Artigos, Filmes, Vídeos e Documentários

Filmes, Animações e Séries de TV que abordam realidades paralelas e multidimensões

Seguindo a pesquisa de anos sobre realidades/ universos paralelos e planos multidimensionais, selecionei uma lista de filmes, animações e séries de TV sobre o assunto, permanecendo atenta ao que continua surgindo sobre o tema. O objetivo principal deste artigo é possibilitar uma reflexão mais profunda acerca do que pode ser útil como conhecimento, durante um momento em frente às telinhas que poderia ser visto apenas de forma passiva ou como mero entretenimento.

Quem sabe possamos unir o útil ao agradável, aliando entretenimento e conhecimento? Tirando partido da velocidade da informação, podemos nos manter “ativos” perante à mensagem que nos chega para aprender: mais atentos, perceptivos e com nosso senso crítico “ligado”, aproveitando a oportunidade para adquirir conhecimento através de um filme que, inicialmente, poderia passar despercebido.

O que significa, então, uma realidade ou universo paralelo, uma dimensão ou plano multidimensional? São planos ou universos de realidades que coexistem à realidade que nós vivemos na matéria, só que existindo ou vibrando em outra dimensão – consciências podem existir em diferentes dimensões apenas em níveis de energia, frequência consciencial ou ainda em níveis mentais – mas que nem sempre conseguimos perceber, interagir ou estabelecer uma comunicação.

Formas diferentes de comunicação podem ocorrer quando nos encontramos em estados expandidos de consciência, seja por meio de práticas meditativas, projeção astral e desdobramento consciente, seja pela simples contemplação da natureza e o exercício do silêncio interior, a fim de gerar uma frequência vibracional e energética específica que nos permita levar a consciência para perceber outros planos dimensionais, outras realidades.

Um exemplo básico disso são os reinos elementares da natureza, regidos pelos elementos água, ar, terra, fogo e éter, nutridos e preservados por consciências elementais e guardiões dévicos, responsáveis por manter os naturais ciclos de vida-morte-vida, sua ordem e constante movimento – conhecimento este já considerado milenar em muitas culturas, principalmente as orientais.

Outra abordagem sobre dimensões e multidimensões é explicado pela física quântica ou através do conceito de “física unificada”, quando comprova que um átomo pode estar em dois lugares diferentes ao mesmo tempo. Esta é uma informação importante para compreendermos o fato de sermos consciências multidimensionais, também formados por átomos, que formam células e, consequentemente, a matéria e o nosso corpo; átomos que também se unem para criar outras formas interconectadas a nós, ao planeta e ao universo.

Aqueles que desejarem aprofundar o aprendizado, sugiro algumas leituras importantes, com dicas já relacionadas em vários posts aqui do Blog: Livros Espiritualistas e Transcendentais. Indico também a pesquisa de sites, vídeos e documentários sobre física quântica, entre eles: The Resonance Project, interconectado à Resonance Science Foundation – Ciência Unificada em Ressonância à Natureza, e o documentário já conhecido, lançado em 2004: Quem Somos Nós (What The Bleep? – Down The Rabbit Hole): 

Abordo o assunto sobre esta ótica porque muitos já não tem ou não destinam “tempo” – ou paciência – para sentar num momento do dia e ler um bom livro, muito menos cogitar a possibilidade de fazer um curso para aprender um calhamaço de coisas que levariam anos de estudo. De fato, considero essas iniciativas e experiências importantes na vida. Um bom livro, por exemplo, nos permite refletir e estar mais em contato conosco para avaliar nossas crenças, valores, ideais e propósito, questionando nossa condição multidimensional a partir da narrativa e “realidade” que se constrói em nossa frente por meio de palavras e imagens que formamos em nosso mental. Ao mesmo tempo, em vivências presenciais temos a oportunidade de conhecer pessoas, suas histórias e experiências de vida, interagindo com essas multirealidades e multifaces com as quais nos identificamos para, através delas, também transformar ou evoluir a nossa.

Entretanto, a realidade que se apresenta nesta Era Digital é outra. Sabemos que a velocidade de informação quanto à “realidade” de um livro é diferente se comparada à “avalanche” de informação que recebemos através de um filme. Nos defrontamos com diálogos, imagens, códigos, símbolos, mensagens explícitas, implícitas, subliminares e formas de comunicação diversas que nosso subconsciente capta mesmo que não tenhamos total consciência.

Por essa razão, do meu ponto de vista como comunicadora, nossa atenção, percepção, intuição e senso crítico precisam estar ativos durante todo tipo de informação que nos é passada. Essa atitude é um exercício para construirmos nossos “filtros” – uma forma de podermos escolher o que é bom ou não para nós, não apenas pelo que estamos vendo, mas pelo que estamos sentindo – e que, com o tempo, torna-se um meio natural de diálogo entre o receptor e a informação. Com isso, de meros receptores, passamos a atuar como potenciais observadores, selecionando o que é relevante e tem importância para nós naquele momento.

Em muitos cursos e vivências que já ministrei, durante os intervalos de perguntas e respostas, alguns alunos não compreendiam o que significavam planos multidimensionais, realidades paralelas, multi-universos e outras expressões dadas ao assunto, por serem de fato termos abstratos para mentes muito racionais ou para aqueles que também são iniciantes no assunto. Toda vez que isso acontece parto para explicações científicas, mas também indico várias ferramentas que possam servir para aprofundar o aprendizado.

Além das fontes de leitura, sugiro principalmente filmes e animações que possam auxiliar a elucidar o tema. Parto do pressuposto de que, se unirmos vários dos nossos sentidos de percepção das realidades que se apresentam para nós durante o processo de conhecimento – incluindo visão, audição, olfato, percepção, intuição, leitura, escrita e além destes – mais profundo e eficaz será o aprendizado, e mais estaremos nos permitindo ampliar nossa consciência para desenvolver outras percepções que talvez não conhecemos e que, ao longo do processo de aprendizado, poderão nos trazer a chave para perceber e compreender outras dimensões a partir da realidade vigente.

Nesse contexto, com o desejo de que esse artigo possa auxiliar a trazer muitos esclarecimentos, segue uma seleção de filmes, animações e séries de TV que abordam explícita ou implicitamente esse enfoque. Fica aqui a sugestão para que possamos nos tornar cada vez mais observadores atentos, ativos, críticos positivos e “seletores” das realidades que desejamos interagir e que permitimos estar interconectadas à realidade ou às realidades que vivemos.

Que estejamos cada vez mais conscientes de que podemos utilizar contextos abordados em filmes como metáforas ou analogias para compreender nossa realidade e nossa condição de seres multidimensionais. O passado, o presente e o futuro estão coexistindo e, portanto, o tempo não é linear, mas multidimensional. Namastê! 😉

*FILMES:

  • Arrival (A Chegada) – 2016
  • Ghost in the Shell (A Vigilante do Amanhã) – 2017
  • Star Wars (A saga completa) – Lançamento do Ep.VIII: Os Últimos Jedi – Dezembro/ 2017.
  • Dr. Strange (Dr. Estranho) – 2016
  • Midnight Special – 2016
  • Tomorrowland (Um lugar onde nada é impossível) – 2015
  • Edge of Tomorrow (No Limite do Amanhã) – 2014
  • Star Trek (Jornada nas Estrelas) – 2009/ 2013/ 2016
  • The Advengers (Os Vingadores I e II) – 2012 a 2015
  • Ant-Man (Homem-Formiga) – 2015
  • Predestination (O Predestinado) – 2014
  • Interestelar – 2014
  • LUCY – 2014
  • X-Men: Dias de um futuro esquecido – 2014
  • Oblivian – 2013
  • Thor 1 e 2 – 2011/ 2013
  • Cloud Atlas (A Viagem) – 2012
  • Harry Potter (Universo de livros e filmes) – 2001 a 2011
  • Source Code (Contra o Tempo) – 2011
  • Inception (A Origem) – 2010
  • TRON: O Legado – 2010
  • AVATAR – 2009
  • Stardust (O Mistério da Estrela) – 2007
  • The Prestige (O Grande Truque) – 2006
  • Fonte da Vida – 2006
  • The Butterfly Efect (Efeito Borboleta) – 2004
  • Blueberry (Desejo de Vingança) – 2004
  • O Senhor dos Anéis (Trilogia: A Sociedade do Anel; O Retorno do Rei; As Duas Torres) – 2001 a 2003
  • MATRIX e Animatrix – 1999 a 2003
  • K-PAX – 2001
  • Vanilla Sky – 2001
  • A Cela – 2000
  • CONTATO – 1997
  • O Segredo do Abismo – 1989

*SÉRIES DE TV:

  • The OA (1ª Temporada – 2016/ 2ª Temporada confirmada)
  • Iron Fist (Punhos de Ferro) – 2017 em diante
  • Sense 8 (Maior ênfase na 1ª Temporada) – 2015 em diante
  • Agents of Shield (Agentes da S.H.I.E.L.D) – Desde 2013 até o momento
  • Agent Carter (Agente Carter) – 2015/ 2016 (maior ênfase nas últimas temporadas)
  • RIVER (Mini-série) – 2015
  • The Returned, adaptação da série francesa Les Revenants2015 em diante (Sugiro a série francesa)
  • Outlander – 2015/ 2016 em diante (Próximas Temporadas em produção)
  • AWAKE – 2012
  • The X-Files (Arquivo X) – 1993 a 2002/ Série Especial e final em 2016
  • LOST – 2004 a 2010 – Todas as Temporadas
  • The Flash – Desde 2014 até o momento

*ANIMAÇÕES:

  • KUBO and the Two Strings (KUBO e as Cordas Mágicas) – 2016
  • A Canção do Oceano (Song of the Sea) – 2015
  • When Marnie Was There (As Memórias de Marnie) – 2014
  • Big Heroes 6: Os Novos Heróis – 2014
  • O Conto da Princesa Kaguya (The Tale of Princess Kaguya) – 2013
  • O Mundo dos Pequeninos (Arryete) – Hiromasa Yonebayashi e Hayao Miyazaki – 2012
  • PONYO: uma amizade que veio do fundo do mar – Hayao Miyazaki – 2010
  • O Castelo Animado – Hayao Miyazaki – 2005
  • A Viagem de Chihiro – Hayao Miyazaki – 2003
  • Meu vizinho Totoro ou Meu Amigo Totoro) – Hayao Miyazaki – 1995

 

 

Anúncios