Artigos

Ventos de Outono, Águas de Vida: Transforme-se, Renove-se, Renasça!

Junto à chegada dos ventos de outono e os ciclos de morte e renascimento advindos com a mente coletiva na páscoa, um momento energético como este também traz uma Lua Azul no céu – a segunda Lua Cheia do mês – nos soprando a oportunidade de deixar ir, deixar morrer o que não nos serve mais e de abrir-nos para receber a energia dos ciclos de renovação, de recomeço e renascimento.

Neste período, você poderá sentir necessidade de realizar alguma mudança externa que estará em sintonia a uma mudança interna – já realizada ou ainda por vir. Talvez, o momento peça para você: modificar móveis de lugar, pintar uma parede, reformar algo que estava há tempo guardado no armário ou doar para alguém que precise, mudar de casa, criar uma pintura para um lindo quadro decorativo, comprar algo novo ou simplesmente mudar a cor do cabelo.

Diria que esse movimento saudável é o reflexo das suas transformações internas, o que chamaria de “feng shui pessoal”. Feng shui significa, respectivamente, “vento” e “água”, representando harmonização – uma prática e arte milenar chinesa que se baseia nos movimentos e elementos da natureza para avaliar e harmonizar o Chi, as ondas de energia de uma casa, de uma empresa, de um ambiente, de um terreno. Esse Chi, inevitavelmente, reflete no feng shui do corpo-mente-emocional-espírito, da sua casa e de tudo o que perfaz a sua rotina e o seu Ser.

Esta prática possui estudos profundos, que vão desde a avaliação do terreno e da planta baixa, a história dos antigos moradores, as questões arquitetônicas, as cores, objetos e materiais, até a solução de problemas energéticos que podem ser solucionadas através da implementação de “curas” nos ambientes.

Dessa forma, potencializa-se e possibilita-se o fluxo positivo de energias e dispersa-se os fluxos de energias desarmônicas – assim como quando realizamos um trabalho de harmonização energética – com soluções que atuem como a água e o vento: uma analogia ao fluxo de energia das nossas aguas emocionais e dos ventos de mudança em nosso ser e nossa vida.

Portanto, siga o fluxo! Deixe-se levar por ele sem querer controlar tudo. Flua como a água, entregue-se ao vento…Ouça sua intuição, sinta com seu coação e esteja neste movimento sagrado de “receber o que é seu por direito”. Este ato de receber está além dos bens materiais – ainda que possa envolver algo que você precise receber neste âmbito. Envolve a sua abertura para os fluxos de prosperidade e abundância do universo, para os fluxos de amor, compaixão e apoio; ou ainda estão ligadas aquelas “esferas mais emocionais” do seu ser que necessitam da sua entrega e abertura para que possam entrar na “casa do coração” e, através deste portal, serem percebidas, sentidas, compreendidas e transformadas.

Honre, então, a vida em gratidão, realizando as mudanças necessárias para estar dentro do seu próprio ritmo, do seu movimento harmônico de existência, entregando-se também aos momentos que exigirem a contração e o silêncio. O fato de não estar sempre expansivo não significa estar inerte: é só lembrarmos da semente que brota na escuridão da terra. Assim como a natureza e a respiração, somos feitos de contração e expansão, de expressão e introspecção.

Desejo a você profundas transformações e transmutações, avanços e progressos neste novo ciclo, sabedoria e vitalidade para realizar todas as mudanças em seu caminhar. Um passo de cada vez, exercitando a presença no aqui e agora, nos mantemos receptivos às sementes de Vida que merecemos receber! Com amor! ❤

Anúncios