Artigos, Constelação Familiar, Terapias Integrativas

Eleições: Sob a Luz da Física Quântica

A felicidade é muitas vezes sentida como perigosa porque traz solidão. O mesmo se passa com a solução: é tida como perigosa porque traz solidão. No problema e na infelicidade temos companhia. O problema e a infelicidade se associam a sentimentos de inocência e fidelidade. A solução e a felicidade, ao contrário, estão associadas a sentimentos de traição e culpa. Por isso, a felicidade e a solução só são possíveis quando enfrentamos esse sentimento de culpa. (…) Toda pessoa que lamenta, não quer agir. Todo consolo para alguém que se lamenta apóia a sua não-ação.” __ Bert Hellinger

Em tempos de eleições e debates calorosos cada vez menos respeitosos, ausentes de neutralidade, moral, ética e otimismo, qual seria a nossa posição e nossa conduta? Em tempos de mídias sociais, com apologia crescente a grupos de haters e jogos políticos corruptos, qual seria o nosso lugar enquanto cidadãos nesse quadro sócio-político?

Será que de fato nossa ação não faz a menor diferença? Ou será que temos um papel importante desde a concepção das nossas emoções, da criação dos nossos pensamentos, da expressão das nossas palavras e da construção das nossas críticas?

Diante de todas essas perguntas, que não cabe a mim respondê-las, deixo esse texto como uma profunda reflexão sobre como podemos unir esforços para construir o que queremos a apartir do que somos, do que pensamos, do que sentimos e verbalizamos.

Porque é mais fácil focar naquilo que não se quer do que naquilo que se quer profundamente. A segunda opção nos exige mais esforço e paciência, mais comprometimento conosco. É mais fácil perpetuar a infelicidade do que sair da zona de conforto e buscar a felicidade. Fica a dica de leitura! Namaste! ❤

“Quando nos tornamos indignados sobre uma situação qualquer, parece que estamos do lado do bem e contra o mal. Ou do lado da justiça e contrário à injustiça. Parecemos então ser aquele que intervém entre o agressor e sua vítima de modo a impedir um mal maior. Contudo, pode-se também intervir entre eles com amor. E isso seria, com certeza, melhor. Assim, o que o indignado quer? O que ele realmente obtém? O indignado se comporta como se ele próprio fosse uma vítima, embora não seja. Ele assume o direito de exigir uma reparação do agressor embora nenhuma injustiça tenha sido feita, pessoalmente a ele. Ele assume a tarefa de advogado das vítimas, como se ele tivesse dado a ele o direito de representá-las; e fazendo assim, deixa as verdadeiras vítimas sem direito. E o que faz o indignado com esta pretensão? Ele toma a liberdade de fazer coisas más aos agressores sem medo de qualquer consequência ruim para sua própria pessoa. Pois suas más ações parecem estar a serviço do bem, e assim elas não temem qualquer punição.” – Bert Hellinger

“Está com medo dessas eleições? Então sugiro que leia esse texto até o fim! Eu vou te contar como alcancei uma serenidade que me emociona sobre esse tema.

Ouço falar de amigos furiosos, discutindo nas redes sociais, desfazendo amizades no facebook, vejo alguns perdidos e desanimados com os candidatos disponíveis. Uns dizem que irão pra praia, voto nulo, voto em branco pra não ter o ônus de escolher em quem votar.

Entendo perfeitamente, estava assim até bem pouco tempo. Mas parei pra pensar e decidi criar paz em mim. Quer saber como fiz isso? Vou explicar. Entender é a sua parte!

A física quântica é a ciência das possibilidades. Nada está determinado no futuro, apenas há uma possibilidade de acontecer, de acordo com o seu comportamento atual. A única coisa que sabemos é que tudo é perfeito, mesmo quando achamos que algo é ruim; é preciso identificar algum aprendizado, o que torna a experiência válida.

Quando temos medo do futuro é porque estamos na dualidade, separados da nossa essência. Lembre-se que tudo é perfeito.

Tudo está em movimento. A matéria não é densa, é apenas um monte de partículas se movimentando. Os cientistas já provaram que o observador determina se o átomo vai se comportar como partícula ou como onda, num experimento chamado ‘Fenda Dupla’.

Trocando em miúdos, isso significa que cada pessoa cria a sua própria realidade. Realidade essa que é interpretada de forma diversa de acordo com suas experiências de vida, meio cultural onde vive e projetos de futuro.

Isso tudo me autoriza a valorizar a autorresponsabilidade.
Ou seja, se a sua timeline está cheia de troca de ofensas e você se perturba com isso, adivinha de quem é a responsabilidade? É sua. Você focou nisso. Você criou isso pra sua vida.

Você quer provar que o seu ponto de vista é o certo?
Impossível! Cada um cria sua própria realidade. Não aceitar o ponto de vista do outro cria uma realidade de intolerância, você não acha?

Além disso, aprendi recentemente que eu só enxergo no outro o que está em mim. Se não estivesse dentro de mim, eu nem teria percebido. E isso é maravilhoso!

A gente não consegue mudar o outro, mas podemos nos transformar e ensinar pelo exemplo. Trabalhe em você os defeitos que vê nos outros, fortaleça suas virtudes. Pergunte-se:
E se fosse comigo?
Será que devo acreditar em tudo o que vejo na TV?
Será que eu, no lugar da pessoa, teria agido diferente?
Teria eu coragem de entrar na política e fazer diferente?

No fim das contas somos todos Um, vivendo a ilusão da separação do tempo e espaço. Tudo está em movimento. E a serenidade é uma decisão.

Há anos identifiquei que me prejudicava assistir TV porque o mundo através das notícias jornalísticas me parecia mau, cheio de pessoas más, e me deixava levar por esse sentimento. Virei massa de manobra. Foi libertador pensar sozinha sem aquele bombardeio de informação/opinião alheia.

Não duvidem que o Brasil é uma nação maravilhosa. Estamos passando por um período de transição importantíssimo e extremamente necessário. Uma mudança de paradigma, de mentalidade. E a mudança começa dentro de cada um de nós.

Somos seres vibracionais. Temos um campo eletromagnético ao nosso redor.
Tudo o que emitimos, volta para nós. Simples assim.

A resposta é sempre sim, pois tudo é perfeito, lembra?
Se o seu foco está na indignação com a opinião alheia, você receberá situações para se indignar de volta porque você está criando a sua realidade. Uma realidade de intolerância. Pensando e agindo assim você contribui pra facadas, agressões e revolta de gente desequilibrada. E o pior, está contaminando todos ao seu redor.

O coração emite vibração eletromagnética muito maior do que o cérebro.
Ou seja, sentir medo, raiva, só vai trazer mais disso pra você. Sinta alegria, sinta paz e serenidade. Encontre pontos positivos no processo.

Tenho certeza que sua vibração vai mudar assim que seu foco for por enxergar o lado bom sempre. Mudando a si, você muda uma comunidade inteira.

Pense, faça uma análise critica dos candidatos, mas não sinta medo ou ódio porque você está se prejudicando e atrapalhando os outros.

Vibre na paz. Ouça uma bela música.
Busque áudios bineurais na internet, meditação hooponopono, faça uma oração, uma prece, um pensamento positivo e transmute esse sentimento ruim em paz e alegria. Veja vídeos alegres, divertidos!

Automaticamente, a melhor das possibilidades será criada e os melhores candidatos serão eleitos. Claro, a responsabilidade é de todos nós. O amadurecimento da nação depende da autorresponsabilidade.

Vamos fazer a nossa parte?”

Texto: Roberta Ramalho

Fonte Complementar: Ordens do Amor – Bert Hellinger, criador da Constelação Familiar e Sistêmica

Anúncios

Deixe um comentário com amor!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.