Artigos

Desapego

flor de lotus azul

Muitos caminhos espirituais defendem um estado mental chamado desapego, no qual a pessoa afasta-se das preocupações do mundo e torna-se um observador da vida. Isso é considerado um meio de alcançar uma meta interior porque o liberta de distrações e de conflitos. O Raja Yoga também ensina o “desapego”, mas a imagem usada para explicar o conceito não é a do peregrino com os pés empoeirados escalando uma montanha, mas a de uma flor de lótus.

A coisa principal sobre uma flor de lótus é que ela tem suas raízes na lama. Ela não pode crescer sem a lama e, ainda assim, suas pétalas são imaculadas. Isso é desapego. Desapego é ficar perto do que você mais quer se ver livre e usar isso para fazê-lo crescer, não se separando de nada. Considere sua própria personalidade. Geralmente, há aspectos seus que, ou você não percebe ou simplesmente não gosta. Inconscientemente, você os distorce em algo atrativo. Por isso, trabalho árduo numa pessoa, frequentemente, indica medo de desaprovação. Isso é diametralmente oposto ao desapego: fazer algo não pelo valor da coisa em si, mas para realçar uma posição pessoal.

A flor de lótus não transforma a lama em nada. Lama é lama. E ainda, a lama contém os nutrientes necessários para ajudar no crescimento da flor. Acontece o mesmo conosco. Estamos numa situação na qual não gostamos: “na lama”. E ainda assim, ela é, provavelmente, a posição mais segura que existe, se pelo menos conseguíssemos reconhecê-la, sem distorcê-la, e então deixá-la “crescer-nos”. Ou, alternativamente, nós queremos nos libertar de alguém, ficar sozinhos, mas de alguma forma, o relacionamento tomou conta de nós. A pessoa que nos é próxima agora é, provavelmente, o melhor professor que poderíamos ter, se pelo menos fôssemos capazes de perceber “o nutriente” na sua presença; se pudéssemos também reconhecer que estamos provavelmente focalizando um aspecto de sua personalidade e desprezando completamente o resto. Desapego é liberdade de pontos de vista e de preconceitos deste tipo. Significa ver o quadro inteiro. Ou quando fazemos uma confusão a partir de algo, e nos expomos a críticas: normalmente nos perturbamos até termos capacidade de nos desapegarmos da tarefa na qual fracassamos, até paramos de possuí-la e apenas apreciarmos seu próprio valor inerente, reconhecendo que, de alguma forma, ela será feita. Pintar por pintar, pela beleza de pintar, não pela beleza da “minha” pitura. E pintar, certamente, continuará, para sempre, independente de mim.

Então, desapego, significa estar bem perto dos nossos inimigos, responder a eles com sinceridade e esforço, e ver o quão rapidamente eles desaparecem, como animais selvagens dispersando-se suavemente frente á paz e ao destemor. Por outro lado, desapego também significa não tocar, imediatamente distanciar-se, para que você possa ver as coisas de maneira adequada. Ser um meteorologista emocional, ser capaz de medir, prever e preparar. Desapego é estar livre do tempo e, mais importante, estar livre da perspectiva distorcida que coloca o “eu” no centro do universo. Em pequenas coisas, essa consciência ajuda muito. Você começa a perceber que, quando alguém fala com você, você não é necessariamente o foco da atenção da pessoa, mas que ela traz consigo uma centena de outros pensamentos e preocupações. Você é apenas um ponto de apoio no caminho dela.

Desapego é uma virtude grandiosa. Ele traz segurança emocional, realismo e refrescamento. Ele faz os outros sentirem-se à vontade com você, livres para ir e vir sem alarde. Mas, no momento em que você pára de amar a vida, então o desapego torna-se impossível, porque você começa a agarrar-se nas coisas que “ajudam”.

O desapego é o melhor aprendiz de Deus, que vê tudo e nunca pára de amar. Ele é melhor demonstrado pela flor de lótus que toca a lama, toca o fundo rochoso, mas nunca perde sua beleza. E beleza significa manter-se crescendo, sempre.

(Beleza interior: o livro das virtudes – Anthea Church)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s