

Feminismo é um movimento político, filosófico e social que defende a igualdade de direitos entre mulheres e homens. O “embrião” do movimento feminista surgiu na Europa em meados do século XIX, como uma consequência dos ideais propostos pela Revolução Francesa, que tinha como lema a “Igualdade, Liberdade e Fraternidade”. As mulheres queriam estar inseridas no turbilhão de mudanças sociais que estas revoluções traziam, principalmente para se sentirem mais cidadãs em uma sociedade historicamente regida pelo patriarquismo.

No entanto, o feminismo só começou a se popularizar no mundo ocidental nas primeiras décadas do século XX, questionando o poder social, político e econômico monopolizado pelos homens. O feminismo, como muitos pensam erroneamente, não é um movimento de sexista, ou seja, que defende a figura feminino sobre o masculino, mas sim uma luta pela igualdade entre ambos os gêneros.

Atualmente, não são apenas as mulheres que se intitulam ou compartilham de pensamentos feministas – assim como existem muitas que também apoiam o esquema de uma sociedade machista – alguns homens, que se sentem “pressionados” ou incomodados com as “regras de comportamento social do machismo”, partilham da mesma visão de liberdade e direitos igualitários entre os sexos.

A partir deste período, começa a se disseminar o chamado Feminismo Radical ou Femismo – uma ramificação do pensamento feminista que acredita só ser possível “exterminar” o machismo com uma revolução profunda e geral, eliminando os regimes patriarcais. As feministas radicais ou femistas – assim como os machistas – ainda acreditam serem necessárias mudanças na legislação dos países, criando leis de proteção ao gênero feminino. Esse movimento extremista se perdeu da raiz original do movimento feminista e, por essa razão, também prejudica muitas mulheres a ponto de incentivá-las a desviar-se de caminhos sadios – incluem-se o uso de drogas, medicações clandestinas sem apoio médico, abortos clandestinos que colocam em risco a saúde da mulher, independente se esta for a sua real escolha.

Portanto, se há um princípio masculino desequilibrado e que corrompeu o princípio feminino de alguém, por exemplo, então precisamos avaliar se antes deste masculino corrompido houve um princípio feminino desequilibrado ou corrompido – porque todos nascemos de uma mãe – e vice-versa. Esse desequilíbrio pode estar em várias esferas emocionais do indivíduo, como em níveis diferentes de manifestação, das mais leves às mais primitivas dependendo dos traumas gerados, dos padrões e crenças herdados, da cultura em que estiver inserido.

Feminismo X Femismo

A origem da palavra feminismo vem do francês: feministé. Segundo o dicionário de português online: “o feminismo é um movimento social de “quebra” da hierarquização dos sexos, do sexismo e do machismo, reivindicando igualdade de direitos entre homens e mulheres.

Já o femismo, por sua vez, pode ser considerado o sinônimo do machismo – ao mesmo tempo que é seu oposto), pois trata-se de uma ideologia de superioridade da mulher sobre o homem. O femismo, assim como o machismo, prega a construção de uma sociedade hierarquizada a partir do gênero sexual; baseada em um regime matriarcal. Assim, quem se diz feminista, ligada aos movimentos e ideologias feministas baseados na origem de sua raiz de significado, representa a luta pela igualdade de gênero em todos os níveis da sociedade.

Que esse artigo, portanto, seja útil a todos os gêneros, a todos os sexos, a todas as raças, como ferramenta de informação e esclarecimento diante de tanta “desinformação”, fake news, haters e youtubers preocupados mais com sua imagem do que com o conteúdo que partilham. E encerro com um lema que me guia sempre, como um farol em meio à vastidão dos nossos oceanos emocionais: “Nossa missão: florescer onde fomos plantados. Nosso objetivo: a paz interior. Nosso caminho: o Amor! Namaste!

DOCUMENTÁRIOS

City of Joy (imagem acima)/ A Cidade da Alegria (2018) – Todas as mulheres desse documentário contam suas histórias reais e chocantes, uma realidade invisível e que parece inconcebível ainda existir para muitas de nós. Trata sobre o que se chama de “terrorismo sexual” que ocorre na região do Congo, cujo estupro de mulheres e crianças é usado como arma de guerra.

MALALA (2017): documentário encantador, chocante e profundo no que se refere à história de Malala, sua recuperação após um atentado à sua vida e seu propósito: a luta pela educação de meninas e mulheres residentes em terras dominadas pelo Talibã.

Abrace (Embrace) 2016: sensível, emotivo, muito alegre e de grande coragem da protagonista, que expõe a própria vida e a experiência com próprio corpo para nos relembrar da máxima: precisamos nos amar como somos, precisamos amar nossos corpos como templos da alma e não como meros objetos.

Daughters of Destiny – Filhas do Destino (Feminino Corrompido e Desafios para tornar-se sagrado no conceito das “mulheres intocáveis”) (Série/ Documentario Netflix)

Gaga: Five Foot Two (2017) – Documentário sobre a jornada de vida de Lady Gaga e sua luta contra a fibromialgia, subentendida e enraizada em histórico de traumas familiares de ancestrais suas.

Gloria Allred: Justiça para todas (Seeing Allred – Netflix (2018) – Gloria Allred é uma famosa e polêmica advogada norte-americana, conhecida por opiniões que desafiam o patriarcado e por defender grandes casos envolvendo direitos das mulheres, que colocam em xeque a ideia de poder dos homens dentro da sociedade estadunidense – e, quem sabe, do mundo. Discute a vida da advogada através de sua atuação feminista e dos casos mais polêmicos defendidos por ela ao longo dos anos, cujos confrontamentos se direcionam a grandes personalidades do país, incluindo o próprio presidente em exercício, Donald Trump.

Blood Road (2017) – trajetória de uma filha em busca do local do acidente do pai, piloto da força aérea norte-americana na guerra do vietnã. Como essa jornada foi capaz de transformá-la internamente.

A Family Affair (2015) – Um jovem cineasta investiga peças perdidas do quebra-cabeças de sua família para compreender situações do passado que influenciam no presente. O foco do documentário é a sua controversa avó, e como situações reprimidas e não trabalhadas podem gerar confusões e mentiras, com medo do confrontamento para esconder a própria dor.

SERIADOS

The Red Tent (imagem acima) – A Tenda Vermelha (2015)/ 1ª Temporada – baseado num romance, traz belas cenas sobre as chamadas “tendas vermelhas” do passado, mantidas em segredo pelas mulheres porque envolviam a troca de suas experiências, sabedorias e curas ancestrais. Todas as personagens são importantes porque relatam o cotidiano das mulheres da época e a formação de uma sociedade.

MANIAC (2018) – pessoas desconhecidas são unidas por um teste farmacêutico, cuja droga promete apagar traumas emocionais. Aborda a origem de traumas familiares por diferentes pontos de vista e dá abertura para interpretações psicológicas, espirituais e quânticas.

Objetos Cortantes/ Sharp Objects (1ª Temporada/ 2018) – uma repórter confronta as sombras do seu passado ao retornar à sua cidade natal para investigar o assassinato de duas meninas. A série trata de traumas profundos, passados através de gerações. Aborda claramente os casos de hipocondria, automutilação e a “síndrome de münchaussen”. Sugiro cautela relativo à possibilidade de causar “gatilhos” psicológicos negativos naqueles que já passaram por traumas semelhantes.

Leah Remini: Aftermatch/ Cientologia: Toda a Verdade (1ª e 2ª Temporada em diante – 2016/ 2017/ 2018) – Aborda a história real de pessoas  e famílias que sofreram traumas derivados do seu ingresso na ideologia da Cientologia, a maioria sendo filhos e filhas de pais que já faziam parte da organização tida como um culto com bases militaristas, autoritárias e abusivas.

DARK (2017) – Disparada uma das melhores séries para compreendermos porque passado, presente e futuro estão interconectados pelas nossas raízes ancestrais e como a ação de um influencia a vida de todos. Uma obra maravilhosa para esclarecer os padrões e crenças que herdamos, os papéis familiares que foram trocados, abandonados ou reprimidos, os fios emaranhados dos desequilibrios e relcaionamentos que uma constelação familiar explica. Excelentes atores e construção de personagens.

The Sinner (1ª Temporada 2017) – foco na personagem Cora/ 2ª Temporada (2018) – foco em todas as personagens femininas, ambas interconectadas por padrões, crenças e traumas famliares dentro de uma mesma comunidade.

Patrick Melrose (2018) – Seriado muito bem dirigido e com excelentes atores, cujas cenas não despertam “gatilhos” psicológicos. Trata de traumas relativo a abusos sexuais, tanto por parte de homens quanto de mulheres.

Jessica Jones (2ª Temporada – 2018) – foco nas personagens de Jessica Jones e sua mãe.

Glow (Gorgeous Ladies of Wrestling)/ 1ª Temporada (2017) e 2ª Temporada (2018) – Seriado divertidíssimo e, ao mesmo tempo, com uma pegada leve e inteligente, ambientada nos anos 80 e baseada em eventos reais. Mostra os desafios de ser mulher numa sociedade machista da época com profundidade emocional, abordando situações que muitasmuheres passam na vida e que ficam guardados nos bastidores: nas “suas sombras”.

Luke Cage (2ª Temporada – 2018) – foco nas personagens de Maryah e sua Filha, seguindo as crenças e padrões familiares que só levaram ao fracasso. Aborda um pouco do histórico dos negros jamaicanos nos EUA, onde reside a origem de alguns traumas carregados e repetidos pelas futuras gerações.

The OA – feminino sagrado (1ª Temporada/ 2ª Temporada prevista para 2019)

Sense 8 (Último Episódio – 2018)

FILMES

Capitã Marvel (imagem acima – Estréia em Março/ 2019)

Ant-Man and The Wasp/ Homem-Formiga e a Vespa (2018) – foco na personagem de Evangelini Lilly e o trauma referente à perda da mãe.

Pantera Negra (2018) – foco nas personagens de Okoyê (o feminino que defende o seu país, o sistema patriarcal) X a personagem de Nakya (o feminino que defende a vida acima das ideologias de uma sociedade, um princípio do feminino sagrado). Leia mais: Consciência Negra: Raízes além do tempo e da cor da pele

Wonder Woman/ Mulher-Maravilha (2017) – Leia mais em: A Voz da Superação: O Chamado da União

Mother! (Feminino Corrompido) – Filme visceral. Perfeito para reflexão sobre os padrões de sacrifício ainda existentes no mundo atual. Mulher: ciclo de sacrificar-se para criar/ Homem: ciclo de criar para sacrificar – culto ao deus fálico ainda acontece revestido de outras máscaras.

Kûkai: Legend of the Demon Cat / A Lenda do gato demônio (2017 – Drama oriental baseado num romance (obra/ lenda). Foco na personagem da princesa Yang Yang (Sandrine Pinna) e reflexão sobre as consequências de um trauma às futuras gerações.

HIDDEN FIGURES (ESTRELAS ALÉM DO TEMPO– 2016): é um filme baseado em história e fatos reais, um drama biográfico baseado no livro homônimo de Margot Lee Shetterly. Conta a história de três mulheres que precisaram lidar com o preconceito arraigado para que conseguissem ascender na hierarquia da NASA, além de provar sua competência dia após dia pelo simples fato de serem mulheres negras. Em plena Guerra Fria, Estados Unidos e União Soviética disputam a supremacia na corrida espacial, ao mesmo tempo em que a sociedade norte-americana lida com uma profunda cisão racial.

FRIDA – A Biografia de Frida Kahlo (2002) – sempre lembrando de um ícone de grande importância na história do movimento feminista.

Por Luciane Strähuber – Educadora da Terapêutica Integrada/ Saúde Integral/ Feminino Sagrado

Leia também:  Filmes que abordam o Feminino Sagrado: cura para o inconsciente – Parte 1/ Filmes que abordam o Feminino sagrado – Parte 2/ O Feminino Corrompido e sua Jornada de Superação

Artigos, Filmes, Vídeos e Documentários, Terapias Integrativas, Xamanismo

O Xamanismo na Atualidade: Um Legado para o Ocidente

 “...Longe de serem trapaceiros, charlatães ou ignorantes, os curandeiros aborígenes são homens de alta categoria, ou seja, homens que alcançaram, na vida secreta, um grau muito mais elevado do que a maior parte dos homens adultos — um passo que implica disciplina, treinamento mental, coragem e perseverança. São homens respeitáveis, quase sempre dotados de notável personalidade (…) Eles têm uma imensa importância social, pois a saúde psicológica do grupo depende em muito da fé que seus poderes nele despertam(…) Os vários poderes psíquicos que lhes são atribuídos não devem ser de imediato repelidos como simples magia primitiva e ‘faz de conta’, porque muitos deles se especializaram no trabalho da mente humana, na influência da mente sobre o corpo e da mente sobre a mente…” Do livro: Aboriginal Men of High Degree – do antropólogo australiano A. P. Elkin (1945).

O texto que segue foi retirado de uma das obras mais famosas do antropólogo Michael Harner: The Way of The Shaman, cuja trajetória em contato com Xamãs de várias partes do mundo deixou um maravilhoso legado para o Ocidente.

O autor, através de suas experiências e pesquisas que perfazem mais de 50 anos de trabalho, traz uma visão mais clara quanto a diferença entre o que chamo de xamanismo ancestral – com as devidas diferenças relativo à cada cultura visitada e conhecida, adaptado por ele para a atualidade com o nome de Core Xamanismo – e o que hoje é chamado de Neo Xamanismo, este segundo fazendo uso, nos trabalhos xamânicos tradicionais, de drogas alucinógenas e enteógenas, mesclado a cultos e rituais religiosos.

É importante mencionar aqui que, para os leigos, parece não haver diferença entre um e outro, entretanto o diferencial é que o Core Xamanismo não faz uso de drogas através de qualquer uma de suas técnicas e métodos por não haver necessidade. Existem muitas outras formas de ativarmos nosso cérebro para alcançar estados alterados de consciência sem o uso delas – falo também como experiência própria. Essa informação é importante para aqueles que tem receio de ingressar ou experienciar trabalhos xamânicos pela primeira vez, podendo ser alvo de pessoas mal preparadas e que não tem consciência da responsabilidade que significa trabalhar como um xamã, assim como participar de um atendimento individual ou um trabalho em grupo.

Ainda relativo ao antropólogo, tamanha foi sua responsabilidade ao visitar tribos remotas que não tinham mais contato com humanos ao longo de décadas que, para sua surpresa, reavivou na própria tribo o conhecimento esquecido ou perdido no tempo, a ponto de um antigo xamã acreditar que não haviam mais xamãs no mundo – vide documentário no final do artigo. Junto à criação de uma Fundação que abarca todos os trabalhos do casal até hoje, também reside um dos maiores acervos de artigos xamânicos conhecidos.

Foto: Xamã da Sibéria

O XAMÃ E O XAMANISMO

Os Xamãs — conhecidos no mundo “civilizado” como “curandeiros” — preservam um notável conjunto de antigas técnicas, que usam para obter e manter o bem-estar e a cura para eles próprios e para os membros das suas comunidades. Esses métodos xamânicos revelam-se de notável semelhança em todo o mundo, mesmo para povos cujas culturas são bastante diversas sob outros aspectos, povos que estão separados uns dos outros por oceanos e continentes há dezenas de milhares de anos.

Carecendo do nosso avançado nível de tecnologia médica, esses povos chamados primitivos tiveram excelente razão para se sentirem motivados a desenvolver capacidades não tecnológicas da mente humana, para a saúde e a cura. A uniformidade básica dos métodos xamânicos sugere que, por meio de tentativas e erros, os povos chegam às mesmas conclusões.

O xamanismo é uma grande jornada mental e emocional, onde tanto o paciente como o curandeiro xamã ficam envolvidos. Através de sua heróica viagem e de seus esforços, o xamã ajuda seus pacientes a transcenderem a noção normal e comum que têm acerca da realidade, inclusive a noção de si próprios como doentes. Faz sentir aos seus pacientes que eles não estão emocional e espiritualmente sozinhos em suas lutas contra a doença e a morte. Faz com que eles partilhem de seus poderes especiais, convencendo-os, em profundo nível de consciência, de que há outro ser humano desejoso de oferecer seu próprio Eu para ajudá-los. A abnegação do xamã provoca no paciente um compromisso emotivo correspondente, um senso de obrigação de lutar ao lado do xamã para se salvar. Zelo e cura caminham juntos.

Hoje, estamos descobrindo que mesmo os quase milagres da moderna medicina ocidental nem sempre são próprios para resolver completamente todos os problemas dos doentes, ou dos que desejam evitar doenças. Cada vez mais, os profissionais da saúde, e seus pacientes, estão procurando métodos de cura suplementares, e muita gente sadia também se empenha em experimentos pessoais para descobrir abordagens alternativas que sejam viáveis na busca do bem-estar.

Muitas vezes, nesses experimentos, surgem dificuldades para o leigo, e mesmo para o profissional da saúde, no que tange a distinguir o espúrio do efetivo. Os antigos métodos do xamanismo, ao contrário, já foram testados pelo tempo. De fato, eles vem sendo testados há um tempo imensuravelmente maior, por exemplo, que a psicanálise e inúmeras outras técnicas psicoterapêuticas (…) Fundamentalmente, o conhecimento xamânico só pode ser adquirido através da experiência individual. Contudo, será necessário que se aprenda os métodos a fim de utilizá-los. E eles podem ser aprendidos de diversas maneiras.

Por exemplo, entre os Conibo do Alto Amazonas, “aprender com as árvores” é considerado um aprendizado superior ao que se tem por intermédio de um xamã. Entre os aborígenes da Sibéria, a experiência morte/renascimento era, com freqüência, a principal fonte do conhecimento xamânico. Em certas culturas pré-letradas, há pessoas que respondem espontaneamente ao “chamado” do xamanismo, sem nenhum treinamento formal, enquanto outras treinam sob orientação de um xamã prático, em qualquer outro lugar, por um dia ou até por cinco anos ou mais.

Na cultura ocidental, a maioria das pessoas jamais chegará a conhecer um xamã, muito menos será treinada por algum deles. Ainda assim, como a nossa cultura é letrada, não é necessário que se esteja numa situação de aprendizado para aprender. Uma orientação escrita pode fornecer a informação metodológica essencial. Embora de início possa parecer embaraçoso aprender técnicas xamânicas através de um livro, persista. Sua experiência xamânica provará seu valor. Como em qualquer outro campo de aprendizado, claro que considera-se mais importante aprender diretamente com um profissional. Os que desejarem ter essa experiência podem participar de centros de treinamento especializados.

No xamanismo, a manutenção do poder pessoal é fundamental para o bem-estar. Este livro apresentará alguns dos métodos xamânicos para restabelecer e manter esse poder, e, através do seu uso, ajudar outros que estejam fracos, doentes ou feridos. As técnicas são simples e eficazes. Seu uso não exige “crença” nem mudança nas noções que se tem sobre a realidade no estado comum de consciência. Na verdade, o sistema nem sempre requer mudança na mente inconsciente, porque ele apenas desperta o que já existia ali. Contudo, embora as técnicas básicas do xamanismo sejam simples e relativamente fáceis de aprender, a prática efetiva do xamanismo exige autodisciplina e dedicação.

Ao se envolver com prática xamânica, a pessoa move-se entre o que chamo de um Estado Comum de Consciência (ECC) e um Estado Xamânico de Consciência (EXC). Esses estados de consciência constituem as chaves da compreensão de como, por exemplo, Carlos Castañeda pode falar de uma “realidade comum” e de uma “realidade incomum”. A diferença entre esses estados de consciência pode ser exemplificada, talvez, por meio de animais.

Dragões, grifos e outros animais que consideraríamos “míticos” quando estamos em ECC, são “reais” quando estamos em EXC. A idéia de que há animais “míticos” é válida e útil interpretação na vida ECC, mas supérflua e irrelevante em experiências EXC. Pode-se dizer que “fantasia” é uma palavra aplicada por uma pessoa em ECC ao que está sendo experimentado em EXC. Em contrapartida, uma pessoa em EXC pode perceber as experiências em ECC como ilusórias, em termos de EXC. Ambas estarão certas, conforme o estado de consciência de cada uma.

O xamã tem uma vantagem: é capaz de mover-se entre estados de consciência à vontade. Pode entrar no ECC de alguém que não seja xamã e concordar honestamente com ele, sobre a natureza da realidade vista a partir daquela perspectiva. Então, o xamã pode voltar ao EXC e obter uma informação direta do testemunho de outras pessoas, que relataram suas experiências quando naquele estado.

A observação a partir dos próprios sentidos é a base para uma interpretação empírica da realidade. E ainda não existe ninguém, mesmo nas ciências da realidade comum, que tenha provado, incontestavelmente, que existe apenas um estado de consciência válido para observações diretas. O mito do EXC é a realidade comum, e o mito do ECC é a realidade incomum. Fazer um julgamento imparcial da validade das experiências em estados contrastantes de consciência é algo extremamente difícil.

Para compreender a arraigada hostilidade emocional com que foram recebidos os trabalhos de Castañeda, em alguns lugares é preciso ter em mente que esse tipo de preconceito aparece com frequência. Trata-se do etnocentrismo entre as culturas. Nesse caso, todavia, a questão fundamental não é a pouca experiência cultural da pessoa, mas a falta de experiência consciente. As pessoas mais preconceituosas a propósito de um conceito da realidade não comum são as que jamais a experimentaram. Isso pode ser chamado cognicentrismo, análogo, na percepção, ao etnocentrismo.

Um passo para a solução desse problema poderia ser o aumento do número de pessoas a se tornarem xamãs, que poderiam passar, por si mesmas, e em seus próprios termos, pelas experiências em EXC. Esses xamãs poderiam transmitir uma compreensão da realidade incomum, tal como têm feito os xamãs desde tempos imemoriais em suas culturas, aos que nela jamais tivessem entrado. Isso equivaleria ao papel do antropólogo que, tomando a si a observação participante em outras culturas que não a própria, está, conseqüentemente, habilitado para passar a compreensão dessa cultura a pessoas que, de outra maneira, poderiam considerá-la alheia, incompreensível e inferior.

Os antropólogos ensinam os outros a tentar evitar as armadilhas do etnocentrismo, aprendendo a compreender a cultura em termos de suas próprias suposições sobre a realidade. Os xamãs ocidentais podem prestar serviço idêntico em relação ao cognicentrismo. A lição do antropólogo é chamada de relativismo cultural. O que os xamãs ocidentais podem tentar criar, até certo ponto, é um relativismo cognitivo. Mais tarde, quando se obtiver um conhecimento empírico da experiência, poderá haver respeito por suas próprias suposições. Então, talvez tenha chegado o momento de fazer uma análise imparcial da experiência em EXC, cientificamente, em termos de ECC.

Pode-se argumentar que nós, seres humanos, passamos a maior parte da nossa vida, quando acordados em ECC, porque a seleção natural entende que assim deva ser, considerando que essa é a realidade real, e os outros estados de consciência, que não o do sono, são aberrações que interferem na nossa sobrevivência. Em outras palavras, tal argumento pode ser aceito, nós percebemos a realidade da forma como costumamos percebê-la porque esse é sempre o melhor modo, em termos de sobrevivência.

Todavia, avanços recentes em neuroquímica mostram que o cérebro humano leva consigo suas próprias drogas para alterar a consciência, incluindo alucinógenos tais como o dimetiltriptamina (DMT). Em termos de seleção natural, parece pouco provável que esses alteradores da consciência viessem a estar presentes, a menos que a sua capacidade de alterar o estado da consciência trouxesse alguma vantagem para a sobrevivência. Ao que parece, a própria Natureza resolveu que um estado alterado de consciência é, às vezes, superior ao estado comum.

No Ocidente, estamos apenas começando a apreciar o importante impacto que o estado da mente pode ter sobre aquilo que antes foi, com excessiva frequência, tomado como questões de propriedade puramente “física”. Quando, numa emergência, um xamã aborígene australiano ou um lama tibetano empenha-se numa “viagem rápida” — um transe da técnica em EXC para percorrer longas distâncias a grande velocidade — isso é, claramente, uma técnica de sobrevivência que, por definição, não é possível em ECC.

Da mesma maneira, estamos agora aprendendo que muitos dos nossos atletas mais bem-sucedidos entram em estado alterado de consciência quando estão tendo seus melhores desempenhos. Levando tudo isso em conta, parece impróprio argumentar que apenas determinado estado de consciência é superior em todas as circunstâncias. De há muito o xamã sabe que essa suposição não somente é falsa, mas também é perigosa para a saúde e o bem-estar. Usando milênios de conhecimentos acumulados, bem como suas experiências diretas, o xamã sabe quando a mudança de um estado de consciência é aconselhável ou mesmo necessária.

Em EXC, o xamã não só passa por experiências que são impossíveis em ECC, mas também as realiza. Mesmo que fosse provado que todas as experiências xamânicas em EXC estão apenas na mente do xamã, isso não faria esse domínio menos real para ele. Na verdade, tal conclusão significaria que as experiências e as realizações xamânicas não são impossíveis, seja qual for o seu sentido.

(…) Do ponto de vista do xamanismo, o poder pessoal é básico para a saúde, em todas as condições da vida de uma pessoa (…) E a que ponto podemos dizer que serão xamãs? Esse estado só lhes poderá ser conferido por aqueles aos quais tentarem prestar ajuda em assuntos de poder e de cura. Em outras palavras, é o sucesso obtido no trabalho xamânico que determina se as pessoas chegaram ou não a se tornar xamãs. Elas terão oportunidade de descobrir que, sem usar nenhum tipo de droga, podem alterar seu estado de consciência para formas xamânicas clássicas, e entrar na realidade incomum do xamanismo.

Em EXC, podem tornar-se videntes e fazer, pessoalmente, a famosa viagem xamânica, para adquirirem, em primeira mão, o conhecimento do universo oculto. Também podem descobrir a possibilidade de se beneficiar dessas viagens xamânicas, em termos de cura e de saúde, usando antigos métodos que fazem o prognóstico de ambas, e que vão além da psicologia, da medicina e da espiritualidade do Ocidente. Além disso, podem aprender métodos sem viagens, através dos quais a pessoa mantém o poder pessoal e o melhora.

Não é difícil que os ocidentais, ao se aproximarem pela primeira vez dos exercícios xamânicos, sintam certa perturbação. Ainda assim, em cada um dos casos que conheço, as ansiedades foram logo substituídas por sensações de descoberta, por excitação positiva e por confiança em si mesmo.(…)

Esta é, essencialmente, uma apresentação fenomenológica. Não estou tentando explicar concepções e práticas xamânicas cm termos de psicanálise, ou de qualquer outro sistema ocidental contemporâneo de teoria causai. A causalidade envolvida no xamanismo e na cura xamânica é, realmente, uma questão muito interessante, que merece detalhada pesquisa; entretanto, uma pesquisa científica orientada para a causalidade não é essencial para o ensino da prática xamânica, que aqui se trata do objetivo maior.

Em outras palavras, as indagações ocidentais sobre o porquê do funcionamento do xamanismo não são necessárias para que se façam experiências e se empreguem os métodos com resultado. Tentem conter qualquer pré-julgamento crítico quando começarem a praticar métodos xamânicos. Gozem, simplesmente, as aventuras de uma abordagem xamânica, absorvam e pratiquem o que leram e, então, vejam para onde as suas investigações os levam. Durante dias, semanas, e talvez anos depois de terem usado esses métodos, as pessoas terão muito tempo para refletir sobre a sua significação a partir de um ponto de vista ocidental.

A forma mais eficaz de aprender o sistema xamânico é usar os mesmos conceitos básicos que ele usa. Por exemplo, falo de “espíritos” porque é dessa maneira que os xamãs falam, dentro do seu sistema. Para praticar o xamanismo é desnecessário, e mesmo perturbador, estar preocupado com a obtenção de uma compreensão científica daquilo que os “espíritos” podem realmente representar e com o porquê da atividade do xamanismo (…)

A principal meta aqui é fornecer um manual introdutório de metodologia xamânica para a saúde e a cura. (…) os elementos essenciais básicos aqui estão, para quem quer que tenha a capacidade de começar a se tornar xamã e esteja predisposto a fazê-lo. O conhecimento do xamanismo, como outro conhecimento qualquer, pode ser usado para diferentes fins, dependendo da maneira pela qual ele é empregado. O caminho que lhes ofereço é o do curandeiro, não o do feiticeiro, e os métodos oferecidos têm por objetivo atingir bem-estar e saúde, bem como ajudar aos outros.

(…) Não aceitem, porém, só o que eu digo: o conhecimento xamânico verdadeiramente importante é o que se experimenta, e não pode ser obtido a partir de mim ou de outro xamã. O xamanismo, afinal, é, basicamente, uma estratégia de aprendizado pessoal e de ação segundo esse aprendizado. Eu lhes ofereço uma parte dessa estratégia, e os acolho com prazer nessa antiga aventura xamânica.

Foto: Xamã da Amazônia

XAMANISMO, MEDICINA E TERAPÊUTICA INTEGRADA

Consta que Albert Schweitzer disse certa vez; “(…) Cada paciente leva seu próprio médico dentro de si. Esse paciente nos procura sem saber dessa verdade. O melhor que fazemos é dar ao médico que reside dentro de cada paciente a chance de trabalhar.”

Entre os profissionais da arte de curar, talvez apenas o xamã tenha qualificação para dar “ao médico que reside dentro de cada paciente a chance de trabalhar”. Embora a falta de moderna tecnologia médica possa ter forçado os povos primitivos a desenvolver seus poderes xamânicos latentes, mesmo hoje se está reconhecendo cada vez mais que a saúde e a cura “física”, às vezes, exigem mais do que um tratamento técnico. Há um novo ponto de vista quanto ao fato de que a saúde “física” e a “mental” estão em íntima conexão, e de que os fatores emocionais podem ter um papel importante no início, no decorrer da cura e na cura de uma doença.

O recente acúmulo de dados experimentais que comprovam que os profissionais iogues e de casos regenerativos podem manipular processos físicos básicos, antes considerados pela medicina ocidental incontroláveis pela mente, é apenas uma parte do novo reconhecimento da importância que a prática espiritual e mental tem para a saúde. Particularmente estimulante e implicitamente a favor da abordagem xamânica da saúde e da cura é a nova evidência médica de que, em estado alterado de consciência, a mente pode pôr em ação o sistema imunológico do corpo, através do hipotálamo. É possível que, com o tempo, a ciência venha a descobrir que a mente inconsciente da pessoa que é tratada pelo xamã, sob a influência do som lento, está sendo “programada” pelo ritual a ativar o sistema imunológico do corpo contra a doença.

O campo da medicina holística, que vai desabrochando cada vez mais, mostra uma extraordinária quantidade de experimentos que se dirigem à reinvenção de várias técnicas de há muito praticadas no xamanismo, tais como a vidência, o estado alterado de consciência, aspectos da psicanálise, a hipnoterapia, a meditação, a atitude positiva, a redução do esforço e a expressão mental e emocional da vontade para a obtenção da saúde e da cura. Em certo sentido, o xamanismo está sendo reinventado no Ocidente, precisamente porque está sendo necessário.

Em conexão com a crescente compreensão das impropriedades do tratamento puramente técnico das doenças, existe a insatisfação diante da impessoalidade da medicina comercial e institucional moderna. No mundo primitivo, quase sempre os xamãs são membros da mesma grande família do paciente e têm um compromisso emocional com o bem-estar pessoal do enfermo, compromisso que nada tem de parecido com a visita de quinze minutos ao consultório do médico da sociedade contemporânea.

O xamã pode trabalhar a noite inteira, ou várias noites, pela recuperação de um só paciente, em dupla aliança que entrelaça o inconsciente de ambos numa heróica associação contra a doença e a morte. A aliança, contudo, vai além, porque se trata de uma aliança contra os poderes ocultos da Natureza, invisíveis à luz do dia, quando a intromissão da vida cotidiana confunde a consciência.

Em lugar disso, o par formado pelo xamã e pelo paciente aventura-se pela claridade das trevas, onde, sem ser interrompido pelos estímulos exteriores e superficiais, o xamã as forças ocultas encerradas nas profundezas do inconsciente e usa ou combate essas forças para o bem-estar e a sobrevivência do paciente. Alguns xamãs, como é natural, não são membros da família dos enfermos e, assim sendo, aceitam pagamento por seus trabalhos, em algumas sociedades. Entretanto, como ocorre entre os Tsimshian Gitksan, na costa noroeste da América do Norte, não raro o xamã devolve esse pagamento, se o doente morre.

As realizações da medicina científica e tecnológica do Ocidente são, sem dúvida, miraculosas, por si mesmas. Espero, entretanto, que o conhecimento e os métodos xamânicos venham a ser respeitados pelos ocidentais, como os xamãs respeitam a medicina tecnológica do Ocidente. Com o respeito mútuo, ambas as estratégias podem ajudar na efetivação da abordagem holística da cura e da saúde que tantos povos estão buscando. Para fazer uso do xamanismo, não precisamos saber, em termos científicos, por que ele funciona, assim como não precisamos saber por que a acupuntura funciona para tirarmos proveito dela.

Não há conflito entre a prática xamânica e o tratamento médico moderno. Todos os aborígenes xamãs da América do Sul e do Norte que tenho interrogado sobre esse assunto são unânimes em dizer que não há nenhuma competição. Os xamãs Jivaro estão plenamente dispostos a deixar que os seus pacientes visitem um médico missionário, por exemplo. Na verdade, eles encorajam seus pacientes a que busquem todo tratamento tecnológico que puderem obter. Antes de mais nada, o xamã deseja ver o paciente bem. Qualquer espécie de tratamento ou de medicação tecnológica que contribua para dar forças ao paciente, que ajude a combater qualquer tipo de doença, é bem-vindo.

Um exemplo comum da combinação de apoio mútuo entre o xamanismo e a medicina tecnológica ocidental é o conhecido trabalho do Dr. Carl Simonton e de Stephanie Matthews-Simonton, referente ao tratamento de pacientes com câncer. Embora os Simonton não tenham consciência de usarem métodos xamânicos, algumas de suas técnicas de apoio à quimioterapia são incrivelmente semelhantes às dos xamãs. Segundo se revela, os pacientes dos Simonton, às vezes, conseguem surpreendentemente o alívio da dor e a redução das áreas afetadas pelo câncer.

Como parte do tratamento, os pacientes descansam num aposento tranqüilo e se visualizam fazendo uma viagem até encontrarem o “guia interior”, que é uma pessoa ou um animal. O paciente, então, pede auxílio ao guia, para ficar bom. A semelhança com a viagem xamânica e a recuperação de um animal de poder, e seu uso xamânico, é, obviamente, notável. Além disso, os Simonton, sem sugerir seu conteúdo, fazem com que os pacientes visualizem e desenhem o câncer deles. Os pacientes, espontaneamente, desenham cobras e outras criaturas espantosamente semelhantes ás que os xamãs vêem como energias intrusas no corpo dos pacientes. Os Simonton estimulam os seus pacientes, então, a visualizar o câncer como “criatura de dor” e a se livrar dele.

Foto: Xamã do Nepal

A semelhança com o xamanismo, entretanto, não cessa aí. Os Simonton descobriram que poderiam treinar os pacientes a visualizar o envio das células brancas de seu sangue para ingerir as células cancerosas e expeli-las – semelhante à cura de câncer que ocorreu na época com Louise Hay (observação da blogueira) – quase da mesma forma que o xamã procede ao sugar e remover do corpo do paciente as energias intrusas de poder nocivo. Uma das principais diferenças está no fato de que os pacientes dos Simonton agem como seus próprios curadores, algo que é difícil mesmo para os melhores xamãs (…)

Um dia, e espero que esse dia não demore a vir, uma versão moderna do xamã trabalhará lado a lado com os médicos ocidentais ortodoxos. Na verdade, isso já está acontecendo nos lugares onde existem xamãs aborígenes, como em algumas reservas indígenas da América do Norte e em algumas partes da Austrália. Igualmente emocionante é a perspectiva de médicos serem treinados nos métodos xamânicos de cura e de manutenção da saúde, para que eles possam combinar as duas abordagens em sua prática. Sinto-me feliz por notar que um pequeno número de médicos mais jovens já participou do meu treinamento nos centros que para isso mantenho, e parecem entusiasmados com o que aprenderam. Só o tempo dirá qual será o seu sucesso no uso dos princípios xamânicos em seu trabalho.

Quaisquer que sejam seus interesses e expectativas em relação à arte do xamã, uma questão básica existe: Daqui, para onde você vai? (…) Ser xamã incorre em que se tente seriamente dar auxílio às pessoas que têm problemas de poder e de saúde. Talvez, você não se sinta bem ao assumir essa responsabilidade. Mesmo nas sociedades primitivas, a maioria das pessoas se sente desse jeito. Ainda assim, todavia, você pode se ajudar por meio do uso diário e regular dos métodos que aprendeu. É possível trabalhar sozinho, mesmo sem um tamborileiro, usando uma mídia que tenha gravado o toque xamânico do tambor. Dessa maneira, temos a tecnologia do século XX combinada com o xamanismo!

Para os leitores que desejam se tomar xamãs profissionais, devo salientar que há mais a ser experimentado e aprendido do que o que foi tratado nas páginas precedentes, tal como: caminhar por regiões agrestes, buscar a “visão”, a experiência xamânica da morte e da ressurreição, a jornada órfica, o xamanismo e a vida após a morte, as viagens ao Mundo Profundo. Mas, por enquanto, o mais importante para você é praticar regularmente o que aprendeu. Pode ser assistido por um amigo ou parente que esteja disposto a trabalhar com você como parceiro, participando em centros de treinamento xamânico e criando um círculo de pessoas com tendências ao xamanismo, que se encontrem sempre para se ajudarem mutuamente e também para auxiliar os outros.

Conforme mencionei, você pode trabalhar simplesmente para se ajudar, mas talvez ache que isso não é suficiente e queira ajudar os outros, através do xamanismo. Os maiores obstáculos para tal serão culturais e sociais, e não xamânicos, pois vivemos numa civilização que perseguiu e destruiu os que possuíam o antigo conhecimento. Você não será queimado em fogueira, mas também não receberá o Prêmio Nobel de Medicina.

Entre os Koryak, na Sibéria, havia uma útil distinção entre o xamanismo familiar e o xamanismo profissional. O xamanismo familiar era o auxílio aos parentes mais próximos, que prestavam as pessoas que eram menos avançadas ou menos poderosas no que se referia ao conhecimento xamânico. O xamanismo profissional era praticado pelos mais avançados e mais poderosos e incluía o tratamento de todo e qualquer cliente. Se você deseja ajudar os outros através de métodos xamânicos, sugiro que siga o modelo do xamanismo familiar, trabalhando para ajudar amigos íntimos e membros da família que se mostrem predispostos. E lembre-se: trabalhe para suplementar o tratamento médico ocidental ortodoxo, não para competir com ele. O objetivos não é ser purista, mas ajudar os outros a obter saúde, felicidade e harmonia com a Natureza, de todas as formas viáveis.

Enfim, no xamanismo não há distinção entre ajudar os outros e ajudar a si próprio. Ao ajudar os outros xamanicamente, a pessoa se torna mais poderosa, no que se refere a estar mais plenamente realizada e jubilosa. O xamanismo vai muito além de uma transcendência essencialmente egoísta da realidade comum. Trata-se de uma transcendência para um propósito mais amplo, o auxílio à humanidade. O iluminismo dessa arte é a capacidade de aclarar o que os outros vêem como trevas, portanto de ver e de viajar em favor de uma humanidade que está perigosamente perto de perder o vínculo espiritual com todos os seus parentes, ou seja, as plantas e os animais desta boa terra.

Foto: Xamãs Inca – imagem do documentário

DOCUMENTÁRIO

(…) É na prática dos métodos xamânicos que encontramos a trilha que ninguém pode encontrar para nós. Tal como um espírito disse a um xamã Samoiedo siberiano: “Ao praticar o xamanismo, você encontrará seu caminho, sozinho.”

Fazendo jus ao texto de Michael Harner, sugiro o documentário sobre o trabalho e a vida do autor, baseado na obra The Way of The Shaman – disponível para baixar na internet – que percorreu o mundo e trouxe uma nova visão do xamanismo aplicado à atualidade.

Este documentário conta a história de Michael e Sandra Harner na história e no desenvolvimento do xamanismo central, as práticas universais e comuns dos xamãs em todo o mundo. O filme leva-nos através das primeiras expedições de Michael como um jovem estudante de antropologia às selvas da Amazônia equatoriana e peruana, e sua vida alterando insights sobre o poder xamânico.

Os Harners estabeleceram a Fundação para Estudos Xamânicos, objetivando preservar, estudar e ensinar o xamanismo em benefício de todos, levando a um renascimento mundial do xamanismo através dos primeiros programas internacionais de treinamento da Fundação.

O filme traz conceitos muito básicos sobre o xamanismo, mas um olhar informativo e inspirador para as pessoas por trás da evolução de uma nova metodologia, chamada por ele de Core Xamanism, que honra e constrói métodos baseados no antigo conhecimento dos xamãs do mundo, entretanto sem o uso de qualquer erva ou planta alucinógena ou enteógena, mas sim fazendo uso dos diversos tipos e toques de tambor para se atingir os estados alterados ou xamânicos de consciência.

Através desses métodos, milhares de estudantes descobriram recursos espirituais escondidos, transformaram suas vidas e a si, e aprenderam como ajudar os outros, assim como nossa preciosa Terra.

Fonte complementar do livro: O Caminho do Xamã (The Way of the Shaman) – Michael Harner

Leia também: Tambor: A Cura e a Sacralidade Ancestral / Chocalho: Instrumento de Purificação / Honrando a Anciã que habita em nós

Artigos, Filmes, Vídeos e Documentários, Sustentabilidade Ambiental e Educação

Verdades Essenciais: Jornadas Inspiradoras e Desmistificadoras

Foto: Eco-casa sustentável em forma de domo, na Noruega, construída por uma família que intitula-se: Os Seguidores do Coração – The Heart Followers.

A tendência mundial tecnológica parece caminhar em direção ao abismo quando observamos tantos dispositivos enraizando-se cada vez mais na rotina e na casa das pessoas, incluindo-se a obsolescencia programada – coisas feitas para durar cada vez menos, programadas para morrer – que mais incentivo ao consumismo e lixo tem gerado para o planeta. Essas tecnologias fazem parte de um grande cérebro capaz de ditar falsas verdades, formas de pensamento e comportamento, assim como incitar emoções destrutivas, determinar e até prever as suas escolhas através do que você consome.

Expostos que estamos a toda essa poluição eletromagnética, às antenas que crescem em proporção, aos chemtrails – rastros químicos que cruzam os céus nublando a luz do sol e o brilho das estrelas, às notícias de caos e incentivo ao medo, ao isolamento e cada vez menos contato humano substituído pelas mídias sociais, é possível dizer que aqui reside o fim de um mundo, caso visitasse o planeta uma consciência de outro sistema.

Todo tipo de mídia – principalmente as direcionadas à massa – trazem algum tipo de mentira construída em meio a verdades escondidas. Estejamos atentos ao que nos é oferecido todos os dias como “alimento” que só parece saudável, quando o que parece colorido, brilhante e cheio de vida em verdade é tóxico, em níveis que talvez nem sejamos capazes de imaginar.

Mas, em meio ao caos também existe a ordem: uma programação de frequência vibratória que reside na criação de todas as coisas, assim como a vida está intrinsecamente ligada à morte e ao nascimento, às transformações e aos renascimentos. A semelhança do que vemos em uma floresta ainda virgem – sem a intervenção humana – onde os ciclos de vida-morte-vida acontecem equilibradamente, vemos também através de projetos cheios de vida que se criam em meio ao caos. Esse é o foco das almas guerreiras que estão ousando desconectar cada vez mais desse sistema imposto e criando suas próprias realidades.

Esses núcleos são aqueles compostos por pessoas que querem fazer diferente, que estão buscando rotas alternativas e caminhos ligados à autosustentabilidade para deixar de depender de um sistema capitalista em degradante falência, criando outro sistema que nasce de dentro dele.

São aqueles grupos que destinam seus esforços a modelos de educação livre, à alimentação saudável e orgânica, à agroecologia e seus princípios, à proteção e preservação da natureza, dos animais e do meio ambiente, à utilização de recursos renováveis de energia e produção de água potável, ao benefício e engajamento de comunidades locais, ao uso de tecnologias sustentáveis, ao minimalismo no que se refere ao uso do que é necessário e salutar, sem os exageros da sociedade de luxo.

Foto: Casa sustentável de uma família norte-americana – transformada em mini-fazenda com horta orgânica – que em meio a uma região urbana produz toneladas de alimentos orgânicos do seu próprio quintal.

Se você se encaixa nesse perfil, participa de algum grupo que está inserido nesse movimento e já faz a sua parte, mesmo que seja começando a tornar-se consciente e responsável pelo que você consome: notícias, informação, alimentação, produtos, emoções e ideias, então esse artigo sintoniza com você. Toda forma de consumo, mesmo em meio a situações de caos, fazem uma imensa diferença dentro do que estamos nutrindo para o nosso presente e do que estamos criando para o nosso futuro.

Que possamos, então, nos nutrir de coisas férteis e táteis – capazes de nos manter mais presentes – de nos alimentar de verdades essenciais que fazem o nosso ser e coração vibrar, de notícias e informações que nos tragam alegrias e soluções ao invés de apenas problemas, medo, pânico e mais caos.

Que estejamos bem aterrados e enraizados, reconhecendo e não nos fazendo de rogados ao ter que enfrentar problemas quando eles se apresentam, mas que também tenhamos o coração como o nosso termômetro. Que ele seja o nosso centro para que, quando precisarmos, possamos descansar nossa mente em paz, exercitando a nutrição positiva em nosso dia-a-dia e buscando por soluções que vibrem com as verdades que escolhemos, não as que nos são impostas – muitas vezes de forma subliminar.

O objetivo dessa lista de documentários, portanto, é ser um complemento dessa busca, dessa jornada que muitos já estamos trilhando através da construção de um novo paradigma. Um modelo que gradualmente vem surgindo através dos que não se identificam mais com aquilo que é oferecido, da forma como é oferecido.

Que essas histórias e jornadas inspirem você nesse caminho, assim como me inspiro todos os dias ao nutrir o que construo no agora e que será o alimento do futuro. Compartilhe essas inspirações com seus grupos de convívio, nutra os seus sonhos e, se souber de mais projetos como estes, multiplique! Namaste! ❤

  • GMO-OMG (2013)
  • DEMAIN (AMANHÃ – 2015)
  • THE TRUE COST (2015)
  • A REVOLUÇÃO DO ALTRUÍSMO (2015)
  • THE HEART FOLLOWERS (Hjertefolgerne)
  • HE NAMED ME MALALA (MALALA – 2015)
  • EMBRACE (ABRACE – 2016)
  • HAPPY PEOPLE: A YEAR IN THE TAIGA ( PESSOAS FELIZES – 2010)
  • INTO THE VOLCANO (VISITA AO INFERNO – 2016)
  • LO AND BEHOLD: REVERIES OF THE CONNECTED WORLD (EIS OS DELÍRIOS DO MUNDO CONECTADO – 2016)
  • THE MINIMALISTS (OS MINIMALISTAS – 2016)
  • ON YOGA: ARQUITETURA DA PAZ (2017)
  • EXPEDITION HAPYNESS (2017)
  • BLOOD ROAD (2017)
  • PACIFICUM: RETURN TO THE OCEAN (2017)
  • UNDER AN ARTIC SKY (2017)
  • NATIONAL PARK’S ADVENTURE (2017)
  • DAUGHTERS OF DESTINY (FILHAS DO DESTINO – 2017/ SÉRIE-DOCUMENTÁRIO
  • VILAGE VISAGE (2017)