Artigos, Orgânicos: Produtos e Alimentação, Terapias Integrativas

Medicina e Terapias Antroposóficas: Um caminho que cuida do Ser humano de forma holística

A medicina antroposófica representa um exemplo de melhor prática da “Medicina Integrativa”, conforme definido pelo Consortium of Academic Health Centres for Integrative Medicine.

Uma das empresas de maior referência da medicina antroposófica aqui no Brasil é a Weleda, cujas homeopatias, medicamentos naturais e de produção orgânica uso e indico com sucesso a pacientes, alunos e conhecidos.

A medicina antroposófica é um sistema que apóia e complementa a medicina convencional, desenvolvido no início de 1920, ganhando um alto nível de aceitação na sociedade européia até hoje. A antroposofia tem uma abordagem holística e usa tanto medicamentos convencionais quanto antroposóficos.

A abordagem de tratamento, a escolha de medicamentos e outras terapias é individualizada para cada paciente, visando desenvolver e reforçar a sua capacidade natural de auto-cura.

História

Para compreendermos melhor a origem dessa medicina e a forma como ela é aplicada, olhemos para o conceito da antroposofia, desenvolvido pelo filósofo austríaco Rudolf Steiner (1861-1925), o mesmo criador da Pedagogia Waldorf. Através dele, estuda-se o quanto uma pessoa alcançou a consciência de si e vive em harmonia com o mundo natural e social à sua volta.

A médica holandesa Ita Wegman (1876-1943), co-fundadora da Weleda, desempenhou um papel fundamental no desenvolvimento da medicina antroposófica. Foi a fundadora da primeira clínica antroposófica em Arlesheim, na Suíça, e também co-autora de Steiner em várias publicações.

Para Steiner, a medicina antroposófica não era algo que se opusesse à medicina convencional, constituindo uma alternativa. O médico antroposófico usaria, para além do seu próprio conhecimento, os recursos tradicionais existentes e suas tecnologias, desde que trouxessem benefícios aos pacientes.

No entanto, Steiner notou que estes métodos convencionais eram o resultado de uma ciência redutora. Por essa razão, desenvolveu o seu próprio método científico, usando-o para explorar de que forma a natureza da alma e do espírito influenciam a vida e o funcionamento do corpo físico do ser humano.

Assim, o sistema é embasado nos resultados da medicina orientada à ciência (também chamada de “medicina convencional”) unindo o conhecimento e os métodos da antroposofia. É uma forma integrada de praticar a medicina – diferente das práticas alternativas e complementares, embora siga alguns princípios semelhantes já praticados pela medicina chinesa e ayurveda, por exemplo, no que tange ao diagnóstico.

Princípios

Como parte de uma linha de sistemas terapêuticos especiais, que também inclui homeopatia e fitoterapia, a medicina antroposófica tem como objetivo aprimorar a medicina convencional por meio de métodos terapêuticos e medicamentos específicos.

A medicina antroposófica sempre começa com um diagnóstico convencional, porém o médico que com ela trabalha não é guiado simplesmente pelos sintomas de uma doença. Em vez disso, o profissional examina aspectos psicológicos e mentais do paciente, assim como a capacidade de auto-cura e a aptidão para o desenvolvimento contínuo.

A relação entre os fatores emocionais e físicos no diagnóstico e no tratamento é apenas um dos princípios que norteiam essa medicina. O profissional também observa aspectos da personalidade e as características do paciente, incluindo o porte físico e a linguagem corporal, os movimentos, o aperto de mão, as rotinas de sono, a intolerância ao frio ou calor, a respiração e os ritmos corporais.

Compreensão do Ser Humano

1) O plano material ou físico – que pode ser examinado física ou tecnicamente, como na medicina convencional;

2) O plano das forças vitais ou a vitalidade do indivíduo;

3) O plano mental – que pode ser entendido como a esfera psicológica ou emocional;

4) O plano individual – a individualidade ou o caráter da pessoa (ego).

Para gerar um histórico detalhado e escolher a melhor medicação personalizada, a cooperação entre médico e paciente é essencial. A recuperação é um processo colaborativo no qual o profissional inclui o paciente em cada etapa e, por sua vez, o paciente participa ativamente.

Terapia Antroposófica

É uma abordagem holística e terapêutica, focada na personalidade humana. O processo terapêutico baseia-se no equilíbrio entre quatro princípios organizacionais: o plano físico, o plano das forças vitais (vitalidade), o plano mental (esfera psicológica/emocional), e o plano individual (ego). O objetivo da terapia é restaurar o equilíbrio quando esses quatro princípios estiverem desequilibrados.

A medicina antroposófica é baseada em conceitos de saúde, doença e cura, que refletem o equilíbrio ou desequilíbrio individual desses quatro princípios.

No entanto, a interação entre os quatro fatores resulta em três sistemas funcionais que, por sua vez, correspondem a uma trindade espiritual nos seres humanos:

  • Sistema neurossensorial – pensamento
  • Sistema rítmico – sentimento
  • Sistema metabólico – vontade

Esse sistema triplo permeia todo o nosso organismo e se altera conforme a fase da vida que estamos vivendo. Cada vez que isso acontece, o sistema rítmico (“localizado” entre o neurossensorial e o sistema metabólico) cria um novo equilíbrio para nosso organismo, e isso permite que essa interação harmoniosa continue.

Qualquer deslocamento do sistema de sua posição “normal”, ou seja, entre os outros dois sistemas, faz com que diversos sintomas de uma doença se apresentem.


Euritmia: a arte do movimento

Tipos de Terapia

São usados produtos medicinais convencionais e também antroposóficos para a construção do quadro terapêutico mais adequado ao paciente. A abordagem de tratamento e a escolha de medicamentos e terapias são exclusivas para cada indivíduo, uma vez que visam um processo de desenvolvimento interno, reforçando a capacidade de cura própria e a restauração do equilíbrio de saúde.

Com a ajuda de medicamentos antroposóficos, os processos de cura do corpo podem ser ativados e fortalecidos, e o equilíbrio pode ser restaurado com mais eficácia. Os medicamentos são produzidos de acordo com princípios farmacêuticos e processos próprios. Alguns deles compartilhados com a homeopatia, outros com processos não homeopáticos que refletem a interrelação das pessoas com o mundo da natureza.

A ação dos produtos medicinais pode ser ampliada por aplicações externas e regimes de tratamento. Um paciente pode se beneficiar de compressas, hidroterapia ou banhos médicos; de enfermagem, fisioterapia e terapia de massagem rítmica; de dietética, exercício de euritmia, arteterapia ou psicoterapia, entre várias outras abordagens de terapia antroposófica e de orientações de estilos de vida.

Pesquisa

Desde sua fundação, há quase um século, a medicina antroposófica criou formas de tratamento baseadas em evidências científicas. Assim como qualquer medicina, a metodologia sofreu alterações ao longo dos anos, passando dos relatos de caso e avaliações retrospectivas para os mais sofisticados estudos. Atualmente, esses estudos são usados de forma eficaz , reunindo evidências para subsidiar a prática futura.

À semelhança de outros conhecimentos “descobertos” na linha do tempo da humanidade, os mais de 70 livros escritos por Rudolf Steiner – incluindo as mais de 6.000 conferências publicadas – permanecem como referências atemporais para educadores, terapeutas, profissionais de saúde, médicos e para todo aquele que trilha o caminho do autoconhecimento, da expressão do seu propósito e a transformadora jornada da consciência.

Luciane Strähuber – Educadora da Terapêutica Integrada

Fontes complementares: http://www.imconsortium.org | https://www.weleda.com.br/bem-estar/saude-holistica/medicina-antroposofica | https://www.weleda.com.br/bem-estar/saude-holistica/terapia-antroposofica | Livros de Rudolf Steiner e outros autores – Editora Antroposófica: https://www.antroposofica.com.br/

Anúncios
Artigos, Meditações e Decretos

Ensinamentos sobre Gratidão: A Revelação Divina da Grande Harmonia

Em 27 de setembro de 1931, Masaharu Taniguchi recebeu esta belíssima canalização, conhecida também como Revelação Divina do Acendedor dos Sete Candeeiros.

Encontrada como um dos excertos do livro do autor: Sutra Sagrada Chuva de Néctar da Verdade – um conjunto de poemas que trazem a essência deste ensinamento – até hoje é conhecida e utilizada por inúmeras pessoas.

Tanigushi foi o fundador da filosofia e movimento Seicho-No-Ie, denominando estas revelações divinas como orientações de Deus, acessíveis a todos nós independente de crença ou religião, uma vez que todos somos filhos do Supremo Criador.

Sua mensagem se trata apenas da semente da gratidão que devemos lembrar de plantar e nutrir todos os dias dentro de nós: na mente, no corpo, na alma e no coração.

Compartilho-a com profunda gratidão por já ter tido e presenciado resultados muito benéficos a partir da conexão com a sua frequência energética, principalmente como harmonizadora de ambientes familiares e residências conflituosas em nível emocional, mental e espiritual.

A mensagem transmitida através do texto é sobre a importância que cada um de nós deve dar à gratidão da mesma maneira à nossa evolução humana e espiritual através da reconciliação com todas as coisas que nos envolvem e nos rodeiam – tanto as que nos conectam à terra, quanto às que nos ligam ao céu.

Sua leitura não requer nenhum tipo de ritual. A menos que você queira criar seu próprio cenário de harmonização, o mínimo seria procurar desligar-se do que for externo a esse momentum que você está criando no tempo e no espaço. Os resultados são os mesmos para qualquer um, sob apenas uma condição: ler com sinceridade, fé e presença no agora.

Em voz alta ou baixa, uma vez ou várias vezes por dia, no quarto antes de dormir ou no intervalo do trabalho. O mais importante é você sintonizar com seu real significado, procurando sentir, através da frequência gerada pelas palavras, a mudança positiva de vibração no seu campo eletromagnético e do que estiver no seu entorno. Isso serve para qualquer tipo de decreto, para que não seja apenas mental.

Meu sincero desejo de que esta revelação, este decreto de elevadas frequências, possa ajudá-lo a harmonizar-se com o que há de mais simples na frequência da gratidão: a vida que recebemos, a nossa maior herança! Namaste!

“Reconcilia-te com todas as coisas do céu e da terra.

Quando se efetivar a reconciliação com todas as coisas do céu e da terra, tudo será teu amigo. Quando todo o Universo se tornar teu amigo, coisa alguma do Universo poderá causar-te dano.

Se és ferido por algo ou se és atingido por micróbios ou por espíritos baixos, é prova de que não estás reconciliado com todas as coisas do céu e da terra.

Reflexiona e reconcilia-te. Esta é a razão porque te ensinei, outrora, que era necessário te reconciliares com teus irmãos antes de trazeres oferenda ao altar.

Dentre os teus irmãos, os mais importantes são teus pais. Mesmo que agradeças a Deus, se não consegues, porém, agradecer a teus pais, não estás em conformidade com a vontade de Deus.

Reconciliar-se com todas as coisas do Universo significa agradecer a todas as coisas do Universo. A reconciliação verdadeira não é obtida nem pela tolerância nem pela condescendência mútua. Ser tolerante ou ser condescendente não significa estar em harmonia do fundo do coração.

A reconciliação verdadeira será consolidada quando houver recíproco agradecer. Mesmo que agradeça a Deus, aquele que não agradece a todas as coisas do céu e da terra não consolida a reconciliação com todas as coisas do céu e da terra.

Não havendo a reconciliação com todas as coisas do Universo, mesmo que Deus queira te auxiliar, as vibrações mentais de discórdia não te permitem captar as ondas da salvação de Deus.

Agradece à Pátria. Agradece a teu pai e a tua mãe.

Agradece a teu marido ou a tua mulher. Agradece a teus filhos.

Agradece a teus criados. Agradece a todas as pessoas.

Agradece a todas as coisas do céu e da terra.

Somente dentro desse sentimento de gratidão é que poderás ver-Me e receber a Minha salvação. Como sou o Todo de tudo, estarei somente dentro daquele que estiver reconciliado com todas as coisas do céu e da terra.

Não sou presença que possa ser vista aqui ou acolá. Por isso não me incorporo em médiuns. Não penses que, chamando por Deus através de um médium, Deus possa Se revelar.

Se queres chamar-Me, reconcilia-te com todas as coisas do céu e da terra, e chama por Mim. Porque sou Amor, ao te reconciliares com todas as coisas do céu e da terra, então, Me revelarei.”

Artigos, Terapias Integrativas

Plantas Medicinais: Projeto Universitário ensina e incentiva o uso pela população

O projeto que busca incentivar o uso de plantas medicinais e fitoterápicos nasceu na Universidade Estácio de Sá, uma iniciativa do Campus do município de Petrópolis, no Rio de Janeiro. O objetivo é aproximar a comunidade, os alunos – especialmente os do curso de Farmácia – os prescritores e usuários das plantas medicinais, possibilitando a troca de informação e o incentivo ao seu uso.

Segundo a coordenadora do projeto, Jeane Nogueira, o foco é uma divulgação dinâmica e interativa através da promoção do conteúdo nas mídias sociais e por meio de oficinas. Uma das oficinas foi aplicada na comunidade Quilombo de Tapera, no Vale do Cuiabá, território de amplo conhecimento sobre plantas medicinais e tradicionalidade.

O trabalho de extensão também busca levantar informações junto aos agentes envolvidos para fomentar as mídias com caráter educativo, cultural e científico, disse a coordenadora. Acredita que a internet é o maior repositório de informações disponíveis, proporcionando acesso a um grande número de pessoas e, assim, contribuindo para divulgação e construção da integralidade entre a ciência e a saúde.

O Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos tem o objetivo de garantir à população brasileira o acesso seguro e o uso racional de plantas medicinais e fitoterápicos, promovendo o uso sustentável da biodiversidade, o desenvolvimento da cadeia produtiva e da indústria nacional.

Com isso, propõe a ampliação das opções terapêuticas e a melhoria da atenção à saúde aos usuários do Sistema Único de Saúde no país. Da mesma forma, através dos cursos abertos à comunidade, ofertados gratuitamente nas plataformas virtuais como AVASUS, possibilita que o conhecimento seja igualmente autoinstrutivo aos interessados. > Leia também: Uso de Fitoterápicos e Plantas Medicinais: SUS Disponibiliza Cursos Gratuitos e Online

RECOMENDAÇÕES DE USO

As plantas medicinais e os fitoterápicos são utilizados como complemento ou recurso terapêutico para tratar desequilíbrios e enfermidades. Porém, nem tudo que é natural não faz mal. As plantas apresentam propriedades químicas que podem prejudicar a saúde, causando alergias, intoxicação ou quando combinadas de forma errada com outros medicamentos alopáticos.

Algumas dicas para o seu uso correto são:

  1. Utilize plantas que você conhece. Evite o uso de plantas desconhecidas ou de identidade duvidosa – a não ser que você tenha indicação de um profissional.
  2. Cautela com as informações que circulam na internet. Não confie em qualquer site e evite utilizar livros que não apresentem indicações, contra-indicações, formas de uso e efeitos colaterais.
  3. Antes de utilizar uma planta, deixe-a secar à sombra, colocando um guardanapo ou pano de algodão bem fino sobre ela – sem abafar demais – deixando-a em ambiente arejado por alguns dias, até se tornar quebradiça. Essa ação reduz a possibilidade de formação de mofo e fungos, promovendo um uso mais seguro.
  4. Após a secagem, guarde-as em um vidro fechado e anote o dia da coleta. Plantas armazenadas por muito tempo podem perder seus efeitos terapêuticos.
  5. Ao adquirir uma planta medicinal, observe seu estado de conservação.
  6. Sempre informe ao seu médico ou profissional de saúde se está utilizando algum fitoterápico ou se faz uso de algum produto caseiro à base de plantas.
  7. Cuidado com local de coleta das plantas. Podem estar contaminadas com agrotóxicos, gases poluentes – monóxido de carbono, por exemplo, em plantas de beira de estrada – ou produtos químicos.
  8. Observe e busque informação sobre como você deve usar a planta, se pode ser ingerida ou apenas usada externamente.
  9. Em caso de dúvidas, sempre procure orientação, seja de um profissional que tenha conhecimento ou um farmacêutico.

Fontes complementares: Tribuna de Petrópolis e Diário de Petrópolis

Mais informações com entrevistas, vídeos e textos na página do Facebook: Projeto Fito Floral

Luciane Strähuber – Educadora da Terapêutica Integrada

Artigos, Pesquisa e Conteúdo Gratuito, Terapias Integrativas

Cursos Gratuitos sobre Práticas Integrativas em Saúde e Abordagens Terapêuticas

Aos profissionais que estão iniciando sua atuação na área das Práticas e Terapias Integrativas em Saúde – independente de estarem ou não inseridos no Sistema Único de Saúde – sugiro uma lista de cursos objetivando o autoconhecimento, o estudo introdutório e/ou complementar para o desempenho de suas atividades.

Todos os cursos propostos são organizados em módulos e disponibilizados gratuitamente na plataforma chamada AVASUS. Com o objetivo de qualificar a gestão em Práticas Integrativas e Complementares, assim como promover a educação permanente dos profissionais de saúde, o Ministério da Saúde oferta os seguintes cursos na área:

  1. Curso Introdutório em PRÁTICAS CORPORAIS E MENTAIS DA MEDICINA TRADICIONAL CHINESA: Clique aqui
  2. Curso Introdutório em Práticas Integrativas e Complementares – MEDICINA TRADICIONAL CHINESA: Clique aqui
  3. Curso Introdutório em Práticas Integrativas e Complementares – ANTROPOSOFIA APLICADA À SAÚDE: Clique aqui
  4. Uso de Plantas Medicinais e Fitoterápicos para Agentes Comunitários de Saúde (Aberto também para outros profissionais): Clique aqui
  5. Gestão de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde: Clique aqui
  6. Curso de Qualificação em Plantas Medicinais e Fitoterápicos (direcionado para profissionais de ensino superior): Clique aqui

WEBPALESTRAS E ABORDAGENS TERAPÊUTICAS

Complementando o trabalho junto às Práticas Integrativas em Saúde, a plataforma de ensino à distância ainda disponibiliza outros cursos autoinstrutivos e webpalestras gratuitos.

Como o nome já diz, são módulos introdutórios, que certamente não substituem formações profissionais. Contudo, podem ser um passo inicial para o autoconhecimento, um incentivo para uma busca aprofundada sobre os temas que mais sintonizarem com o trabalho do terapeuta. Alguns deles são:

  1. Alimentos e Menopausa (webpalestra): Clique aqui
  2. Alimentação no Tratamento da Síndrome Metabólica: Clique aqui
  3. Alimentos Termogênicos (webpalestra): Clique aqui
  4. Pré e Probióticos na Alimentação: Clique aqui
  5. Alimentação na Doença de Parkinson (webpalestra): Clique aqui
  6. Nutrição no Tratamento de Câncer Pediátrico (webpalestra): Clique aqui
  7. Nutrição na Adolescência (webpalestra): Clique aqui
  8. Nutrição no Hiper e Hipotireoidismo (webpalestra): Clique aqui
  9. Intolerância à Lactose (webpalestra): Clique aqui
  10. Cuidados Nutricionais na Doença Celíaca (Intolerância ao Glúten): Clique aqui
  11. Nutrição no Tratamento do Diabetes Melittus (webpalestra): Clique aqui
  12. Nutrição na Criança Autista (webpalestra): Clique aqui
  13. Nutrição no Tratamento de Doença Óssea (webpalestra): Clique aqui
  14. Nutrição no Tratamento da Obesidade (webpalestra): Clique aqui
  15. Nutrição no Tratamento da Hipertensão Arterial (webpalestra): Clique aqui
  16. Cuidados Nutricionais nas Doenças Renais (webpalestra): Clique aqui
  17. Cuidado Nutricional do Idoso (webpalestra): Clique aqui
  18. Pai Presente: Cuidado e Compromisso: Clique aqui
  19. A Importância do Brincar e da Participação Familiar no Desenvolvimento Infantil (foco nas crianças com microcefalia): Clique aqui
  20. Atenção à Saúde do Idoso (Autoinstrutivo): Clique aqui
  21. Abordagem do Câncer e os Tipos mais Frequentes na Atenção Primária à Saúde (Autoinstrutivo): Clique aqui
  22. Abordagem da Violência na Atenção Domiciliar (Autoinstrutivo no que se refere ao material disponível na biblioteca on-line): Clique aqui
  23. Educação Mediada por Tecnologias na Prática: Clique aqui

Os cursos também estão disponíveis na página da Comunidade de Práticas e na UNA-SUS (Sistema Universidade Aberta do SUS), cujos links faço referência no final do artigo. Podem ser acessados em qualquer momento, de qualquer lugar e de qualquer equipamento ou dispositivo digital. Você vai precisar apenas cadastrar-se com login e senha.

CONSÓRCIO ACADÊMICO BRASILEIRO E PESQUISA

As Práticas Integrativas e Complementares (PICS) têm sido amplamente estudadas. Diversas pesquisas têm mostrado a segurança e efetividade desse trabalho como forma de complementar os cuidados convencionais, primando pela saúde integral.

Para impulsionar o desenvolvimento de estudos na área foi criado o Consórcio de Pesquisadores em Saúde Integrativa da América Latina. O Consórcio, com cerca de 200 pesquisadores de mais de 50 instituições, tem o objetivo de contribuir para fortalecer a legitimidade científica das PICS.  

O grupo brasileiro se inspirou no modelo do Consórcio Acadêmico de Medicina e Saúde Integrativa da América do Norte, que reúne 70 centros dedicados ao estudo dos sistemas médicos e práticas de Saúde não convencionais, filiados a universidades nos Estados Unidos, México e Canadá.

A formação do Consórcio Brasileiro conta com convênio de colaboração junto ao Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde, também conhecido pelo seu nome original Biblioteca Regional de Medicina (BIREME/OPAS/OMS).

No site do CONGREPICS, o primeiro congresso sobre o assunto realizado no Rio de Janeiro, também está disponível uma lista de artigos científicos de referência a todas as modalidades ofertadas. Assim, para uma pesquisa mais aprofundada sobre as Práticas Integrativas e temas relacionados, sugiro os seguintes portais:

  1. Biblioteca Virtual em Saúde para as PICS
  2. Biblioteca Virtual em Saúde – Homeopatia
  3. Artigos Científicos CONGREPICS
  4. Comunidade de Práticas na Atenção Básica em Saúde
  5. AVASUS: Conhecimento livre e aberto para todo profissional e estudante
  6. Consórcio Acadêmico de Medicina Integrativa – América do Norte
  7. Fitomedicamentos da Biodiversidade Brasileira
  8. Portal Universidade do SUS (UNASUS)

Luciane Strähuber – Educadora da Terapêutica Integrada

Artigos, Mensagens YEHUÁ

A Medicina das Raízes: A Estabilidade vem de dentro

“Num terreno instável, como se manter estável?

A parte mais estável de um terreno instável são a raízes. 

Quanto mais profundas forem as raízes para dentro de si, mais estável será sua presença e energia em qualquer terreno para onde você estiver destinado a estar.

Quanto mais profundo nos trabalhamos, aprendendo a reconhecer e harmonizar nossas emoções e pensamentos, mais seguimos enraizando e curando aspectos nossos desta e de outras existências.

Seguimos separando o que serve para nossa caminhada evolutiva do que não serve, reconhecendo aquilo que é nosso daquilo que é do outro. Vamos resolvendo pendências do passado gravadas na memória das nossas raízes, tendo mais clareza das responsabilidades e compromissos de nossa alma, e nos percebendo cada vez mais estáveis na roda da vida.

Essa profundidade requer que identifiquemos nossos limites, para que não nos aprofundemos demais em terrenos que não nos pertencem e não nos dizem respeito, mantendo o foco apenas naquilo que nos compete.

Vamos adiante, aprofundando até onde é nosso compromisso, cuja compreensão vem passo-a-passo, entendendo o suficiente para trabalharmos no momento, no agora.

Nesse fluxo, somos atraídos para lugares e terras instáveis geralmente porque assim também estamos e nos sentimos internamente. Pela lei do semelhante que atrai o semelhante, muitas vezes é através de um terreno instável que nos é dada a oportunidade de nos libertamos da instabilidade que habita em nós.

Somos obrigados a ver a verdade nua e crua nesse tipo de território, que constantemente nos relembra aquilo que ainda precisamos trabalhar, pelo tempo que for necessário, até o momento que como as raízes seremos.

Através dessa jornada de verdade e enraizamento, é possível liberarmos e nos libertarmos de instabilidades emocionais e mentais, derivadas de traumas, limitações, crenças e padrões distorcidos sobre nós e nossa vida, sobre a forma de vermos e nos relacionarmos com aqueles que amamos e com o mundo a nossa volta. 

Aprendemos que já não precisamos guardar nossas limitações e defeitos em caixinhas e gavetas fechadas, que não necessitamos pintá-los como algo que não são porque não os tememos mais, perante o nosso ou o olhar do outro. Aprofundamos, crescemos e nos tornamos mais fortes através deles.

Aprendemos que o que importa é o sentimento de pertencer. Damos um espaço no nosso coração a tudo o que precisa ser reconhecido e liberado, para nos reconciliarmos com nossas emoções: seja uma alegria genuína, seja uma raiva reprimida. Assim vamos nos reconciliando conosco. 

Já não nos preocupamos – a pré-ocupação da mente – porque aprendemos a reconhecer e perceber emoções e pensamentos como um termômetro, ao invés de algo a ser temido, negado, reprimido ou ignorado nos recantos esquecidos de nós. 

Passamos a usar esse termômetro para nos harmonizarmos toda vez que a temperatura subir além do normal. Então, voltamos novamente às raízes, onde a temperatura é amena, onde a linguagem falada só pode ser sentida e onde a energia é vital.  

Enraizando profundamente somos capazes de nos tornarmos estáveis, encontrando por nós mesmos essa zona de estabilidade e dignidade, indicada na prática pelo resultado dos nossos pensamentos e emoções na rotina, a cada passo, a cada vez que ligamos o nosso observador interior. 

A essa altura, somos capazes de nos tornarmos estáveis em qualquer terreno instável, porque mapeamos e aprendemos a transformar a instabilidade em estabilidade, o desequilíbrio em equilíbrio – à semelhança com que a terra é capaz de transformar morte em adubo para a vida. 

Enquanto houverem tempestades na superfície, nossas raízes permanecem intactas dentro da terra, inabaláveis e sãs para sustentar as mudanças que ocorrem na mente e no emocional. 

Toda vez que houver o caos dos pensamentos ou das emoções, podemos voltar às raízes do nosso Ser, um porto seguro, nos regenerando e nos vitalizando sempre que preciso for, até que a tempestade interior passe com os ventos da autotransformação, da autorreconciliação e do auto-amor. Até que os raios de sol venham nos visitar novamente, trazendo a clareza e o entendimento para mais um passo com consciência na jornada.

Nossa existência, assim como a respiração que pulsa em toda vida dentro e fora de nós, é feita de momentos de retração e expansão, de mortes e renascimentos, de dias de tempestade e dias de sol. É essa respiração divina, de vida, que contém o mistério da criação. Ele habita em nós e nos impulsiona a evoluirmos constantemente.

Um dia, todos passamos pelo caminho das raízes, para aprendermos com a sua medicina ancestral e o seu vasto reino. Com elas, aprendemos a ouvir este pulsar vital dentro de nós, para enraizarmos também. Em dias tempestuosos, uma árvore com raízes profundas será mais forte.”

Mensagem de ©Yehuá e uma Anciã das Chaves Ancestrais

Por Luciane Strähuber – Educadora da Terapêutica Integrada

Artigos, Feminino Sagrado, Músicas Essenciais

Seja Raiz: Entregue-se e vitalize! Seja Pássaro: Voe alto e toque a consciência!

Com a belíssima letra e empoderadora melodia de Faun, faço um convite à união do feminino sagrado de toda mulher, apoiado pelo masculino sagrado. Um convite à integração de tudo o que precisa ser expressado e liberado.

À toda mulher que aqui chegar dedico essas palavras, trazendo-as das profundezas de minhas entranhas e raízes ancestrais:

Desça fundo na suas raízes, abrace a escuridão da terra e desapegue do passado. Traga da terra e das suas raízes a força e a coragem para seguir adiante!

Libere a dor, libere as emoções guardadas e entregue às guardiãs da terra e das raízes tudo aquilo que precisa morrer para renascer renovado.

Entregue-se à sabedoria que habita debaixo da terra, conecte-se com ela. Libere-se, esvazie-se. Seja a terra, seja a raiz e encha-se de vitalidade!

Cresça sempre em direção ao sol. Seja os olhos da águia para ver longe, seja mulher-pássaro e siga os raios do sol. Voe alto! Voe alto e toque a sua consciência!

Expresse a sua alma! Celebre a dança da vida! Torne-se leve como as plumas de um pássaro e voe em direção aos seus sonhos! Abra suas asas! Namaste! ❤

“Sobre os urzes, a luz do amanhecer brilha

Aves voam, onde elas vão estar amanhã?

Eu sigo o crepitar das asas nos campos sombrios.

Músicas antigas ressoam na neblina.

Venha e voe conosco.

Deixe o vento te levar para longe deste lugar.

Venha e voe tão alto quanto pode!

Vamos perseguir os céus em nossa dança!

Névoa de seda, tão fria, escovando minha pele.

Cada vez mais, onde devo encontrar o objetivo que anseio?

Eu fecho meus olhos e vejo crescer uma plumagem.

Eu já sinto o vento e abro minhas asas para voar.

Venha e voe conosco.

Deixe o vento te levar longe deste lugar.

Venha e voe tão alto quanto pode!

Vamos perseguir os céus em nossa dança.

Os céus em você: como eu posso conhecê-los, eu posso vê-los?

Em voo, nós dançamos como as estrelas, movendo-se em seus caminhos.

Venha e voe conosco.

Deixe o vento te levar longe deste lugar.

Venha e voe tão alto quanto pode!

Vamos perseguir os céus em nossa dança.”

(FAUN – Federklide | “Plumagem”)

Artigos, Purificadores Alquímicos

Aniversário de 8 anos da Parceria: Wohali Terapias e Kaeté Alquimia!

Há 8 anos, nascia a Wohali Terapias, surgindo com o intuito de promover a união de trabalhos em grupo pautados na educação terapêutica integrada, através da promoção de cursos, workshops e vivências. Seu objetivo é o despertar da essência do Ser através do autoconhecimento e do resgate dos conhecimentos ancestrais de cura, visando o equilíbrio do holos corpo-mente-emocional-espírito, a promoção da autotransformação, da autocura, da autorealização e o retorno aos hábitos que primam pela saúde integral.

Junto dela nasceu a Kaeté Alquimia, com a produção de Purificadores Alqumícos, Banhos de Ervas e Sais, Elixires Florais e Herbais, oficializando um trabalho já desenvolvido há mais de 12 anos. Foi com base nos conceitos ancestrais da alquimia e da terapêutica integrada que surgiu a Kaeté,  incluindo conhecimentos da fitoterapia e fitoenergética, aromaterapia e aromatologia, florais e homeopatia, cristalterapia e cromoterapia. Por meio da reunião desses conhecimentos e a construção de processo alquímico próprio, surgiram os produtos e as fórmulas dos Purificadores Alquímicos e de Ambientes Kaeté, inspiradas para trazer a força da terra e o perfume da vida para você e qualquer ambiente!

O nome Wohali foi inspirado nos ensinamentos ancestrais do índios Cherokees e Navajos – significa “Águia”, na língua cherokee. Já o nome Kaeté foi inspirado no apelido que os índios da região Sul do Brasil deram a uma flor (Caeté). Seu nome popular é mais conhecido como Lírio do Brejo e, assim como todos os produtos da marca, trabalham a conexão que vai da raiz à flor do nosso Ser.

No contexto desta parceria, ambas são a representação da força, da fecundidade e da fertilidade da terra, assim como da beleza, da profundidade e da sutileza dos seus elementos. São a ponte céu-terra: representam o resgate da sabedoria ancestral da Mãe Terra e da conexão com o Grande Espírito, a Rainha Vida e o Rei Sol, o equilíbrio entre o Plano da terra e o Plano do Espírito.

Neste dia de múltiplos significados e comemorações, reservamos uma promoção especial para você! Na compra de 4 Purificadores Alquímicos de qualquer Linha: LUMIA, FLORAL ou XAMÂNICA, receba GRÁTIS: 1 Purificador Alquímico à sua escolha + 1 Banho Energético de Ervas ou 1 CD de Meditação. Presenteie quem você ama levando as elevadas vibrações, o amor, a dedicação e o carinho dessa alquimia sagrada! Aproveite a pronta-entrega! Encomende AQUI! Namaste ❤

“Apaixonada por fórmulas, experiências e elementos da natureza desde os 4 anos de idade, onde o conhecimento registrado na alma já começava a aparecer, as brincadeiras prediletas envolviam misturas com flores, plantas, cristais colhidos na fazenda dos avós, frascos, água e muita cor. Na escola, as aulas favoritas eram as experiências nos laboratórios de química e biologia. Através desse histórico, incentivada e rodeada desde criança pela medicina naturalista e a homeopatia, especializando-me na fase adulta ao conhecimento adquirido, diria que a idealização e criação dos Purificadores Kaeté é certamente uma extensão da minha essência! Permaneço dedicando-me a esta linda jornada que trilho com profundo amor e gratidão!”

Luciane Strähuber – Criadora dos purificadores e produtos da Kaeté Alquimia