Receitas Caseiras com Óleos Essenciais

aromaterapia

Relaciono aqui algumas dicas que você pode estar fazendo em casa, economizando seu dinheiro em substituição a alguns produtos de beleza e limpeza, além de estar fortalecendo sua saúde e energia vital!

Essas receitas são usadas por mim há muitos anos, além de ter aprendido algumas delas em cursos de aromaterapia e aromatologia, sendo também colocadas em prática por amigos, alunos e pessoas conhecidas. Portanto, tem eficácia comprovada não apenas pelo seu uso, mas pela atuação terapêutica e cientificamente comprovada dos óleos essenciais.

Óleos essenciais são compostos aromáticos voláteis, extraídos de plantas aromáticas por processos de destilação, compressão de frutos ou extração com o uso de solventes. São encontrados em pequenas bolsas (glândulas secretoras) existentes na superfície de folhas, flores ou no interior de talos, cascas e raízes.
Erroneamente podem ser confundidos com óleos graxos, ricos em gorduras. Óleos essenciais não possuem ácidos graxos, ou seja, não são gordurosos como os óleos vegetais, e se volatilizam com extrema facilidade na sua grande maioria.

O emprego de óleos essenciais como recurso terapêutico é muito amplo. Os óleos funcionam bem como antibióticos naturais, regeneradores da pele em feridas e queimaduras, como repelentes de insetos, em enxaqueca e dores localizadas, como anti-inflamatórios poderosos, sedativos do sistema nervoso em casos de insônia ou hiperatividade, depressão e ansiedade. Também afetam de forma especial a área emocional do cérebro, podendo ser ferramentas úteis dentro da psicologia e psiquiatria no auxilio, conjuntamente com os tratamentos tradicionais, na recuperação de pacientes com distúrbios psíquicos.

óleo essencial_bolsões hortelãóleo essencial_bolsões de lavanda

(Na sequência, foto ampliada de bolsões de óleo essencial de Hortelã e Lavanda)

Na atualidade, são produtos empregados como flavorizantes de alimentos, na confecção de perfumes nobres, na indústria para síntese de compostos aromáticos e remédios, assim como recurso terapêutico na aromaterapia e aromatologia. Dada sua complexidade química, os óleos essenciais desenvolvem vasta ação terapêutica. Podemos citar, como exemplo, pesquisas feitas pela University of Western, Austrália, com o óleo de Tea Tree (Melaleuca). Estudos comparativos com o óleo da Melaleuca alternifolia e o fluconazol, diante de cepas de Cândida albicans, responsáveis pelos corrimentos e coceira vaginais, demonstraram que após a sexta geração, o fluconazol havia perdido sua eficácia, enquanto o óleo extraído da Melaleuca ainda assim mantinha eficácia fungicida. Isso significa que os óleos essenciais, dada a sua complexidade química sinérgica, conseguem manter um alto padrão de atividade antibiótica e anti-séptica diante de microrganismos, mais eficaz que muitos medicamentos criados em laboratórios na atualidade.

Muitos constituintes presentes nos óleos possuem propriedades anti-infecciosas, estimulantes da circulação e antiinflamatórias, entre eles o lemongrass (citral), casca de canela (cinamaldeído), citronela (citronelal). Outros compostos agem como anti-virais, liquefazendo mucosidades, sendo assim úteis na descongestão das vias respiratórias, entre eles estão a lavanda spike (cânfora), tuia (tuiona), tagetes (tagetona). No combate a bactérias e vírus, podem ser citados os óleos de tomilho (timol), orégano (carvacrol), cravo da Índia (eugenol). Já como eficazes regeneradores de tecidos, sedativos e estimulantes do sistema imunológico, encontram-se os óleos de sândalo (santalol), pachouli (pachulol), pau rosa (linalol).

Os terpenos, compostos divididos em dois tipos, monoterpenos (solventes e depuradores) e sesquiterpenos (antiinflamatórios e cicatrizantes), incluem os óleos cítricos (que possuem limoneno), camomila (camazuleno) e pinheiro (pineno). Um estudo feito em 1994, demonstrou que os terpenos conseguiam chegar à todas as regiões do cérebro, aumentando assim, os níveis de oxigênio ao redor das glândulas pineal e pituitária, além de interferirem na liberação de monoaminas. Isso pode ser a explicação do efeito meditativo que exercem algumas ervas aromáticos e resinas queimadas em templos religiosos, como o olíbano, breu, sândalo e mirra.

Além disso, ainda há a possibilidade de utilizar-se óleos essenciais 100% puros na alimentação, criando receitas fantásticas que incrementam e enriquecem os pratos da gastronomia de alto nível.
Muitos cremes famosos possuem um grande segredo de ação rejuvenescedora que poucos conhecem e que são óleos essenciais. Muitos óleos agem induzindo enzimas regeneradoras de tecidos e de atividade antioxidante a promoverem um processo de cura celular, trazendo vida, juventude e beleza à pele e aos cabelos.

Então, vamos às dicas e receitas! Lembrando que existe uma variedade enorme de óleos essenciais, além dos seus quimiotipos, por exemplo, encontramos vários tipos de óleos essenciais de Lavanda de acordo com o país e clima onde são cultivadas e colhidas. Portanto, na relação das receitas abaixo, fiz menção aos óleos mais comuns e fáceis de encontrar. Sugiro marcas de óleos essenciais confiáveis como Lazslo, Terra Flor, Verbena e alguns da WMF orgânicos. A preferência por serem orgânicos está na razão de sua alta frequência vibratória/energética e não utilização de pesticidas ou agrotóxicos.

óleos essenciais 2

* Desodorante: Leite de Magnésia sem sabor (Marca Philips) + 8 a 10 gotas de óleo essencial de Lavanda ou Palmarosa. Você também pode acrescentar o óleo essencial de Tea Tree ou Cipreste Europeu, poderosos anitifúngicos e antibacterianos, auxiliando assim a evitar o odor das axilas por mais tempo, principalmente, após alguma atividade mais intensa.

* Colírio: 100ml de soro fisiológico + 2 gotas de óleo essencial de Sálvia Esclaréia. Coloque o soro em um recipiente de vidro, acrescente as gotas do óleo, misture bem e guarde em geladeira, com tampa. Utilize um pequeno chumaço de algodão, sem encostar os dedos no preparado, pingando duas gotas, 2 a 3 X ao dia, para casos alérgicos e inflamações.

* Óleo para o corpo (pode ser usado após depilação ou como óleo pós-banho): Azeite de Oliva extra virgem, prensado à frio + óleo essencial de Capim Limão, Lavanda e Alecrim. Para cada 100ml, você pode usar de 8 a 10 gts do óleo essencial. O Azeite de Oliva ainda é a opção mais barata e saudável, mas você pode optar também pelo óleo de uva (a marca Bioessência possui o óleo sem cheiro, pronto para o acréscimo de óleos essenciais), prensado á frio, ou o óleo de coco palmiste, este um pouco mais caro, mas sem cheiro, podendo ser usado com qualquer tipo de óleo essencial.

* Desinfetante para casa: 1 litro de álcool (42°C ou 45°C) + 50 cabeças de cravo + 50 gts de óleo essencial de Citronela + 40 gts de óleo essencial de Tea Tree. Coloque os cravos, as gotas do óleo de Citronela e Tea Tree no álcool e deixe em infusão por 15 dias, no mínimo. Se preferir, pode usar o óleo essencial de cravo, ao invés do cravo em si, e o desinfetante estará pronto para ser usado logo após o seu preparo.

Costumo fazer variações também misturando à fórmula pedaços de casca de laranja ou limão secas – o óleo essencial está concentrado na casca dessas frutas – para dar aquele cheirinho cítrico delicioso. Use para limpar o chão, banheiro e todos os tipos de locais que necessitam ser desinfetados. Além de ser natural, deixará um aroma maravilhoso na casa em função da citronela, substituindo o conhecido Pinho Sol e semelhantes!

* Loção e Spray repelente de insetos: Você pode usar um frasco spray de 1 litro e nele acrescentar álcool (42°C ou 45°C) + 50 cabeças de cravo + 50 gts de óleo essencial de Citronela. Coloque os cravos, as gotas do óleo de Citronela no álcool e deixe em infusão por 1 mês. Quando for usar, sacudir bem o frasco para misturar os ingredientes eborrifar sobre o corpo. Se preferir, também pode usar o óleo essencial de cravo, ao invés do cravo em si, sem a necessidade da infusão. Já para uma loção repelente, você pode mandar manipular loção base para o corpo, na quantidade de 100g, e acrescentar 25 gts do óleo essencial de citronela.

* Sal para banho: em um recipiente de vidro, misture no sal grosso os óleos essenciais de sua preferência, de acordo com o aroma e o que cada um trabalha terapeuticamente em nível físico, mental e emocional. Se for um sal calmante, você pode usar Laranja Doce, Manjerona, Lavanda, Capim Limão. Se for estimulante, você pode optar por Alecrim, Canela, Gengibre, Hortelã do Campo. Para cada 100g de sal, em torno de 10 gts de cada óleo. Você também pode acrescentar a este sal, para complementar, ervas de sua preferência ou as respectivas dos óleos essenciais citados. Guarde o vidro com tampa, bem fechado, em local longe do calor excessivo.

* Spray nasal anti-alérgico, anti-inflamatório e descongestionante: 1 frasco de própolis nasal spray (30ml) + 01 gota de óleo essencial de Abeto Prata + 01 gota de óleo essencial de Tea Tree + 01 gota de óleo essencial de Eucalipto Glóbulus . Misture tudo no frasco e use o spray em cada narina, 2 X dia, no mínimo.

* Óleo para aliviar a coceira ou alergia à picada de insetos, cortes e escoriações leves: em um frasco rol-on de 10ml, semelhante ao gloss labial, coloque metade de óleo de azeite de oliva (extra virgem e prensado à frio) ou óleo de uva + metade de óleo de gergelim . Acrescente 3 gts de óleo essencial de Lavanda + 3 gts de óleo essencial de Tea Tree (melaleuca) + 3 gts de óleo essencial de Eucalipto Smithii ou Eucalipto Radiata. Misture bem e passe diretamente nas picadas, arranhões e cortes. Levam poucos minutos para começar a sentir o alívio.

* Para dores de cabeça, enxaquecas, enjoos (gravidez e viagens de avião) e clareamento da pele: óleo essencial de Hortelã-Pimenta por inalação direta no frasco. Como efeito analgésico, colocando poucas gotas na região da fronte, de cada lado da cabeça, e na nuca. Evitar quantidade excessiva na pele para não causar irritação e não usar próximo dos olhos, pois pode causar leve ardência e lacrimejamento. Você pode tê-lo na bolsa para as ocasiões dos imprevisíveis enjoos e inalar sempre que necessário. No caso de clareamento da pele – referindo-se a casos de pequenas manchinhas ou aqueles vazinhos visíveis – você pode misturar algumas gts do óleo essencial no seu creme hidratante: para cada 60g, em torno de 10gts.

* Escalda-pés desintoxicante e relaxante: em uma bacia com água morna, acrescente 2 colh (sopa) ou um punhado de sal grosso marinho ou sal amargo (encontrado em farmácias convencionais) + 2 gts de óleo essencial de Laranja Doce + 02 gts de óleo essencial de Lavanda + um pequeno punhado de marcela, camomila e sálvia (maceradas lentamente com as mãos na água para soltarem os óleos essenciais). Misture bem, dissolvendo o sal, e mantenha os pés com água até os tornozelos de 10 a 15 minutos, no máximo, para que as toxinas não retornem para o corpo. Procure realizar esse escalda-pés antes de dormir. O resultado é acordar no dia seguinte revitalizada!

* Manteiga Vegetal:  100g de óleo de coco palmiste + sal marinho à gosto. Mantendo em geladeira, ficará na consistência de manteiga comum, já que o óleo de coco palmiste, em temperatura ambiente natural, permanece sólido em sua constituição. Algumas variações dessa receita pode conter mel e semente de gergelim tostado misturados ao coco palmiste. E ainda, se desejar um leve sabor defumado à sua manteiga vegetal, acrescente 2 gts ou mais de óleo essencial de Bétula Branca. O resultado é delicioso!

Onde comprar: óleos essenciais você pode comprar em lojas especializadas em produtos terapêuticos ou casas especializadas em produtos para acupuntura e massoterapia, via site da marca original ou representante de venda na sua cidade, se a empresa possui essa viabilidade. Já o óleo de uva, azeite de oliva, gergelim e coco palmiste você encontra nos grandes supermercados ou em lojas de produtos naturais e orgânicos, assim como, no caso de Porto Alegre, no Mercado Público.

Meu desejo que essas receitas sejam úteis e funcionais no seu dia-a-dia! Agradecimentos à Laszlo pelo conteúdo complementar ao texto introdutório deste Post! 😉

 

Anúncios

Sobre Wohali Terapias

Educação Terapêutica Integrada

Publicado em 21 de março de 2014, em Artigos, Terapias Integrativas. Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. maria lucia pereira

    adorei a reportagem,tudo numa forma ótima prá aprendermos bju

    Curtir

  1. Pingback: Orgânicos, Financiamento Coletivo e Economia Criativa: o que tudo isso tem em comum? | Wohali Terapias

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: