Amor Animal: Fonte Eterna de Cura, Sabedoria e Compaixão

Com a crescente onda consciencial do veganismo e vegetarianismo, da educação para a sustentabilidade ambiental e os recursos à auto-sustentabilidade, da alimentação orgânica em benefício do produtor e da comunidade, ao longo de anos venho presenciando inúmeras campanhas, documentários e vídeos sobre o incentivo à adoção de animais, numa relação de profunda cura como resultado da rotina diária do indivíduo.

Percebo que esta cura natural e fluídica, que ocorre na relação humano-animal, é como um espelho que está diante de nós apenas para relembrarmos o que somos e que os irmãos animais próximos de nós já são: uma fonte eterna de amor e compaixão. Fonte esta que também habita em nossa essência, mas que ao longo da vida pode ser esquecida por nos afastarmos dos caminhos do nosso coração que nos levam a sentir e Ser este amor.

Para tanto, relaciono abaixo alguns desses lindos exemplos, emocionantes até, que nos inspiram a amar ainda mais, espargindo essas sementes de compaixão aos que amamos e que fazem parte da nossa espécie, lembrando que assim como os animais, bebês e crianças também aguardam por um lar!

Baseada no princípio da Gestalt Terapia – psicoterapia cuja concepção é a de que não se pode conhecer o todo através das partes, mas sim as partes por meio do conjunto. Tem por base a idéia de que o conjunto é mais que a soma dos seus elementos, onde um terceiro fator é gerado nesta síntese – a agência indiana McCan criou esta campanha brilhante de conscientização para a adoção de animais. O título da campanha é There’s always room for more. Adopt! “Sempre existe espaço para mais um. Adote.” Segundo o site Tailandês BrandAge, o número de adoções de animais dos abrigos em Mumbai aumentou em mais de 150%. Um índice maravilhoso!

Outra história apaixonante é a trajetória da menina Iris Grace e seu gato Thula, sendo mais um exemplo de significativa melhoria de crianças autistas em convívio com animais. Após a vinda do gato, que mudou a vida de toda a família, a história deu origem a um livro com pinturas, ilustrações, fotografias e pormenores da narrativa que já encantou o mundo. As pinturas conquistaram até colecionadores de arte do Reino Unido, onde a menina mora.

Iris foi diagnosticada com autismo severo quando tinha apenas um ano de idade. Durante muito tempo, vivia num mundo isolado e só dela – quase não falava e raramente sorria, cuja relação de comunicação com os pais também era difícil. Após várias tentativas de abordagem através do hipismo e a companhia de um cão, em 2014 os pais decidiram adotar um gato. A partir daí, tudo mudou.

A empatia entre Iris e Thula foi imediata e a menina, já apaixonada por cavaletes e tintas, começou a comunicar-se como nunca antes: “Eles sentam-se ao lado um do outro enquanto Iris pinta, e novas portas de comunicação foram abertas, portas que achávamos estarem fechadas para sempre”, conta a mãe Arabella Carter-Johnson, fotógrafa e responsável pelo livro agora publicado. Thula está presente em todos os momentos da vida de Iris: o tempo da pintura, os passeios de bicicleta e de barco, o banho e até mergulhos na piscina: “Ele oferece companhia, amizade e ajuda-me a incentivar Iris a interagir”, explica a mãe ao site Bored Panda.

Os quadros coloridos da menina – um compilado de telas relacionado no vídeo a seguir – têm sido elogiados por vários colecionadores de arte do Reino Unido, e muitos já foram comprados. A ligação de Iris com o mundo através da pintura é apenas uma das vantagens conseguidas. Segundo a mãe, este exemplo pode ajudar a conscientizar mais pessoas sobre o autismo, uma doença que só no Reino Unido afeta cerca de 100 mil crianças. “Quando somos pais ou professores de crianças com autismo, estamos constantemente tentando encontrar maneiras de interagir com elas e a chave para entrar no mundo delas”, relata.

O livro agora editado não é a história de uma menina prodígio ou génio, lê-se na descrição da obra: “É a narrativa de como um vínculo impressionante entre um gato e uma criança salvou uma família.” Talvez as técnicas usadas por estes pais não resultem da mesma maneira com outra criança, ressalvam, mas a mensagem sobre a diferença e o incentivo podem ajudar muitas famílias.

Recentemente, mais um exemplo desta curativa união entre humanos e animais foi a criação do documentário Kedi. Os personagens principais são obviamente os gatos e a apaixonante história de cada um mostra a profunda relação entre eles e os moradores de Istambul: irmãos de alma que mudaram a vida de muitas pessoas!

Centenas de milhares de gatos turcos vagueiam livremente pela cidade de Istambul. Muitos provindos de outras partes do mundo por meio dos navios que aportam na cidade. Por séculos eles estiveram compartilhando da vida das pessoas, tornando-se uma parte essencial das comunidades que tornam a cidade tão rica. O documentário traz a magia e a alegria que é estar na companhia de um felino: “Os gatos de Istambul vivem em dois mundos, nem selvagem nem manso – e eles trazem alegria e propósito para aquelas pessoas que os escolheram adotar. Em Istambul, os gatos são os espelhos para as pessoas, permitindo-lhes refletir sobre suas vidas de maneiras que ninguém mais poderia.”Que este artigo inspire você a amar mais e compartilhar este amor! Namastê! ❤ 😉

Anúncios

Sobre Wohali Terapias

Educação Terapêutica Integrada

Publicado em 24 de julho de 2017, em Artigos, Filmes, Vídeos e Documentários, Terapias Integrativas. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: