Arquivo da categoria: Feminino Sagrado

A Voz da Superação, O Chamado da União! Unidas Somos a Voz de muitas!

Seguindo as pesquisas de filmes, documentários e seriados que abordam os diversos temas acerca do universo feminino, não poderia deixar de iniciar este artigo falando do filme do momento, que está enchendo as bilheterias e tendo um imenso hype! Para quem ainda não foi assistir, uma obra maravilhosa e empoderadora que pede “bis”!

Mulher Maravilha traz um roteiro inteligente e crítico, com personalidade e coragem para fazer renascer dentro de nós aquilo que muitos esperavam, o resgate do que temos de mais sagrado para combater qualquer guerra: o Amor! Longe de ser apenas mais um filme de super-heroína, é uma obra que vibra, relembra e resgata o poder do Eu Feminino Sagrado e a máxima: “I Believe in Love”! E isso com uma emoção profunda, que não há como evitar as lágrimas em certas cenas.  

E fazendo jus ao tema, deixo aqui dicas muito especiais de outras obras que estão vindo com tudo desde poucas décadas para cá, escancarando a voz que não quer calar, aquela que foi e que permanece tentando ser abafada, evitada, alienada, escravizada e desvalorizada pela sociedade machista, muitas vezes excludente, preconceituosa e distorcida diante dos reais valores e essência que toda mulher tem dentro de si.

Nosso maior compromisso é proteger, guardar, nutrir e propagar sementes de Vida envoltas em Amor, e ainda ensinar os homens – aqueles que ainda não sabem, não receberam isso de suas famílias ou não tem consciência – de que esses valores também existem no seu interior, na sua essência, porque todos somos yin e yang, feminino e masculino. Aproveite as dicas, viva a experiência e tire de cada uma dessas obras uma lição para sua vida. Namastê! Com amor! ❤  

  • EMBRACE (ABRACE) 2016 – Documentário sensível, emotivo, muito alegre e de grande coragem da protagonista, que expõe a própria vida e a experiência com próprio corpo para nos relembrar da máxima: precisamos nos amar como somos, precisamos amar nossos corpos como templos da alma e não como meros objetos.

  • GLOW (Gorgeous Ladies of Wrestling) 2017 – Seriado divertidíssimo e, ao mesmo tempo, com uma pegada leve e inteligente, ambientada nos anos 80 e baseada em eventos reais. Mostra os desafios de ser mulher numa sociedade machista da época com profundidade emocional, abordando situações que muitas mulheres passam na vida real e que ficam guardados nos bastidores ou nas “suas sombras”.

  • FINDING HOME – 2014: Menciono novamente o Documentário da Rapha House (Projeto Internacional intitulado “Amor, Resgate e Cura”) – uma profunda, emocionante e também difícil jornada de superação contra o tráfico sexual de crianças e jovens em Camboja e outros locais.

  • THE KEEPERS – 2017: Documentário de investigação – desenvolvido em sete partes – envolto na polêmica morte de uma das mais amadas freiras e professora de um Colégio Católico, que teve sua voz calada ao tentar trazer à tona os abusos sexuais sofridos por inúmeras alunas. As investigações do caso levaram à descoberta de segredos da Igreja envolvendo abuso, memórias reprimidas e crimes que aconteceram em uma das cidades mais problemáticas dos Estados Unidos. Ainda assim, o assassinato permanece sem solução. Conta ainda com entrevistas de amigos, parentes, jornalistas, oficiais do Governo e cidadãos de Baltimore determinados a descobrir a verdade.

  • I’AM JANE DOE – 2017 (“Jane Doe” é um termo usado nos países de língua inglesa por pessoas consideradas “desconhecidas”) – Documentário investigativo que acompanha casos verídicos de meninas americanas escravizadas pelo comércio sexual infantil, através de anúncios nos classificados online de um jornal famoso. Casos revoltantes que são um espelho do que acontece no mundo, e muitos deles ainda sem receber a devida justiça pelas falhas das leis humanas.

  • HIDDEN FIGURES (ESTRELAS ALÉM DO TEMPO- 2016): é um filme baseado em história e fatos reais, um drama biográfico baseado no livro homônimo de Margot Lee Shetterly. Conta a história de três mulheres que precisaram lidar com o preconceito arraigado para que conseguissem ascender na hierarquia da NASA, além de provar sua competência dia após dia pelo simples fato de serem mulheres negras. Em plena Guerra Fria, Estados Unidos e União Soviética disputam a supremacia na corrida espacial, ao mesmo tempo em que a sociedade norte-americana lida com uma profunda cisão racial.

  • CAPTAIN MARVEL (CAPITÃ MARVEL) – Estréia prevista para Março/ 2019: Filme de aventura que contará a história de Carol Danvers – Miss Marvel – uma agente da CIA que tem contato com uma raça alienígena e ganha poderes sobre-humanos. Além de um filme de super-heroína, esperamos o que a Marvel sempre traz: profundidade emocional e identificação com o lado humano da personagem.

  • A VESPA (Ant-Man and The Wasp – Estréia prevista para Julho/ 2018): Será a primeira vez que uma heroína será a protagonista de um filme do estúdio Marvel. Filme de aventura. A sinopse ainda permanece sob certo sigilo.

 

Saiba mais: Filmes, Documentários e Séries de Tv que abordam o Feminino Sagrado – Parte 2

Honrando a Essência Materna Universal e Divina!

<<< Créditos da Imagem: Colores Art Studio

Honrando o Sagrado Feminino, a Energia da Criação,

a Essência da Geração e a Consciência Materna Universal que reside em todas nós,

desejamos um abençoado, luminoso, radiante e amoroso Dia das Mães,

ontem, hoje e todos os dias! 😉 ❤

“Grande Mãe!

É teu nome que invoco!

E pelo poder dos cinco elementos: água, ar, terra, fogo e éter,

pela quintessência, peço a graça de ser teu espelho

entre os homens e as mulheres da Terra.

Que eu veja o mundo com os teus olhos.

Que eu tenha a iniciativa

para guiar meu caminho pela estrada da Luz e do Amor.

Compartilhar de tua força, poder, sabedoria e proteção.

Amar o meu próximo como a mim mesmo.

Ter clareza para discernir a luz das trevas.

Alcançar com êxito e amor meus desígnios e propósito divino.

Preservar, aprender e crescer com meus relacionamentos.

Respeitar todo ser vivente na face deste planeta e fora dele.

Plantar e alimentar o amor dentro e fora de mim.

Preservar o amor universal e divino em meu corpo, mente, alma e espírito.

Assumir mil papéis em Teu nome.

Plantar e espargir sementes, expandir ideias

e sentimentos de amor, solidariedade e paz em todos os corações.

Estar conectada a Vós para manter meu equilíbrio em todos os níveis do Ser.

Vibrar em consonância à Lei da abundância e da prosperidade deste universo.

Manter em meu Ser o poder da transmutação, da compaixão, da aceitação,

das verdades essenciais e da sabedoria ancestral de minha alma;

o poder de Ser e Estar presente em tudo,

verdadeira como o amor e intensa como a paixão…

Que eu possa sempre,

com a força da Luz do Grande Sol Central,

com o sublime brilho e o intenso magnetismo da Lua

atravessar as brumas, as sombras, as fronteiras do tempo e do espaço,

para que me seja revelado tudo aquilo que me for permitido.

Pela Mãe Maior deste universo eu caminho…sigo…confio…

E pelas tuas mãos, vivo esta existência!”

Libere, respire, liberte-se do que não é seu. Entregue-se ao fluxo da Vida e permita-se receber!

“Não preocupa-te com a preocupação alheia.

Ocupa-te com os compromissos e o propósito da tua alma.

Permaneça seguindo o fluxo, a fluidez do curso do rio

que sempre corre em direção ao mar.

Siga o fluxo do rio da Vida

e deixe o que é de responsabilidade do outro para o outro.

Deixe as folhas secas que pairam na curva do rio,

porque ali precisam ficar o tempo que lhes for necessário.

Siga o teu norte, siga em direção ao mar das experiências da Vida

que ainda te aguardam.

As folhas secas da curva do rio poderão seguir ou não o teu norte,

cedo ou tarde, até que encontrem o seu próprio norte.

E quando o encontrarem, passando a curva do rio,

poderão escolher seguir a partir deste norte,

te apoiando no caminho e sendo apoiados por ti.

Siga o teu norte a partir do teu fluxo, do teu ritmo,

permitindo que outros sigam o seu próprio ritmo

e lidem, por si sós, com as suas responsabilidades.

Libere do seu campo vibracional e criacional de existência

todas as expectativas, próprias ou alheias.

Libere as cobranças diante de desejos não realizados

ou responsabilidades designadas que já não fazem parte do teu propósito.

Essas intenções distorcidas do pensamento criam forma:

formas-pensamento que interferem no tempo e no espaço mental do teu ser.

Impedem o fluxo fluídico e natural das tuas águas emocionais

de fluírem no ritmo harmônico dos pulsos de amor do teu coração.

Libere, respire, liberte-se do que não é seu

e permaneça no estado de graça: permita-se apenas receber!

Entregue-se novamente ao fluxo da Vida

que sempre te aguarda celebrativa, pacífica, fluídica e expansiva,

e recebe de mim, uma Guardiã de toda a Vida, a energia sagrada da Geração,

para gerar ao teu redor a Vida que tua alma aguarda!”

(Mensagem recebida em canalização por Yemanjá:

Consciência Materna, Sacerdotisa Guardiã da Vida, Rainha dos Oceanos) 

 

Mulheres e Lobas: a linguagem universal que as une

india_lobo_olhar

“As lobas uivam entre si

e se comunicam através de uma linguagem

formada por sons e símbolos,

criando mensagens próprias

incompreensíveis aos homens.

Assim também são as mulheres:

comunicam-se e alinham-se

por meio dos seus úteros: cálices sagrados,

e dos seus ovários: antenas cósmicas,

alinhando seus fluxos, seus ciclos rubros

quando em convívio natural e harmônico.

Formam uma ciranda de alegria,

um círculo de Criação sagrado,

permeado e nutrido por um jardim fértil

repleto de novas sementes,

flores, perfumes e sabedoria.

Toda mulher tem uma loba interior

que uiva, conclama, convida a celebrar a Vida

e a confrontar uma grande mudança.

Ouça sua loba interior!

Ouça a linguagem universal que vibra

no núcleo das suas células

e que contém as verdades essenciais da sua alma.

Ouça o chamado da loba: ela conhece todos os caminhos.

Ela virá mostrá-la outras trilhas

para que você consiga alcançar

seus objetivos mais ousados,

aqueles que exigirão coragem, confiança e ação!

Receba o chamado: os olhos dela serão os seus.”

(Mensagem recebida em canalização – Cabocla das Matas Jandaiara)

O Feminino corrompido e sua jornada de superação

Jessica_Feminino Corrompido edit

Percorrendo o universo do Feminino Sagrado apresentado nas mídias de comunicação, sigo minha pesquisa e exploração crítica como terapeuta, mas agora mostrando um pouco do “outro lado da moeda” no que se refere aos inúmeros casos em que este Eu Feminino, que deveria ser honrado, protegido e sagrado, passa a ser corrompido por inúmeros fatores.

Em artigos anteriores sobre os Filmes, Documentários e Séries de TV que abordam o Feminino Sagrado – Parte II, mencionei uma lista de opções que encontramos disponíveis no cinema e na TV. Mesmo que algumas obras ainda sejam limitadas em aspectos sobre o feminino, principalmente porque insistem em mencionar apenas a figura arquetípica da mulher guerreira, esquecendo que o Eu Feminino Sagrado está muito além disso, anda assim, se comparado ao que tínhamos há dez anos atrás, percebo o tema sendo abordado de forma mais ampla e crescente.

Falando do “outro lado da moeda” me refiro ao contexto do feminino corrompido na sociedade, pesquisado através de documentários muito maduros, alguns muito fortes, emocionais, tristes e profundos em seus relatos super realistas, contudo apresentando um “arco positivo” ao longo da narrativa.

Minha única felicidade em ver isso vindo a público é o fato de que existem mulheres magníficas dando o mais louvável exemplo, muitas já tendo sido vítimas deste feminino que foi corrompido e se dedicando, de corpo e alma, ao difícil e pesado trabalho de ajudarem outras a se libertar. E digo difícil porque toda vez que auxiliamos alguém que passou pelo mesmo problema que nós tendemos a voltar no ponto do trauma: um processo de confrontamento, superação e cura para ambas as partes. Portanto, o maior objetivo dessa divulgação é fazer com que mais e mais mulheres conheçam essa realidade para que possam ajudar outras mulheres, muitas vezes aquelas que são tão próximas, que sofrem caladas sem saber para quem recorrer e qual caminho seguir.

brave+miss+world+mademoiselle+jules

A lista que menciono abaixo refere-se, em especial, a documentários que mostram como mulheres que foram usurpadas ou violentadas nos princípios do seu Eu Feminino deram a volta por cima para vencer situações como abortos obrigados, abusos, estupro, prostituição, contrabando de mulheres, tráfico e escravidão sexual entre outros temas que já não estão mais escondidos porque viraram um câncer para a humanidade em tantas partes do mundo – exemplo visto na pobre realidade das mulheres nas Filipinas, Camboja, Bangladesh e Taiwan – que já não são mais um tabu, proibidos de serem mencionados, mesmo que ainda seja uma realidade totalmente desconhecida para muitas mulheres.

findinghome 1

Divulgue para suas amigas, colegas de trabalho, familiares, primas, irmãs e todas aquelas que sua intuição pedir! Já que hoje ainda não temos leis 100% eficazes, que funcionem e protejam a mulher naquilo que ela possui de mais sagrado, que possamos proteger e guardar a nós mesmas, como responsáveis e guardiãs da Vida! 😉

  • THE HUNTING GROUNDS (Para assinantes, o documentário está na Netflix) 2015 – aborda a crescente onda de estupros e ataques sexuais velados nas universidades dos EUA e a emocionante história de estudantes que se rebelaram contra o sistema para vencer e ajudar outras na mesma situação.
  • FINDING HOME (Documentário Netflix 2014) – uma história de abusos e tráfico sexual de crianças, meninas e adolescentes de Camboja. Uma profunda, emocionante e linda jornada de superação de todas que conseguiram se curar dos traumas sofridos através do auxílio da Rapha House, uma organização sem fins lucrativos que objetiva combater o tráfico e a escravidão sexual de crianças e adolescentes. O programa e a política de resgate dessas mulheres é absolutamente louvável e encantador! Saiba mais sobre o documentário e o programa da Rapha House aqui: Rapha House Site
  • TRICKET (Documentário Netflix 2013) – conta a história de uma vítima de escravidão sexual e sua luta para ajudar na libertação de outras mulheres. A estarrecedora visão sobre a indústria bilionária de tráfico sexual de pessoas nos EUA.
  • BRAVE MISS WORLD (Documentário Netflix 2013) – a profunda história da Miss Israel que parou o mundo, sua luta para vencer o trauma de ter sido vítima de estupro e o auxílio a inúmeras outras mulheres a derrubarem o tabu.
  • HOT GIRLS WANTED (Documentário Netflix 2015) – Apresentado no Festival Sundance de Cinema de 2015, investiga a indústria pornô amadora e a consequente história das mulheres exploradas sexualmente.
  • THE HUMAN EXPERIMENT (O EXPERIMENTO HUMANO) – Documentário 2013): uma abordagem sobre os produtos tóxicos ao longo da história da sociedade e as consequências irreversíveis na saúde e realidade de muitas mulheres, abordando temas como ovários policísticos, câncer de mama, autismo, disfunções de formação fetal na gravidez, intoxicação por cosméticos e produtos de higiene pessoal/ casa.
  • LOVELACE (Netflix 2013) – Filme biográfico que conta a vida, a ascensão e a queda da primeira atriz da indústria pornográfica Linda Boreman da década de 70, conhecida artisticamente como Linda Lovelace. Longe de ser qualquer filme pornô dos tempos atuais, retrata uma época de inocência, onde os filmes pornográficos eram vistos no cinema e as estrelas do gênero tinham cara de pessoas comuns. Mostra a jornada de superação de uma mulher que sofreu abusos e violência pelo marido e no meio em que atuou, história que virou livro escrito e trazido a público pela própria atriz.
  • JÉSSICA JONES (Netflix 2015) – Websérie americana criada para a Netflix, com a 1ª Temporada lançada em 2015, conta a história de Jéssica que tenta reconstruir sua vida como uma detetive particular, mostrando a realidade de um mulher “particionada” emocionalmente e sua luta para curar-se de um trauma, procurando o equilíbrio enquanto auxilia outras pessoas a vencer seus próprios dilemas.
  • MR. ROBOT (Série de TV 2015/ 2016) – algumas personagens na Série – interpretadas como Darlene, Angela, Krista e Shayla – retratam o feminino corrompido em várias classes sociais, em especial na 1ª Temporada.
  • LUCY (Filme de ação e ficção científica – 2014) – relata a realidade de uma mulher que aceita transportar drogas em seu estômago sem saber dos riscos e consequências que corre. Independente da ficção, uma mensagem que trata da realidade existente no mundo do tráfico de drogas mas, de forma ainda mais profunda, fica a reflexão: como nosso despertar influencia no Todo e as mudanças e transformações do Todo influenciam em nossa vida e jornada evolutiva? Leia mais aqui: Transmutando o passado, transcendendo o presente, tocando o futuro no tempo do coração!

Mais informações sobre como auxiliar, denunciar e ter conhecimento sobre as políticas e organizações envolvidas no combate ao tráfico de pessoas, abusos e violência, onde mais de 90% são crianças e mulheres, acesse o site do Ministério das Relações Exteriores: Organizações e serviços de assistência no Brasil. Cartilhas informativas sobre o assunto e os direitos reservados por lei às vítimas também são disponibilizadas gratuitamente no site, conforme seguem: Proteção à mulherProteção à Criança e ao AdolescenteTráfico de pessoas. Informação é Luz! Que sejamos semeadores de Luz e Amor neste planeta, promovendo e nutrindo as políticas de assistência, preservação e proteção da Vida em todos os níveis existenciais.

 

 

Descanse o coração no seu ventre: crie seus sonhos e seu futuro!

Winter_Native Woman

Belíssimo texto que compartilho com muito carinho! Nos fala sobre a sabedoria ancestral e o poder que reside no Eu Feminino Sagrado de todas nós!

Que essas palavras possam inspirar e aquecer o seu coração com o fecundo, nutritivo, caloroso e profundo amor da Consciência Sagrada, Materna e Feminina que habita dentro de nós, dentro dos nossos úteros! Descanse a mente no seu coração, e o coração no seu ventre, pulsando, vibrando e irradiando Vida a tudo que criar e que ainda precisa nascer! 😉

A Bruxa do Inverno estava sentada em uma grande pedra fumando seu cachimbo.

O que está fazendo? Perguntou a primeira mulher. Ela tinha curiosidade, porque a Bruxa do Inverno não se moveu de sua pedra em toda a manhã.

“Eu estou criando”, disse Bruxa do Inverno.

“Oh”, disse a primeira mulher, olhando ansiosamente ao redor. “O que você está criando?”

“Fumaça” disse a Bruxa do Inverno, observando a fumaça que subia lentamente de seu cachimbo.

“Valeeee “, disse a primeira mulher confusa, e saiu de perto dela.

Uma vez que a primeira mulher tinha ido, a bruxa do inverno disse suavemente “Na fumaça, eu vejo e crio o futuro”.

Mais tarde, a primeira mulher compartilhou este estranho encontro com a Mãe Lua: “Na escuridão da sua menstruação lunar”, disse a Mãe Lua, “Você tem o poder de criar seus sonhos como a Bruxa do Inverno.”

A Mãe Lua tocou o coração da primeira mulher: “Imagine que seus sonhos estão aqui “, disse ela.

“Sinta como seu coração se abre, e a vibração irá fluir ao longo das linhas que mantêm unido o universo para criar os seus sonhos e o seu futuro. É por isso que seus dias de menstruação são tão importantes. É quando a bruxa do inverno anda com você e leva-a para sua caverna para descansar e sonhar.”

Então, Mãe Lua tocou o ventre da primeira mulher: “Aqui dentro”, ela disse, “você flui com a energia criativa. Da escuridão leva suas ideias à luz, e como uma mãe, nutre-lhes à medida que crescem. Antes que retornes à escuridão para descansar, solte-lhes ao mundo para que você possa sonhar de novo.”

A Primeira mulher se sentou, para o resto da tarde, com as mãos na parte inferior do seu ventre, observando a fumaça que saia do seu coração, imaginando seu futuro e tecendo seus sonhos! 

Miranda Gray

%d blogueiros gostam disto: