Artigos, Livros Espiritualistas e Transcendentais

O Lema do Trabalhador da Luz em nome do Amor!

anjos_da_terra-1F

Ao concluir a leitura do livro Baratzil: A Terra das Estrelas, de Roger Feraudy, fui tocada profundamente por este discurso, entoado durante a iniciação de um sacerdote. Na época, um relato repleto de ternura e sabedoria proferido por Payê-Suman, nome intitulado pelo autor a um espírito de grande nobreza e evolução, palavras que ressoaram como “música das esferas” em minha alma, como uma Trabalhadora da Luz que sou, as quais, mesmo antes de conhecê-las, já eram conhecidas como lema em minha caminhada de aprendizado e jornada de evolução! Meu sincero desejo que elas possam ressoar também nos corações daqueles que trabalham em prol do despertar de consciência, do ensinamento e da disseminação da Frequência do Amor neste planeta Terra!

fractal-geometria sagrada

“Cala tua voz, antes que possa ferir! Não julgues jamais, compreende! Sê sempre prudente, submisso, manso, humilde e ao mesmo tempo valoroso. Os valorosos são aqueles que venceram a batalha que travaram dentro de si mesmos. Mata a ambição, mas trabalha como os mais ambiciosos, para que possas projetar a tua sombra além do teu corpo. Mas, antes que possas compreender teus semelhantes, antes que possas ser prudente, submisso, manso e humilde, antes que possas adquirir todos os conhecimentos, procura primeiro conhecer a ti mesmo. Aprende a transformar as injúrias em bênçãos para teu progresso espiritual; aprende a transformar as maledicências em bálsamos para purificar tua alma; aprende a transformar as traições em lenitivos para teu aperfeiçoamento; aprende a transformar as falsidades em júbilos que consolidam o lento crescimento; aprende a transformar a intolerância, a dúvida e as inverdades em flores que brotarão na cruz do teu serviço; aprende sempre, filho meu, que, diante dos homens, tu somente poderás receber aquilo que eles possuem e conseguem dar. Serve e passa! Dá sempre e nunca esperes ser retribuído. A cruz de teu sofrimento pode ser da redenção ou do sacrifício, depende de ti mesmo; deixa apenas que da tua cruz brotem as flores da salvação, e jamais a carregues pela vida afora com os espinhos das dores recorrentes da tua missão. Que o grande Tupã te abençoe.”        

Baratzil: A Terra das Estrelas – Roger Feraudy (Referência: p. 250) 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s