Tratamento com Reiki para grávidas

gravidez

Tendo em vista este ser um dos principais focos de meu trabalho, envolvendo o resgate e a cura do Feminino Sagrado de todas as mulheres que desejam ser mães ou curar algum aspecto ligado a esta abençoada fase, assim como as inúmeras dúvidas que chegam até mim através daqueles que inicio na jornada de amor incondicional que o trabalho com o Reiki envolve, descrevo abaixo algumas dicas para o tratamento de grávidas, uma vez que neste processo, a mulher se encontra mais sensibilizada a nível emocional, psíquico e hormonal, entretanto, mais fortalecida a nível energético e espiritual.

  • Trabalhar apenas os processos de harmonização e desbloqueio energético dos chacras e pontos de tensão, podendo também utilizar outras técnicas de relaxamento e equilíbrio tanto para a mãe quanto para o bebê, incluindo cristalterapia, cromoterapia, aromaterapia (apenas óleos essenciais suaves, que não despertem enjoo), meditações orientadas, musicoterapia, reprogramações mentais para fortalecimento interno.

  • As sessões de Reiki podem levar de 40min a 1h, dependendo dos casos, não havendo um tempo específico estimado. Durante o tratamento, atentar também para o conforto da grávida, principalmente quando se encontra nos últimos meses de gravidez, de forma que as posições sejam confortáveis para não sobrecarregar as costas. Tive casos em que realizei o trabalho com a mãe deitada de lado, o que não gera nenhum problema, pois a energia atuará da mesma forma a partir do seu direcionamento e intenção. Neste caso, você pode trabalhar nos chacras tanto na parte frontal quanto dorsal, uma vez que os centros energéticos vibram tanto para frente quanto para trás, captando e emanando energia.

  • Dicas para enjoo: inalar óleo essencial de hortelã-pimenta, manjericão ou alecrim diretamente do frasco, usando-os também em spray, diluindo 10 gts de um ou mais óleos para cada 100ml de água mineral em frasco spray, borrifando-o nas mãos para inalação, na nuca e nas frontes. Mascar gengibre e tomar suco de limão sem açúcar também ajudam.

  • Evitar qualquer tipo de erva ou chás até os 3 primeiros meses de gravidez, principalmente as mais calmantes e relaxantes (erva cidreira, camomila, capim cidró, melissa…), uma vez que podem dilatar a parede interna do útero se tomadas em quantidade específica, havendo risco de aborto. Também existem ervas já consideradas abortivas que devem ser evitadas, vide tabela abaixo.

  • Evitar trabalhos muito profundos que envolvam aspectos ligados a traumas de vidas passadas ou desta vida, da infância, viciações, síndromes, neuroses, etc, uma vez que neste período há o aumento da sensibilidade e percepção da mulher em todos os níveis. Trabalhar com esses aspectos durante o processo de gravidez pode gerar desequilíbrio energético ou emocional para o bebê, desencadeados por angústias, ansiedade, entre outros sintomas. Portanto, deixar para realizá-los no período antes ou após a gravidez. Caso seja extremamente necessário, entrar em conexão com os seus Guias e Mentores Espirituais, assim como os da mãe e o Anjo da Guarda do bebê, e questionar.

  • Na maioria dos casos que já tratei, as mulheres que desejam engravidar e não conseguem, geralmente chegam com algum bloqueio espiritual, emocional ou mental, seja por algum trauma de vida passada, da infância ou fase intra-uterina, alguma crença pessoal ou familiar limitante quanto ao merecimento de ser mãe, algum desequilíbrio emocional ou psíquico na relação mãe-filha, algum ato de aborto espontâneo ou premeditado que cometeram nesta ou em outra vida que resulta em culpas, auto-cobranças e auto-punições, conscientes ou inconscientes. Nestes casos, torna-se necessário e imprescindível trabalhar estes aspectos para que o espírito do bebê, que geralmente já está na aura da mãe esperando para se conectar ao corpo físico, possa estar com o “território limpo” para encarnar, se desenvolver e nascer sem complicações. Uma gravidez calma e tranquila é indício do equilíbrio do espírito do bebê com a mãe.

  • É possível realizar este trabalho com Reiki através do ancoramento da energia do amor incondicional, da compaixão, da misericórdia, do perdão, podendo ser invocados pelos arquétipos da consciência materna do planeta, da Grande Mãe Universal, representados por Kuan In, Mãe Maria, Pachamama (representação da Mãe Terra Ancestral), entre outras, incluindo a necessidade de fortalecimento deste Feminino, resgatando seu equilíbrio através da auto-estima, autoconfiança, amor próprio, força, fé e sabedoria interior.

  • Este Feminino é chamado de Sagrado porque a mulher representa o berço da vida e carrega dentro de si a mais pura energia da Criação concentrada na região uterina. Mesmo durante os ciclos menstruais, a energia da Criação está representada pelo sangue, formado por energia pura, vitaminas, minerais e outros nutrientes que iriam para o bebê, o qual é devolvido à Grande Mãe energeticamente e espiritualmente. Este período também deve ser visto com reverência e gratidão, pois mesmo uma vida não tendo sido gerada, ainda assim a energia da Criação renasce todos os meses no interior da mulher, permeando a energia nos seus ciclos femininos. Mulheres com problemas de TPM, fluxos menstruais problemáticos ou irregulares, com aversão ao período considerando-o “sujo”, atormentado ou impróprio, possuem algum bloqueio ou desequilíbrio no seu Eu Feminino Sagrado, podendo resultar, inclusive, numa memória celular negativa ou limitante que também necessitará de trabalho. Por esta razão, quando este feminino é corrompido, impedindo que a Criação e a Vida fluam com clareza, aceitação, alegria, equilíbrio, ele deixa de ser sagrado, gerando assim os desequilíbrios em vários aspectos, podendo inclusive se tornar um terreno árido ao invés de fértil. Existem casos de mulheres que tratei que corromperam de tal forma o seu Feminino Sagrado nesta ou em outras vidas pelas viciações ou excessos do sétimo sentido, a sexualidade, ou tendo em vista inúmeros abortos ou sacrifícios com crianças, que nascem nesta vida sem o merecimento de ser mãe, explicando assim, como exemplo, a transformação de um terreno fértil em árido, tendo que optar pelos processos de adoção, quando assim o desejo de ser mãe passa a se tornar uma necessidade para a cura interior.

  • Importante salientar que nem sempre os bloqueios estão apenas na mulher. Os problemas que geram o bloqueio do processo de ser mãe podem residir no homem, sejam eles físicos ou em outros níveis. Assim, também se faz necessário um mapeamento do histórico do homem, uma vez que o bebê é gerado a partir da energia da Criação Divina que reside tanto na mãe quanto no pai, sendo um o complemento do outro para gerar a vida.

  • Todas essas considerações e trabalhos passam a ter resultados maravilhosos e positivos apenas a partir de uma ferramenta simples, mas essencial para qualquer processo de cura: a sua intenção de amor e a abertura do coração da mulher para aceitar o processo de mudança e transformação interna até a vinda do bebê, cujo tratamento envolve paciência, tolerância, determinação e confiança.

  • É comprovada a eficácia do Reiki em todo o processo gestacional, cujo resultado é uma gravidez mais tranquila tanto para a mãe quanto para ao bebê, influenciando, inclusive, para que o parto não tenha complicações. É uma das mais belas experiências para aqueles que trabalham com o Reiki: é o amor divino e incondicional duplicado em um único ser! 😉

ERVAS E PLANTAS CONTRA-INDICADAS DURANTE A GESTAÇÃO

Nome botânico

Nome comum

Restrição

Motivo

Aloe vera Babosa Gestação Hemorragia e aborto
Anemopaegma sp   Catuaba Gestação Aborto
Angelica archangelica Angelica européia  Gestação Hemorragia e aborto
Aristolochia sp Jarrinha Gestação Contrações e aborto
Arnica montana Arnica Gestação Amamentação Hemorragia e aborto Vômitos e cólicas
Artemisia absinthium Losna Gestação Amamentação Contrações e aborto Cólicas e convulsões
Cassia sennae Sene Gestação Amamentação Contrações e aborto Diarréia no lactente
Cassia tora Mata pasto Gestação Contrações e aborto
Chenopodium ambrosioides Erva de Stª Maria Gestação Amamentação Contrações e aborto Vômitos e torpor
Cinnamomum cassia Canela Gestação PIG
Coix lacrima-jobi Lágrimas de N. Sª Gestação Contrações
Commiphora myrrha Mirra Gestação Hemorragia e aborto
Copaifera sp Copaíba Gestação Amamentação Teratogenicidade. Cólicas e diarréia
Cynara escolimus Alcachofra Amamentação Redução do leite
Datura estramonium Trombeta Gestação Aborto
Dianthus superbus Cravo dos jardins Gestação Aborto
Elephantopus scaber Erva grossa Gestação Contrações e aborto
Equisetum arvense Cavalinha Gestação Def. de tiamina
Euphorbia pilulífera Erva andorinha Gestação Contrações e aborto
Glycine max Soja Amamentação Redução do leite
Harpagophytum sp Garra do diabo Gestação Retardo do parto
Hedera helix Hera Gestação Amamentação Contrações e aborto Febre e convulsões
Leonurus sibiricus Erva macaé Gestação Contrações e aborto
Maytenus ilicifolia Espinheira santa Amamentação Redução do leite
Melia azedarach Azedaraque Gestação Amamentação PIG e aborto Vômitos e diarréia
Mentha piperita Hortelã Gestação Teratogenicidade
Mikania glomerata Guaco Gestação Hemorragia
Myristica fragans Noz moscada Gestação Aborto
Paeonia sp Peônia Gestação Teratogenicidade
Phyllantus niruri Quebra pebra Gestação Amamentação Aborto Cólicas e diarréia
Pilocarpus jaborandi Jaborandi Gestação Contrações e aborto
Plantago major Transagem Gestação Contrações
Polygonum acre Erva de bicho Gestação Hemorragia e aborto
Portulaca oleracea Beldroega Gestação Contrações e aborto
Prunus persica Pessegueiro Gestação PIG e aborto
Punica granatum Romã Gestação Contrações e aborto
Ramnus purshiana Cáscara sagrada Gestação Amamentação Contrações e aborto Cólicas e diarréia
Rheum palmatum Ruibarbo Gestação Amamentação Contrações e aborto Diarréia no lactente
Smilax sp Salsaparrilha Gestação Aborto
Solanum paniculatum Jurubeba Gestação Aborto
Tabebuia sp Ipê Gestação Teratogenicidade
Zanthoxilum sp Tinguaciba Gestação Hemorragia e aborto

 Teratogenicidade – capacidade de provocar mal-formação

PIG (Pequeno para Idade Gestacional)– Retarda, prejudica o desenvolvimento do feto

Nota:
No caso dos condimentos de uso comum: raiz ou semente de salsa, canela, noz moscada, alecrim, etc, só há riscos com grandes dosagens (chás muito fortes)

Luciane Strähuber – Terapeuta Holística com abordagem em Vivências do Feminino Sagrado e Professora de Reiki Universal (Sistemas Usui, Xamânico, Kauna e Egípcio) 

Anúncios

Sobre Wohali Terapias

Educação Terapêutica Integrada

Publicado em 15 de fevereiro de 2013, em Artigos, Feminino Sagrado. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: