Resultados da pesquisa por óleos essenciais

Receitas Caseiras com Óleos Essenciais

aromaterapia

Relaciono aqui algumas dicas que você pode estar fazendo em casa, economizando seu dinheiro em substituição a alguns produtos de beleza e limpeza, além de estar fortalecendo sua saúde e energia vital!

Essas receitas são usadas por mim há muitos anos, além de ter aprendido algumas delas em cursos de aromaterapia e aromatologia, sendo também colocadas em prática por amigos, alunos e pessoas conhecidas. Portanto, tem eficácia comprovada não apenas pelo seu uso, mas pela atuação terapêutica e cientificamente comprovada dos óleos essenciais.

Óleos essenciais são compostos aromáticos voláteis, extraídos de plantas aromáticas por processos de destilação, compressão de frutos ou extração com o uso de solventes. São encontrados em pequenas bolsas (glândulas secretoras) existentes na superfície de folhas, flores ou no interior de talos, cascas e raízes.
Erroneamente podem ser confundidos com óleos graxos, ricos em gorduras. Óleos essenciais não possuem ácidos graxos, ou seja, não são gordurosos como os óleos vegetais, e se volatilizam com extrema facilidade na sua grande maioria.

O emprego de óleos essenciais como recurso terapêutico é muito amplo. Os óleos funcionam bem como antibióticos naturais, regeneradores da pele em feridas e queimaduras, como repelentes de insetos, em enxaqueca e dores localizadas, como anti-inflamatórios poderosos, sedativos do sistema nervoso em casos de insônia ou hiperatividade, depressão e ansiedade. Também afetam de forma especial a área emocional do cérebro, podendo ser ferramentas úteis dentro da psicologia e psiquiatria no auxilio, conjuntamente com os tratamentos tradicionais, na recuperação de pacientes com distúrbios psíquicos.

óleo essencial_bolsões hortelãóleo essencial_bolsões de lavanda

(Na sequência, foto ampliada de bolsões de óleo essencial de Hortelã e Lavanda)

Na atualidade, são produtos empregados como flavorizantes de alimentos, na confecção de perfumes nobres, na indústria para síntese de compostos aromáticos e remédios, assim como recurso terapêutico na aromaterapia e aromatologia. Dada sua complexidade química, os óleos essenciais desenvolvem vasta ação terapêutica. Podemos citar, como exemplo, pesquisas feitas pela University of Western, Austrália, com o óleo de Tea Tree (Melaleuca). Estudos comparativos com o óleo da Melaleuca alternifolia e o fluconazol, diante de cepas de Cândida albicans, responsáveis pelos corrimentos e coceira vaginais, demonstraram que após a sexta geração, o fluconazol havia perdido sua eficácia, enquanto o óleo extraído da Melaleuca ainda assim mantinha eficácia fungicida. Isso significa que os óleos essenciais, dada a sua complexidade química sinérgica, conseguem manter um alto padrão de atividade antibiótica e anti-séptica diante de microrganismos, mais eficaz que muitos medicamentos criados em laboratórios na atualidade.

Muitos constituintes presentes nos óleos possuem propriedades anti-infecciosas, estimulantes da circulação e antiinflamatórias, entre eles o lemongrass (citral), casca de canela (cinamaldeído), citronela (citronelal). Outros compostos agem como anti-virais, liquefazendo mucosidades, sendo assim úteis na descongestão das vias respiratórias, entre eles estão a lavanda spike (cânfora), tuia (tuiona), tagetes (tagetona). No combate a bactérias e vírus, podem ser citados os óleos de tomilho (timol), orégano (carvacrol), cravo da Índia (eugenol). Já como eficazes regeneradores de tecidos, sedativos e estimulantes do sistema imunológico, encontram-se os óleos de sândalo (santalol), pachouli (pachulol), pau rosa (linalol).

Os terpenos, compostos divididos em dois tipos, monoterpenos (solventes e depuradores) e sesquiterpenos (antiinflamatórios e cicatrizantes), incluem os óleos cítricos (que possuem limoneno), camomila (camazuleno) e pinheiro (pineno). Um estudo feito em 1994, demonstrou que os terpenos conseguiam chegar à todas as regiões do cérebro, aumentando assim, os níveis de oxigênio ao redor das glândulas pineal e pituitária, além de interferirem na liberação de monoaminas. Isso pode ser a explicação do efeito meditativo que exercem algumas ervas aromáticos e resinas queimadas em templos religiosos, como o olíbano, breu, sândalo e mirra.

Além disso, ainda há a possibilidade de utilizar-se óleos essenciais 100% puros na alimentação, criando receitas fantásticas que incrementam e enriquecem os pratos da gastronomia de alto nível.
Muitos cremes famosos possuem um grande segredo de ação rejuvenescedora que poucos conhecem e que são óleos essenciais. Muitos óleos agem induzindo enzimas regeneradoras de tecidos e de atividade antioxidante a promoverem um processo de cura celular, trazendo vida, juventude e beleza à pele e aos cabelos.

Então, vamos às dicas e receitas! Lembrando que existe uma variedade enorme de óleos essenciais, além dos seus quimiotipos, por exemplo, encontramos vários tipos de óleos essenciais de Lavanda de acordo com o país e clima onde são cultivadas e colhidas. Portanto, na relação das receitas abaixo, fiz menção aos óleos mais comuns e fáceis de encontrar. Sugiro marcas de óleos essenciais confiáveis como Lazslo, Terra Flor, Verbena e alguns da WMF orgânicos. A preferência por serem orgânicos está na razão de sua alta frequência vibratória/energética e não utilização de pesticidas ou agrotóxicos.

óleos essenciais 2

* Desodorante: Leite de Magnésia sem sabor (Marca Philips) + 8 a 10 gotas de óleo essencial de Lavanda ou Palmarosa. Você também pode acrescentar o óleo essencial de Tea Tree ou Cipreste Europeu, poderosos anitifúngicos e antibacterianos, auxiliando assim a evitar o odor das axilas por mais tempo, principalmente, após alguma atividade mais intensa.

* Colírio: 100ml de soro fisiológico + 2 gotas de óleo essencial de Sálvia Esclaréia. Coloque o soro em um recipiente de vidro, acrescente as gotas do óleo, misture bem e guarde em geladeira, com tampa. Utilize um pequeno chumaço de algodão, sem encostar os dedos no preparado, pingando duas gotas, 2 a 3 X ao dia, para casos alérgicos e inflamações.

* Óleo para o corpo (pode ser usado após depilação ou como óleo pós-banho): Azeite de Oliva extra virgem, prensado à frio + óleo essencial de Capim Limão, Lavanda e Alecrim. Para cada 100ml, você pode usar de 8 a 10 gts do óleo essencial. O Azeite de Oliva ainda é a opção mais barata e saudável, mas você pode optar também pelo óleo de uva (a marca Bioessência possui o óleo sem cheiro, pronto para o acréscimo de óleos essenciais), prensado á frio, ou o óleo de coco palmiste, este um pouco mais caro, mas sem cheiro, podendo ser usado com qualquer tipo de óleo essencial.

* Desinfetante para casa: 1 litro de álcool (42°C ou 45°C) + 50 cabeças de cravo + 50 gts de óleo essencial de Citronela + 40 gts de óleo essencial de Tea Tree. Coloque os cravos, as gotas do óleo de Citronela e Tea Tree no álcool e deixe em infusão por 15 dias, no mínimo. Se preferir, pode usar o óleo essencial de cravo, ao invés do cravo em si, e o desinfetante estará pronto para ser usado logo após o seu preparo.

Costumo fazer variações também misturando à fórmula pedaços de casca de laranja ou limão secas – o óleo essencial está concentrado na casca dessas frutas – para dar aquele cheirinho cítrico delicioso. Use para limpar o chão, banheiro e todos os tipos de locais que necessitam ser desinfetados. Além de ser natural, deixará um aroma maravilhoso na casa em função da citronela, substituindo o conhecido Pinho Sol e semelhantes!

* Loção e Spray repelente de insetos: Você pode usar um frasco spray de 1 litro e nele acrescentar álcool (42°C ou 45°C) + 50 cabeças de cravo + 50 gts de óleo essencial de Citronela. Coloque os cravos, as gotas do óleo de Citronela no álcool e deixe em infusão por 1 mês. Quando for usar, sacudir bem o frasco para misturar os ingredientes eborrifar sobre o corpo. Se preferir, também pode usar o óleo essencial de cravo, ao invés do cravo em si, sem a necessidade da infusão. Já para uma loção repelente, você pode mandar manipular loção base para o corpo, na quantidade de 100g, e acrescentar 25 gts do óleo essencial de citronela.

* Sal para banho: em um recipiente de vidro, misture no sal grosso os óleos essenciais de sua preferência, de acordo com o aroma e o que cada um trabalha terapeuticamente em nível físico, mental e emocional. Se for um sal calmante, você pode usar Laranja Doce, Manjerona, Lavanda, Capim Limão. Se for estimulante, você pode optar por Alecrim, Canela, Gengibre, Hortelã do Campo. Para cada 100g de sal, em torno de 10 gts de cada óleo. Você também pode acrescentar a este sal, para complementar, ervas de sua preferência ou as respectivas dos óleos essenciais citados. Guarde o vidro com tampa, bem fechado, em local longe do calor excessivo.

* Spray nasal anti-alérgico, anti-inflamatório e descongestionante: 1 frasco de própolis nasal spray (30ml) + 01 gota de óleo essencial de Abeto Prata + 01 gota de óleo essencial de Tea Tree + 01 gota de óleo essencial de Eucalipto Glóbulus . Misture tudo no frasco e use o spray em cada narina, 2 X dia, no mínimo.

* Óleo para aliviar a coceira ou alergia à picada de insetos, cortes e escoriações leves: em um frasco rol-on de 10ml, semelhante ao gloss labial, coloque metade de óleo de azeite de oliva (extra virgem e prensado à frio) ou óleo de uva + metade de óleo de gergelim . Acrescente 3 gts de óleo essencial de Lavanda + 3 gts de óleo essencial de Tea Tree (melaleuca) + 3 gts de óleo essencial de Eucalipto Smithii ou Eucalipto Radiata. Misture bem e passe diretamente nas picadas, arranhões e cortes. Levam poucos minutos para começar a sentir o alívio.

* Para dores de cabeça, enxaquecas, enjoos (gravidez e viagens de avião) e clareamento da pele: óleo essencial de Hortelã-Pimenta por inalação direta no frasco. Como efeito analgésico, colocando poucas gotas na região da fronte, de cada lado da cabeça, e na nuca. Evitar quantidade excessiva na pele para não causar irritação e não usar próximo dos olhos, pois pode causar leve ardência e lacrimejamento. Você pode tê-lo na bolsa para as ocasiões dos imprevisíveis enjoos e inalar sempre que necessário. No caso de clareamento da pele – referindo-se a casos de pequenas manchinhas ou aqueles vazinhos visíveis – você pode misturar algumas gts do óleo essencial no seu creme hidratante: para cada 60g, em torno de 10gts.

* Escalda-pés desintoxicante e relaxante: em uma bacia com água morna, acrescente 2 colh (sopa) ou um punhado de sal grosso marinho ou sal amargo (encontrado em farmácias convencionais) + 2 gts de óleo essencial de Laranja Doce + 02 gts de óleo essencial de Lavanda + um pequeno punhado de marcela, camomila e sálvia (maceradas lentamente com as mãos na água para soltarem os óleos essenciais). Misture bem, dissolvendo o sal, e mantenha os pés com água até os tornozelos de 10 a 15 minutos, no máximo, para que as toxinas não retornem para o corpo. Procure realizar esse escalda-pés antes de dormir. O resultado é acordar no dia seguinte revitalizada!

* Manteiga Vegetal:  100g de óleo de coco palmiste + sal marinho à gosto. Mantendo em geladeira, ficará na consistência de manteiga comum, já que o óleo de coco palmiste, em temperatura ambiente natural, permanece sólido em sua constituição. Algumas variações dessa receita pode conter mel e semente de gergelim tostado misturados ao coco palmiste. E ainda, se desejar um leve sabor defumado à sua manteiga vegetal, acrescente 2 gts ou mais de óleo essencial de Bétula Branca. O resultado é delicioso!

Onde comprar: óleos essenciais você pode comprar em lojas especializadas em produtos terapêuticos ou casas especializadas em produtos para acupuntura e massoterapia, via site da marca original ou representante de venda na sua cidade, se a empresa possui essa viabilidade. Já o óleo de uva, azeite de oliva, gergelim e coco palmiste você encontra nos grandes supermercados ou em lojas de produtos naturais e orgânicos, assim como, no caso de Porto Alegre, no Mercado Público.

Meu desejo que essas receitas sejam úteis e funcionais no seu dia-a-dia! Agradecimentos à Laszlo pelo conteúdo complementar ao texto introdutório deste Post! 😉

 

Rosácea: Tratamentos Naturais e Homeopáticos

A rosácea pode ter causas emocionais, hormonais ou manifestar-se após um período de mudança ou estresse, sem uma causa definida pela medicina. Portanto, no conceito da terapêutica integrada faz-se necessário um diagnóstico e tratamento mais amplo, a fim de atuar não apenas fisicamente, mas também em outros níveis onde a causa pode estar instalada.

A rosácea é uma condição inflamatória, cíclica e crônica da pele. Manifesta-se através de rubor e vermelhidão no rosto, podendo gerar o aparecimento de espinhas – com maior frequência no centro do rosto, bochechas, nariz, testa e queixo. Por vezes, pode aparecer no tronco, nos braços e nas pernas. Nos casos mais avançados, pode ocorrer acne em forma de grãos e espinhas que, às vezes, chegam a ser bastante dolorosos.

Esta condição na pele requer uma série de cuidados e tratamentos para mantê-la em harmonia sempre que possível. Com base em experiência pessoal, histórico familiar, tratamento de pacientes e amigas, seguem algumas dicas.

  • Usar o sumo de Aloe Vera 2 X dia, principalmente à noite, antes de dormir. Corte um quadradinho da folha de aloe vera, retire os espinhos e passe sempre que possível. Enxaguar somente no dia seguinte. Se possível, ingerir também o gel de aloe vera preparado na hora com o sumo de 1/2 limão, em jejum. Pode ser batido no liquidificador e tomado puro ou acrescentando 1 colher de mel. Tomar com canudinho – evitar o contato do limão com os dentes,
  • Sucos desintoxicantes com folhas escuras: couve, brócolis, espinafre, etc, são altamente antioxidantes e auxiliam no processo. Saiba mais aqui: Sucos Naturais, Desintoxicantes e Energéticos
  • Evitar o consumo de leite, laticínios e derivados de origem animal – prefira os de origem vegetal. O único laticínio seria o iogurte natural orgânico, tendo em vista a presença dos lactobacilos que podem ser auxiliares na harmonização da flora intestinal e, consequentemente, da pele. O problema do leite e derivados não-orgânicos são os antibióticos e hormônios contidos nas rações animais que passam para o leite e, consequentemente, para o seu corpo por ingeri-los, causando o desequilíbrio natural dos hormônios.
  • Evitar o consumo de álcool, cafeína, bebidas e alimentos muito quentes, embutidos. Reduzir consumo de comidas picantes e chocolate.
  • Beber bastante água mineral ao longo do dia, estimulando o consumo de alimentos integrais e fibrosos.
  • Utilizar hidratantes manipulados – fluído, gel ou loção – que contenham em sua composição extrato glicólico de camomila ou calêndula. Acrescente neste hidratante os óleos essenciais de Lavanda, Tea Tree (antibiótico, antibacteriano) ou Palmarosa (antibacteriano, anti-séptico, cicatrizante) e o Hortelã para auxiliar a resfriar a pele e aumentar a circulação. Por exemplo, para 60g de hidratante inclua: 8 a 10 gts de OE Lavanda/ 6 a 7 gts de OE de Tea Tree – se preferir um óleo mais suave e regenerador da pele, a Palmarosa é a ideal: use 8 a 10gts OE Palmarosa/ 6 a 7 gts de OE Hortelã. Saiba mais sobre como utilizar os óleos essenciais aqui: Receitas Caseiras com Óleos Essenciais
  • Para quem tem a pele mais ressecada pode solicitar que no hidratante seja acrescentado o óleo de macadâmia. O óleo de oliva é ótimo também para criar uma camada protetora para a pele, pois mantém a hidratação.
  • Chás de ervas responsáveis por auxiliar na limpeza do sangue, fígado: bardana, dente de leão e alcachofra, especificamente. Neste caso, deixa 1 colher (chá) em infusão com 1 copo de água fria mineral  – em água quente o sabor será muito amargo para consumo. Tampar e aguardar. Bebericar este chá ao longo do dia, por 3 dias seguidos. Parar por 3 dias e repetir por 7 dias a 14 dias. Seguir preparando-o sempre para ser tomado no mesmo dia.
  • Exercícios e caminhadas ao ar livre, em meio à natureza, auxiliam na recuperação pela oxigenação das células. De preferência, em locais com pouca circulação de carros.
  • No caso de sol, evitar exposição se estiver em crise. Preferir o sol da manhã ou o de final de tarde.
  • Se possível, evitar lavar o rosto com água que contenha cloro, se for muito quente pior. O cloro é altamente irritante e pode agravar a vermelhidão. SUGESTÃO: Instale no seu chuveiro um filtro com refil à base de carvão (filtragem com 75% ou 98% de cloro). Os refis de 98% também são utilizados em hospitais. Assim, terá uma água menos ácida e irritante para e pele no geral, uma vez que a rosácea pode manifestar-se em outras partes do corpo.
  • Em alguns casos, a rosácea também pode ser consequência de endometriose. Se existe uma possibilidade de este ser o seu caso, converse com seu ginecologista ou consulte um homeopata – leia mais sobre a indicação da homeopatia Carbo Animalis. Pode estar correlacionada também a repetidas situações de desarmonia do sistema nervoso.

MÁSCARAS AUXILIARES PARA PELE COM ROSÁCEA

  • Máscara de Aloe Vera e Camomila (Somente a Aloe Vera já traz ótimos resultados): Auxilia a desinflamar a pele, minimizar espinhas e prevenir infecções. É ideal para reparar as partes mais ressecadas. Prepare uma infusão de camomila e, quando estiver fria, misture com a polpa de um talo de aloe vera ou com gel do aloe vera, conforme preferir. Bata os ingredientes e quando obtiver uma massa uniforme, estenda pelo rosto deixando repousar durante 15 minutos. Você notará os resultados em seguida!

  • Máscara de Mel com Açafrão/ Sem adição de água: Tem ação cicatrizante, antibiótica, mineralizante e antibacteriana natural pelas propriedades contidas no mel e no açafrão. Pode ser aplicada 1 a 2 X mês, sem pressão ou esfoliação brusca da pele. Deixe agir por 15 minutos e retire com água morna ou fresca.

  • Máscara de Pepino:  Eficaz porque o pepino é muito rico em água e vitamina E. Destaca-se por ser um cicatrizante natural que ajuda a minimizar a vermelhidão, refrescar e reparar a pele. Descasque um pepino médio, bata no liquidificador e, se desejar, acrescente uma colher de sopa de azeite de oliva – extra virgem. Depois, passe-a pelo rosto e deixe agir por 15 minutos. Retire com água morna e sem aplicar nenhum tipo de sabonete.

  • Máscara de Aveia e Chá Verde: A aveia é ótima para esse caso porque possui uma ação calmante que protege a pele contra irritações, vermelhidão e coceira. O chá verde, pela ação antioxidante e tonificante é ótimo para combater os sintomas. Os ingredientes unidos são uma excelente opção. Prepare uma infusão de chá verde – preferência para as folhas verdes ao invés dos talos. Quando estiver frio, acrescente 3 colheres (sopa) de farinha de aveia. Misture bem. Deixe agir por 10 a 15 minutos.

LIMPEZA E ESFOLIAÇÕES ADEQUADAS

Seguindo este passos básicos, além dos já mencionados, você conseguirá eliminar as células mortas sem danificar a estrutura da derme, mantendo-a saudável e hidratada.
  • A limpeza facial nesse caso deve ser extremamente suave, evitando a esfoliação nas partes afetadas. Aconselha-se lavar o rosto 2 X ao dia (manhã e noite) com água morna, utilizando um sabonete suave e natural – de preferência sem componentes químicos artificiais – não abrasivo, principalmente livre de fragrâncias sintéticas. Secar a pele com uma toalha de algodão suave e descartar o uso de toalhas ásperas.
  • Caso o dermatologista tenha receitado alguma medicação tópica, aplique logo após realizar a limpeza facial e 10 minutos antes de aplicar qualquer outro produto, seja protetor solar, cremes ou maquiagem. Assim, o tratamento penetrará bem na pele e fará sua função.
  • A aplicação de um protetor solar – principalmente se houver maior exposição ao sol – é fundamental. O ideal é solicitar que o próprio dermatologista manipule o mais adequado à condição da sua pele, sendo o FPS 30 suficiente e melhor para evitar maios irritação que os fatores de maior grau podem provocar *
  • Para reduzir os sintomas da rosácea como a vermelhidão, a irritação e a coceira, é importante usar um creme hidratante emoliente, que crie uma barreira protetora contra a umidade e resíduos que possam causar infecções e danificar a pele. Há cremes feitos especificamente para cuidar dessa sensibilidade.
  • Outro aspecto fundamental é escolher os produtos para aplicar sobre a pele com muito cuidado. As peles com esta condição são bem mais sensíveis. Lembre-se sempre da composição de cada um dos cosméticos que adquirir. Evite aqueles produtos que sejam agressivos como loções adstringentes, esfoliantes, tônicos e produtos em geral que que contenham álcool, menta, óleo de eucalipto, ácido salicílico, petrolatos, triclosan e abrasivos.
  • Quanto à maquiagem, é conveniente evitar as bases densas resistentes à água e, em seu lugar, escolher uma que não seja irritante e livre de óleo. As maquiagens minerais costumam ser uma grande alternativa para as peles com rosácea, já que são menos irritantes. No mercado, existem algumas especialmente indicadas para a vermelhidão. Se você tiver condições, o ideal seria preferir uma maquiagem mais orgânica e sem petrolatos, triclosan e ingredientes irritantes, ou ainda adquirir de fontes seguras vendidas em farmácias de manipulação ou marcas que primam por componentes naturais e orgânicos.

* SOBRE O PROTETOR SOLAR (Segundo recomendação dermatológica)

TRATAMENTO HOMEOPÁTICO

A partir de um breve histórico dos casos mais comuns de rosácea, o uso da homeopatia e seu vasto campo de pesquisa e conhecimento tem resultados muito positivos no tratamento. Segundo a Dra. Concepción Calleja Peredo – especialista em medicina geral e homeopatia – os medicamentos homeopáticos mais indicados são:

CARBO ANIMALIS 7 CH: Tomar 3 grânulos, 2 a 3 X dia. Em sua experimentação toxicológica, as doses com este medicamento desenvolvem lesões na face idênticos aos da acne rosácea – no princípio da homeopatia cura-se o semelhante com o semelhante.

ARNICA MONTANA 15 CH: Quando houverem ferimentos que são simétricos (em ambas as faces). Tomar 3 grânulos, 2 X dia.

EUGENIA JAMBOSA 7 CH: Indicado especialmente quando as lesões se relacionam com a ingestão de álcool – que neste caso deveria ser evitado. Tomar 3 grânulos, 2 X dia.

SANGUINARIA CANADENSIS 9 CH: Quando as lesões são acompanhadas por calor e queimação nas bochechas. Tomar 3 grânulos, 3 X dia. Se este período corresponde à menopausa, pode-se seguir a prescrição acima – 2 a 3 grânulos quando o calor aparecer.

CALCAREA FLUORICA 7 CH: Quando há telangiectasias importantes, tomar 3 grânulos, 2 X dia. Outros medicamentos mais frequentes associados neste tipo de patologia são: Sulfur, Lachesis e Sepia.

Um outro olhar me levou ao Compêndio Clínico dos Laboratórios WELEDA do Brasil, cujas recomendações para o tratamento da rosácea seguem avaliadas como DOENÇAS DOS ÓRGÃOS SENSORIAIS (Sistema Neuro-Sensorial)/ I. DERMOPATIAS CONSTITUCIONAIS E AUTO-IMUNES. Faço menção à Weleda neste caso pelo fato da maioria dos medicamentos homeopáticos serem de origem orgânica, produzidos de uma forma singular que respeita vários aspectos na elaboração dos seus componentes.

Recomendações:

  • Dieta rigorosa *, quase sem sal e, especialmente, sem iogurte ou completamente vegetariana. Banhos frequentes de imersão com Kalium sulfuratum e suco de um limão. Sudorese depois do banho.
  • Estimular limpeza do intestino diariamente.
  • Chá Ritmo Suave Weleda (Sene, Erva-doce, Menta e Cravo).
  • Vaucheria D3 e D20 dil., 3 vezes ao dia, 10 gotas.
  • Aesculus D15 dil. + Alumen D15 dil.
  • Antimonit D6 dil.
  • Sangue próprio mais Silicea D20 amp.
  • À noite, aplicar nas partes afetadas em pouca quantidade Calendula Officinalis (Tintura) T.M. + Pasta d’água aa., Arnica (Aplicar a tintura na pele, 1-4 vezes ao dia com uma compressa. O uso em crianças menores de 6 anos precisam de atenção médica. A duração do tratamento não deve exceder uma semana)./ Echinacea comp.* gel, pomada de Aurum metalicum praep. D5 / Oleum lavandulae eth. 1%.
  • Observação: no caso da Silicea e do Aurum, esses elementos podem ser encontrados na medicação homeopática da Weleda chamada STRESSDORON, um ótimo complementar.

* Dieta rigorosa recomendada:

  • A alimentação é de extrema importância, como em qualquer “erupção”: manifesta-se na pele tudo aquilo que penetrou em excesso e que não pode ser dominado pelas forças metabólicas.
  • Em consequência, todo tratamento de acne deve começar com 7 ou mais dias de alimentação crua, especialmente à base de frutas.
  • Em seguida, 3-4 semanas de alimentação vegetariana: verduras, saladas, couves, cenouras, beterrabas, batatas, pão integral, queijo branco, coalhada, creme ácido, iogurte, maçãs, compotas com pouco açúcar, chá, um pouco de café sem leite, água mineral.
  • Mais adiante, três vezes por semana, um pouco peixe. Não ingerir: carne vermelha, frios, comidas com farinha de trigo branca, comidas muito doces, leite e alimentos derivados ou com leite, queijo duro, pimentões verdes e vermelhos, ovos puros, enlatados, álcool em todas as suas formas.
  • Facilitar a evacuação do intestino: à noite, chá de cáscara sagrada ou uma infusão de Chá Ritmo Suave (Weleda). O paciente deve mastigar muito bem os alimentos para auxiliar a atividade metabólica.

pele-lírio

METAFÍSICA DA PELE

Para compreender melhor a pele do rosto, devemos considerar suas características fisiológicas comparativamente ao significado metafísico, que visa investigar profundos aspectos emocionais e padrões de comportamento.

No âmbito metafísico, a pele que reveste todo o corpo representa uma linha divisória entre o interno e o externo. Isso refere-se a uma área de exposição que contem componentes interiores, assim como registros das sensações produzidas pelo que acontece ao redor.

A pele, portanto, é um órgão de contato e de manifestação do ser no mundo. Do meu ponto de vista “a pele é emocional”, sendo um veículo através do qual podem somatizar-se muitos aspectos.

Ela desempenha a função de termostato natural, regulando a temperatura do corpo. Grande parte do calor produzido pelos músculos são enviados à pele; a transpiração é um exemplo desse mecanismo fisiológico de eliminação de calor. Essa atividade equivale, metafisicamente, à mediação entre o ser e o ambiente. É uma espécie de regulador emocional, que faz o intercâmbio entre os componentes emocionais com as situações do ambiente.

Quando alguma ocorrência exterior impacta a pessoa e ela se inflama, por exemplo, a sua fúria fica “à flor da pele”. Cabe aqui avaliar como se lida com a raiva, diante de situações que fogem do seu controle, que não ocorrem como gostaria ou que “tiram você do sério” por várias razões. Quando se encontra a origem desta raiva, é possível identificar padrões e iniciar uma mudança de comportamento, minimizando efeitos “pós-raiva” que deixam a pele irritada e que, geralmente, resultam num campo devastado, seco e eletricamente desarmônico.

Sob essa ótica, os cuidados com a pele, principalmente do rosto, representam um gesto de dedicação e atenção para consigo. A limpeza de pele é um procedimento que sugere a libertação das turbulências vivenciadas no passado quando da liberação das células mortas, um ato que vai muito além da vaidade e da estética quando realizado com este intuito. Esse procedimento minimiza os padrões metafísicos que poderão somatizar, por exemplo, em forma de manchas na pele.”

Procurando apresentar nesta matéria tanto métodos naturais quanto homeopáticos para que você avalie o melhor tratamento, não descartamos o acompanhamento de um homeopata e dermatologista, a fim de prescrever um diagnóstico mais preciso de acordo com o estágio e as condições de sua lesão. Para atendimentos online, há o belo trabalho do Homeopata Dr. José Maria Alves, que disponibiliza consultas gratuitas e um vasto material gratuito para estudo, disponível em seus sites e blogs: Tratamento Rosácea e Consultas_Dr. José Maria Alves 

E uma sugestão para reflexão: procure através do autoconhecimento, da observação de si porque o problema surgiu, se é cíclico ou crônico, quando e em que ocasiões ocorre. Seja o observador de si mesmo e, assim, poderá encontrar a causa do seu surgimento para melhor sinalizar o devido cuidado e tratamento. Na psicossomática, acne e lesões na pele podem estar chamando sua atenção para dialogar com sua auto-estima, autoconconfiança e auto-amor, ainda podendo indiciar aspectos mais profundos do seu ser oriundos de padrões, registros e crenças familiares. Observe, investigue, conheça-se: este é o primeiro passo. Namastê! ❤

Luciane Strähuber – Educação Terapêutica Integrada

 

Purificadores KAETÉ: Formas de Uso

Após a compra de qualquer um dos Purificadores de Ambientes KAETÉ, destinamos algumas recomendações para o seu uso:

  • AGITE ANTES DE USAR, a fim de integrar todos os seus componentes, florais, elixires de ervas, óleos essenciais e aromáticos. NÃO INGERIR.
  • NÃO BORRIFAR PRÓXIMO OU SOBRE ROUPAS E SUPERFÍCIES CLARAS, devido aos corantes naturais das ervas, flores, óleos e outros elementos utilizados na elaboração de cada fórmula, pois podem manchar. Algumas fórmulas contém corantes alimentícios.
  • SUGESTÃO para conservar o aroma no ambiente: para vários clientes que desejavam que o aroma do Purificador permanecesse no ambiente por mais tempo, sugerimos ter uma almofadinha ou patuá que possa ser pendurado na porta de entrada ou num local próximo da entrada, e nele borrifar o purificador quantas vezes forem necessárias para que o perfume permaneça sendo espargido gradativamente no local. É uma ótima sugestão!
  • NO AMBIENTE, espargir o Purificador para o alto e, distantemente, nos cantos de um espaço – caso a parede também seja clara – onde se concentra a maior quantidade de energia estagnada.
  • Pessoas naturalmente sensíveis: evitar passar diretamente na pele. Mesmo criados com composições naturais, alguns elementos podem ser alérgicos para determinadas pessoas, dependendo do caso. Ainda não tivemos nenhum relato de alergias, tendo em vista o cuidado na seleção dos seus elementos.
  • BANHOS HARMONIZADORES: Pode ser utilizado para banhos harmonizadores e reestruturadores da aura ou do campo energético, baseado nas suas propriedades medicinais, energéticas e terapêuticas mencionadas.
  • FORMA DE PREPARO: Após seu banho normal de higiene, coloque 1 a 2 pequenas golfadas do Purificador de sua escolha em uma jarra de suco ou recipiente destinado apenas para este fim. Misture à água do chuveiro – mais ou menos 1/2 litro. Realize suas intenções e vibrações positivas e derrame o preparado ao redor de todo o corpo, do pescoço aos pés ou da cabeça aos pés.

Qualquer sugestão, dúvida ou esclarecimento por parte dos nossos clientes e usuários, ficamos à disposição! Bênçãos desta alquimia sagrada a você, com amor! ❤

 

 

Purificadores de Ambientes Kaeté: a força da terra, o perfume da vida!

Baseadas na Alquimia e na terapêutica integrada e holística, incluindo conhecimentos da fitoterapia e fitoenergética, aromaterapia e aromatologia, florais, cristalterapia, cromoterapia e um processo alquímico próprio, surgiram as 7 fórmulas da Linha Floral dos Purificadores de Ambientes KAETÉ, inspiradas para trazer equilíbrio, harmonia, bem estar, relaxamento, criatividade, vitalidade, prosperidade e energia para você e qualquer ambiente!

Os Purificadores da Linha Floral são suaves, sutis, marcantes e possuem composições multi-aromáticas. São elaborados com bases de 7 ervas e substâncias orgânicas, óleos essenciais e aromáticos, contendo fórmulas florais próprias que somam os aspectos individuais de cada putificador, sintonizados a reinos e dimensões da natureza que os complementam. Conheça os Purificadores da Linha Floral aqui!

Já a Linha Xamânica dos Purificadores de Ambientes KAETÉ surgiu com o intuito de guiar você numa jornada interior e conectá-lo ao Espírito ou Consciência Sagrada dos Animais: a Medicina Ancestral dos Animais de Poder honrada e respeitada há milênios pelos Xamãs e povos indígenas da Terra.

Para a criação da fórmula de cada Purificador foi elaborada uma Alquimia própria, sintonizada à cada animal: o Lobo, a Tartaruga, o Puma e a Águia, de acordo com seu habitat natural, seu ponto de força na natureza, sua consciência grupal espiritual, seu elemento alquímico e a direção que o rege na roda sagrada da Vida.

Todos os Purificadores Xamânicos possuem aromas marcantes e exóticos. São elaborados com bases de ervas específicas e substâncias orgânicas, óleos essenciais e fórmulas florais próprias que somam os aspectos regentes de cada animal, sintonizados a reinos e dimensões da natureza que os complementam. Conheça os Purificadores da Linha Xamânica aqui!

Para tornar essa experiência ainda mais profunda, cinestésica e meditativa, foram criadas trilhas sonoras sintonizadas à energia e à consciência de cada animal, compondo este bellíssimo CD que chega até suas mãos com todo amor e dedicação! Clique na imagem e saiba mais.

>> Clique na imagem abaixo e conheça também nossas obras de arte! Escolha e encomende a sua! 😉

Linha Xamânica 0 - Pintura (Todos com moldura)

Inspire-se na Medicina Sagrada, Ancestral e Alquímica destas fórmulas únicas! Permita-se aprofundar numa jornada interior, entregando-se à essa experiência aromática, curativa, meditativa, sonora e musical! Que o espírito e a consciência dos Elementais, dos Devas e dos Animais de Poder guiem sua jornada evolutiva! Boa Viagem pelos caminhos da alma! 😉

 

Nos caminhos do autoconhecimento: “paradas obrigatórias” para auxiliar a sua jornada interior

montanha_po%cc%82r-do-sol_alpinista

Durante muitos anos, antes de exercer o trabalho como terapeuta holística, já desempenhando funções terapêuticas dentro das empresas onde trabalhei, fui levada pelas correntezas da vida e da alma para caminhos que auxiliaram muito minha jornada rumo ao autoconhecimento, à descoberta de minha essência interior e ao propósito divino de minha existência: caminhos esses que apontaram lições, experiências, vivências e situações que precisei e me destinei a passar para o desabrochar do espírito e o despertar de dons e talentos de cura que se iluminavam, lentamente, desde tenra idade.

Hoje, durante mais de dez anos de trabalho neste meio terapêutico como profissão, e mais vários anos aprendendo através das inúmeras situações que a vida traz, em constante transformação, aprendizado e mudança interior, permaneço eternamente: a aprendiz, a investigadora, a observadora, a estudiosa, a artista e a cientista de mim mesma. Em razão disso, relato aqui alguns dos principais caminhos que trilhei, como alpinista da alma e da vida, procurando sempre ir além para superar os limites ilusórios que surgem quando definimos que queremos transformar algo internamente!

Deixo este olhar sincero, apenas indicando que sempre existe uma porta aberta, uma janela, uma luz no fim do túnel de qualquer situação que consideremos como obstáculo dentro de nós. Deixo estes indícios sobre o caminho do autoconhecimento para que possam ser guias nas trilhas de si mesmo, seja durante um momento de iluminação, seja durante uma noite escura da alma, e principalmente, em resposta aos inúmeros irmãos e irmãs de alma e coração que passaram e passam pelo meu caminho buscando um farol, um sinal, uma resposta, uma placa que possa indicar uma saída, muitas vezes em momentos em que o caminho parece desértico ou que o “barco de si mesmo” parece estar à deriva.

Lembremos que o caminho do autoconhecimento não depende e não pode ser construído através de idolatrias e dependências em gurus e mestres, pois podem se tornar “bengalas” ou mesmo um vício que justificará o outro fazer por você o que você deveria realizar por si. Você veio para ser e aprender a Ser o seu próprio mestre, conhecer e sustentar o seu próprio templo interior. Aquele que ensina com verdade e amor sabe que não é melhor que aquele que aprende: ambos estão lado a lado em sintonia de irmandade de almas que são. Aquele que ensina sabe que está apenas um pouco adiante na jornada, o que não significa que não esteja aprendendo ao ensinar: é ensinando que se aprende e, consequentemente, se reaprende algo novo para evoluir o que se ensinou.

Com todo amor, carinho e gratidão do meu Ser, em sintonia à espiritualidade sagrada que me rege, desejo que estas “paradas obrigatórias” – que podem ser breves ou longas dependendo da necessidade de aprendizado de cada um – sejam faróis ou placas luminosas na noite escura, auxiliando você que até aqui chegou, por afinidade ou pelo caminho do seu coração, no caminho infinito do autoconhecimento e da evolução de si mesmo, em espírito e matéria! Namastê! 😉 ❤

Paradas que podem ser “obrigatórias”, necessárias ou alternativas na sua jornada interior pelos caminhos do autoconhecimento:

  1. Constelação Familiar em grupo ou individual (Constelação Familiar Sistêmica): trabalho realizado por psicólogo ou terapeuta com formação como Constelador, desenvolvido por Bert Hellinger, que elaborou suas inerentes “ordens do amor”. A Constelação Familiar pode trabalhar qualquer tema de nossas vidas: quebra os círculos viciosos, revela os mecanismos inconscientes do nosso comportamento e as influências externas. Quando essas influências se mostram, o indivíduo recupera seu poder de fazer escolhas, se tornar mais livre e produtivo.
  2. REIKI: cursos, formações, vivências, trabalho voluntário em hospitais, clínicas, centros espiritualistas, centros comunitários e espaços holísticos. Saiba mais aqui: Reiki: acima de tudo, um ato de amor! / Reiki ou Passe: qual a diferença? / Tratamento com Reiki na gravidez
  3. Terapias Holísticas, Bioenergética e Conhecimentos em Medicina Vibracional e Naturalista: cristalterapia, fitoterapia/ fitoenergética, florais, homeopatia, auriculoterapia, cromoterapia, alquimia, aromatologia e o uso terapêutico dos óleos essenciais.
  4. Medicinas Orientais que trazem uma nova visão entre doença e saúde: Medicina Tradicional Chinesa, Medicina Ayurvédica ou Indiana, Medicina Naturalista e Naturopatia com módulos e abordagens nas medicinas orientais, Terapias Orientais como Shiatsu, Moxabustão, Ventosaterapia, Acupuntura, Massagem Terapêutica com pedras quentes, Massagem Tui Ná; Cursos de Jin Shin Jiutsu (Arte-filosofia japonesa que ensina a autocura através do equilíbrio do Chi, do desbloqueio dos pontos energéticos, de acupuntura e meridianos do corpo).
  5. Meditação consciente, respiração consciente; Aprender a silenciar a mente e expandir a consciência buscando a autocura, o autoequilíbrio, clareza e discernimento.
  6. Yoga e Relaxamento: práticas de Hatha e Bhakti Yoga que envolvam o trabalho com mantras, meditação, yoga nidrá, possibilitando a consciência corporal, o trabalho do equilíbrio corpo-mente-emocões-espírito.
  7. Centros Espiritualistas e Escolas Terapêuticas: estruturas idôneas que objetivem a troca de conhecimento e o aprendizado em prol do autoconhecimento espiritual: Escola de Médiuns, Grupos de Estudos, Cursos de Formação, Escolas de Alquimia e Magia Branca, Workshops e Oficinas Terapêuticas voltadas ao conhecimento espiritual.
  8. Leituras edificantes e profundas de significado que auxiliem na jornada de compreensão de si mesmo. Algumas sugestões de leituras aqui
  9. Biodança: é praticada em grupo e pode ser vivenciada por qualquer pessoa. Os exercícios são lúdicos e trabalham as linhas de potencial; é a participação em um novo modo de viver, a partir de intensas vivências pessoais induzidas pela dança, trabalhando a expressão corporal para auxiliar no conhecimento de si mesmo.
  10. Danças circulares/ Círculos e Festivais do Sagrado Feminino: danças terapêuticas que inspirem o autoconhecimento através da expressão corpo-emoções-espírito.
  11. Vivências e Grupos Terapêuticos com temas que sejam de interesse da sua busca por aprendizado no momento.
  12. Trilhas e caminhadas na natureza com foco no silêncio interior e no aprendizado da linguagem dos animais, das plantas, dos aromas, dos elementais, das montanhas…Podem ser realizadas individualmente, em locais seguros e apropriados, ou em grupo com foco na vivência interior ou na busca da visão – expressão e trabalho comumente desenvolvido por terapeutas xamânicos.
  13. Festivais e Trabalhos Xamânicos (de preferência sem o uso de ervas enteógenas para os iniciantes ou aqueles que não conhecem ou não estejam na companhia de quem confiem para a realização deste trabalho, uma vez que envolve seriedade, responsabilidade, respeito e sacralidade), entre eles: Rodas de Cura com fogueira, Cantos Sagrados com instrumentos de percussão como o tambor – envolvendo frequência sonoras e toques específicos para expandir a consciência – Temaskal, Meditação orientada, Busca da Visão através do trabalho com os Animais de Poder, Danças e Círculos Sagrados, entre outros.
  14. Psicologia Transpessoal: cursos, formação, vivências em grupo.
  15. Tratamento psicológico ou psicoterapia que inclua terapias complementares e vibracionais como florais, homeopatia, entre outros já citados
  16. Arteterapia em grupo, aliada à desenho, pintura, argila, entre outros materiais.
  17. Gestalt-terapia ou Terapia Gestalt: é um modelo psicoterápico com ênfase na responsabilidade de si mesmo, na experiência individual do aqui-e-agora, no relacionamento do terapeuta-consulente e na auto-regulação e ajustamento criativos do indivíduo, levando em conta sempre o meio ambiente e o contexto social, que constituem o ser de um modo geral.
  18. Cursos, estudos e oficinas sobre Alimentação Desintoxicante/ Crudivorismo: enquanto escolha espiritual para o despertar de consciência através de uma nova frequência corpórea, que permite-nos uma nova visão de nós mesmos, possibilitando o desapego de dependências, crenças e padrões limitantes: o alimento como medicamento do corpo, da mente e do espírito.
  19. Esportes aliados à contemplação e relaxamento: stand-up, arvorismo, bike na natureza, voo livre, natação como relaxamento, velejar…
  20. Retiros em meio à natureza sem o uso de tecnologias.
  21. E por fim, o exercício do observador/ investigador de si mesmo: o desafio constante de manter ON nosso observador interno e OFF o “julgador” enquanto brinquedo do ego.

Luciane Strähuber: uma eterna aprendiz, investigadora e cientista da Vida e de si mesma!

Orgânicos, Financiamento Coletivo e Economia Criativa: o que tudo isso tem em comum?

economia-criativa-1

Sempre atenta às novidades de produtos orgânicos no mercado, dos serviços alternativos, personalizados e mais intimistas sendo oferecidos à sociedade, unindo funcionalidade e confiança, tenho acompanhado notícias muito positivas surgindo e depoimentos reais relatando os impactos na vida e na mudança dos hábitos de inúmeras pessoas.

Estamos vendo e vivendo um movimento muito peculiar e de profundo impacto social positivo, sendo chamado de Economia Criativa. Segundo matéria da Eco Rede Social – empresa que apoia projetos para Financiamento Coletivo/ Crowndfunding – uma pesquisa feita em 60 países revelou que 2 em cada 3 pessoas estão dispostas a compartilhar ou alugar alguma coisa sua: “Estudos com dados de 2014 indicam que a economia criativa movimenta cerca de 130 bilhões de dólares no mundo. E há indícios de que o Brasil tenha uma participação importante dentro desse mercado. Os primeiros serviços neste sentido já estão aparecendo e a tecnologia é a grande aliada”, diz a reportagem.

Segundo informações do SEBRAE – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Economia Criativa é um termo criado para nomear modelos de negócio ou gestão que se originam em atividades, produtos ou serviços desenvolvidos a partir do conhecimento, criatividade ou capital intelectual de indivíduos com vistas à geração de trabalho e renda. Diferentemente da economia tradicional, de manufatura, agricultura e comércio, a economia criativa foca, essencialmente, no potencial individual ou coletivo para produzir bens e serviços criativos. De acordo com as Nações Unidas, as atividades do setor estão baseadas no conhecimento e produzem bens tangíveis e intangíveis, intelectuais e artísticos, com conteúdo criativo e valor econômico.

Grande parte dessas atividades vem do setor de cultura, moda, design, música e artesanato. Outra parte é oriunda do setor de tecnologia e inovação. É um dos setores que está crescendo mais rápido no mundo econômico, não apenas em termos de geração de renda, mas também na criação de empregos e em ganhos na exportação. A criatividade e a inovação humana, tanto individual quanto em grupo, se tornaram a verdadeira riqueza das nações no século 21.

A Economia Criativa reúne em torno de vinte setores, baseada num processo criativo e de inovação que agrega valor a produtos e serviços, gerando riqueza cultural e econômica. São consideradas atividades de economia criativa os processos que envolvam criação, produção e distribuição de produtos e serviços com o uso do conhecimento, da criatividade e do capital intelectual como principais recursos produtivos.

economia-criativa_brasil_outros-paisessetores-criativos

Imagem 1: Jornal Brasil Econômico; Imagem 2: Setores Criativos – Ministério da Cultura

Trata-se de uma mudança que prevê um caminho em que as grandes corporações perdem força, em detrimento a novos sistemas baseados na cooperação e na confiança. Provas dessas transformações já estão por aí, algumas delas: o surgimento cada vez maior de Ecovilas e comunidades sustentáveis, a produção crescente de alimentos orgânicos em feiras ou entregues na porta da sua casa, o crescimento de empreendimentos como o Uber e o Airbnb, que fornecem serviço de transporte e de hospedagem marcadas pela proximidade e pela colaboração mútua.

Outro caso de sucesso fora do sistema, inspirador para muitas pessoas e impossível de não ser mencionado, foi a experiência de Amanda Palmer: em 2012, depois de se livrar de um contrato com uma importante gravadora, ela abriu um financiamento coletivo para produzir o álbum de sua banda. O pedido buscava arrecadar apenas cem mil dólares, mas foi um fenômeno imprevisto: em sete dias, Amanda havia angariado um milhão, tornando-se a maior campanha registrada pelo site Kickstarter, cuja notícia rendeu também um convite para uma palestra no Ted Talk chamada “A Arte de Pedir” – assista o vídeo abaixo. Numa frase super realista em meio à sua palestra, Amanda diz: “As ferramentas perfeitas não vão nos ajudar se não pudermos nos encarar, dar e receber sem medo, mas mais importante ainda, pedir sem vergonha.”

Uma atuação realmente fabulosa de Amanda, tamanha sua originalidade, verdade e capacidade de tocar as pessoas, história que virou livro com o mesmo título. A partir desta experiência, ela amadurece as teses que serão defendidas ao longo do livro: “É preciso coragem para pedir e, mais do que isto, coragem para receber. É muito mais fácil dar algo a alguém do que aceitar o que o outro tem para nos dar. Precisamos ter força para vencer “a patrulha da fraude”, aquela incansável voz interna que nos diz que nunca somos bons o suficiente no que fazemos (…) Eu não fiz as pessoas pagarem pelo meu projeto, eu pedi a elas. É através do próprio gesto de pedir que eu me conectava com elas, e quando se conecta a elas, as pessoas querem lhe ajudar (…) Quando vemos uns aos outros, queremos nos ajudar!”

Nesse cenário, estamos começando a migrar para um modelo menos consumista e mais colaborativo, que significa: doar, alugar, emprestar, compartilhar. E certamente, isso se aplica aos pequenos e médios produtores de orgânicos, envolvendo também uma área da alimentação que se expande a cada dia com a abertura de novos fast food’s veganos e vegetarianos, além de empresas de vestuário, cosméticos, higiene, produtos de limpeza, entre outros, já inseridos nessa economia e funcionando sem intermediários, para que o produto/serviço possa ser barateado e chegar até aqueles que não podem pagar o mesmo nas prateleiras dos grandes supermercados.

Penso que são esses canais que precisamos conhecer e divulgar, já que movimentos como este também são responsáveis por gerar maior integração entre as pessoas e responsabilidade social. Nesse contexto da economia criativa, existe um novo consumidor no mercado mundial: os prossumers, que são ao mesmo tempo produtores e consumidores dos serviços. Alguns documentários que sugiro e que abordam os assuntos mencionados: Food Matters (2008); Fat Sick and Nearly Dead – 1 e 2 (2010 e 2014); The Human Experiment (2013); Live and Let Live (2013); GMO/OMG (2013); Food Chains (2014); Cowspiracy: o segredo da sustentabilidade (2014); The True Cost (2015); The Kids Menu (2016: com Joe Cross). 

Assim, sigo confiante minha pesquisa. atenta a esse positivo e expansivo movimento: conhecendo, experimentando e testando esses produtos como uma simples consumidora, mas também com o senso crítico apurado, separando o joio do trigo perante aqueles que prometem e não cumprem com o prometido. Embora essa seja uma tendência crescente e já estejamos vendo valores de certos produtos e serviços bem mais em conta do que há anos atrás, ainda acredito que precisamos ter uma demanda cada vez maior para baratear o custo de outros. Podemos, até mesmo, reservar um tempo para fazermos nossos próprios produtos de limpeza, por exemplo, ou ainda, já que o mercado sempre tem alguém que atende a uma demanda, pesquisarmos os caminhos alternativos que prima por uma política de custo-benefício.

Nestes tempos, consciência desperta é importante para escolhermos um produto ou serviço, não apenas porque se diz orgânico, mas porque vibra e prima pelo benefício de todos os envolvidos, desde a origem do processo até às mãos do consumidor final. E falando em produtos que cumprem e que, além de orgânicos, estão envolvidos em projetos sociais, responsáveis e sustentáveis, importantes para o bem coletivo, seguem algumas belas dicas! Aproveite e espalhe essas sementes, divulgando àqueles que você conhece! O auxílio mútuo em prol do beneficio de todos é um gratificante e recompensador caminho a ser seguido! 😉

Dicas de produtos orgânicos: quimical free, sem testes em animais, livre de agrotóxicos/ pesticidas/ parabenos, ecológicos, naturais e sustentáveis!

Leia mais sobre orgânicos aqui: Mais Dicas de Produtos Orgânicos e Saudáveis no mercado! / Cosméticos orgânicos e ecologicamente corretos / Tinturas para cabelo 100% naturais

Faça/ crie receitas e produtos de limpeza, higiene e beleza em casa: Receitas Veganas: substituindo o leite animal/ Pastinhas Veganas e Vegetarianas: suas receitas mais saborosas e nutritivas!/ Receitas Caseiras com óleos essenciais

Para saber mais e aprofundar o conhecimento sobre Economia Criativa, baixe no site do Sebrae: Guia do Empreendedor Criativo

 

%d blogueiros gostam disto: