Artigos, Terapias Integrativas

Práticas como Meditação, Reiki e Naturopatia são integradas aos procedimentos do SUS em 2017

meditac%cc%a7a%cc%83o-2

Para todos os profissionais que ingressaram no campo de atuação da Medicina Vibracional e das Terapias Holísticas e Integrativas, que vem acompanhando os avanços e resultados positivos dessas práticas quando integrados à medicina convencional, sem dúvida esta é uma grande notícia recebida! 😉

Meditação, Reiki e tratamento naturopático também fazem parte dos procedimentos oferecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A novidade foi publicada, dia 13, no Diário Oficial da União. Além dessa práticas, incluem-se musicoterapia, tratamento quiroprático e osteopático. Todas essas práticas integrativas passam agora a fazer parte da Tabela de Procedimentos do SUS na categoria de “Ações de promoção e prevenção em saúde”.

De acordo com o Ministério da Saúde, a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares, criada em 2006, já previa e instituía recursos terapêuticos, entre eles: fitoterapia, acupuntura, homeopatia, medicina antroposófica e termalismo. Os serviços são oferecidos por iniciativa local, mas recebem financiamento do Ministério da Saúde por meio do Piso de Atenção Básica (PAB) de cada município.

Os recursos para as Práticas Integrativas e Complementares integram o PAB de cada município. Por isso, cada gestor pode aplicá-la de acordo com a sua prioridade. Ainda segundo o Ministério, somente em 2016 foram realizados mais de 2 milhões de atendimentos utilizando práticas integrativas e complementares nas Unidades Básicas de Saúde. Destes, mais de 770 mil foram de Medicina Tradicional Chinesa, que inclui a Acupuntura; 85 mil foram de Fitoterapia e 13 mil de Homeopatia.

reiki_prática

Fazendo jus à esta notícia, estamos vendo um crescente movimento desta integração tanto em hospitais públicos quanto privados no país, principalmente no que diz respeito ao Reiki. Alguns deles já tem alguns projetos em execução há anos – em São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza, Recife, Bahia, Porto Alegre/ RS, Santa Catarina – sendo alguns já referência na América Latina. Portanto, o que se observa como ponto crucial deste movimento é a crescente demanda em busca de qualidade de vida e saúde integral, uma tendência social e mundial.

Certamente, ainda há muito por se fazer no sistema de saúde público, mas mesmo estes representando passos menores, não significa que sejam menos importantes. Comemoremos esta grande vitória e conquista, desejando que esta expansão aconteça gradualmente em cada núcleo de atuação, com bases fortes e duradouras também às futuras gerações, que contarão com condições mais evoluídas e plenas de saúde, objetivando cada vez mais a medicina de prevenção: a medicina que prima pela manutenção da saúde ao invés daquela que visa apenas a supressão da doença.

Saiba mais sobre Práticas Integrativas e Terapias Holísticashttps://wohaliterapias.wordpress.com/2016/11/23/nos-caminhos-do-autoconhecimento-paradas-obrigatorias-para-auxiliar-a-sua-jornada-interior/

Veja a Matéria do Jornal Hoje sobre o assunto: Hospitais Públicos oferecem Terapias Alternativas com recursos do SUS

Sugestão de leituraMonografia sobre Reiki no SUS – 2012, São Francisco de Paula/ RS

Anúncios